Loja

Procurar loja

Entrega Grátis

A partir de 20€

O meu filho vai mudar de escola ou de ciclo de ensino: o que devo fazer?

Trocar de escola ou entrar num novo ciclo é sempre desafiante. Para as crianças, é uma nova experiência: novos colegas, professores e um novo espaço. Para os pais, entram novas preocupações centradas na melhor adaptação e no bem-estar dos filhos. As dúvidas e os medos fazem parte do processo. Descubra como ultrapassá-los e garantir o sucesso escolar dos miúdos nesta fase.

O fim do ano letivo já nos deixa a pensar no começo de outro e, com um novo ano, chegam também as mudanças e as preocupações próprias de quem vai enfrentar um ciclo diferente. Esta mudança é sentida, principalmente, pelas crianças, mas os pais não ficam de fora desta equação, uma vez que absorvem as ansiedades dos mais novos e têm de tomar decisões difíceis com implicações futuras.

Tanto a transição de ciclo, que acarreta mais responsabilidades, como a mudança de escola são invitáveis, logo devem ser encaradas com normalidade e sem medos, principalmente pelos pais que devem transmitir confiança às crianças.

O QUE DEVE PONDERAR QUANDO ESCOLHE UMA ESCOLA?

Em Portugal, o Sistema Educativo é dividido por três ciclos e o Ensino Secundário que, no total, compõe 12 anos de escolaridade obrigatória. É normal que, durante este tempo, ocorram mudanças, até porque muitas das escolas não têm oferta de todos os ciclos.

Há alguns aspetos que o podem ajudar a tomar a decisão mais adequada para o seu filho e para a famílias. A localização da escola é uma delas. Se a escola for perto da casa dos avós ou do emprego dos pais, vai facilitar muito a logística diária. Além de diminuir o tempo de viagem e de evitar complicações ao nível do trânsito, ter alguém perto para ir buscar a criança em caso de doença, por exemplo, é um descanso.

Há outros fatores a ter em conta: se a escola é segura nas entradas e saídas dos alunos; se as instalações e os equipamentos estão em boas condições e têm espaços verdes; se a alimentação é cuidada; como é a relação entre professores e alunos, entre outros.

Se pensa em colocar os seus filhos numa escola privada, faça as contas e pense bem no orçamento (para não ter surpresas), já que pode ter gastos acrescidos à mensalidade como alimentação, atividades extracurriculares, prolongamento de horário ou visitas de estudo.

Finalmente, fale com outros pais, partilhe e troque opiniões, inscreva-se em fóruns, blogues ou grupos de Facebook. Depois, confie na sua intuição, na certeza de que estará a fazer o melhor pelo seu filho, acompanhando as suas necessidades.

QUANDO DEVE ESTAR ALERTA?


Apesar de as transições serem normais, podem gerar ansiedade nas crianças, pelo que é importante estar atento aos sinais. O momento de transição com maior impacto é, provavelmente, a passagem do 1.º para o 2.º ciclo, uma vez que o nível de exigência e responsabilidade aumenta bastante. Em muitos casos, esta mudança também significa uma mudança de estabelecimento de ensino.

Nesta fase, a falta de maturidade pode vir acompanhada de alguns medos ou, pelo contrário, criar tendência para absorver comportamentos menos corretos rapidamente. Esteja atento para poder ajudar a criança a ajustar-se à realidade que a rodeia: aborde-a de forma discreta, para que consiga partilhar as suas dúvidas sem se sentir pressionada ou recriminada.

GARANTIR O SUCESSO ESCOLAR NUM ANO DE MUDANÇAS

Qualquer pai gosta de ver os filhos a triunfar, principalmente quando se fala de escola. Boas notas são resultado de empenho e dedicação, mas nem sempre é fácil manter o foco num ano de mudanças.

Para acompanhar o seu filho durante esta fase e garantir que tenha um bom desempenho, aplique estas cinco dicas:

  1. Converse e faça perguntas
    Prepare o seu filho para a mudança, mas de forma subtil. Fale sobre o assunto como algo positivo, mas seja realista sobre o que pode esperar. Além disso, faça perguntas simples para perceber a perspetiva que a criança tem de como vai ser o futuro nesse ciclo/escola.
  2. Faça uma visita à escola
    Antes de começar o novo ano, procure visitar a escola, conhecer os professores e perceber o tipo de ambiente e de instalações disponíveis. Será mais fácil para resolver problemas futuros ou para estar por dentro de eventuais questões que a criança possa ter. Evite faltar às reuniões de pais.
  3. Esteja atento aos sinais
    Especialmente durante o 1.º período, esteja atento aos comportamentos da criança e ao seu nível de empenho nas tarefas. Não ignore sinais como desmotivação e cansaço.
  4. Esteja presente durante o tempo de estudo
    Principalmente em crianças muito novas, o acompanhamento nas tarefas diárias e no estudo é essencial. Ajude a criar rotinas de estudo, a organizar o tempo e a preparar com antecedência os TPC. Organizadores, dossiês e agendas são sempre bons aliados.
  5. Deixe o nervosismo de lado
    Não fique ansioso em demasia e não transmita os seus medos. A insegurança é o pior sentimento para uma criança em desenvolvimento. Deixe-os aproveitar esta fase de forma descontraída, embora comprometida com os deveres que se lhes apresentam e tudo correrá bem!

Comparar Produtos

Staples