Loja

Procurar loja

Entrega Grátis

A partir de 20€

Últimos folhetos

Veja os descontos que temos para si.

Já pensou no que acontece ao nosso cérebro quando lemos? A leitura traz novos mundos ao nosso mundo, além de ser uma arma poderosa de conhecimento. Citando Sophia de Mello Breyner Andresen, “vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar”.

Já pensou no que acontece ao nosso cérebro quando lemos? A leitura traz novos mundos ao nosso mundo, além de ser uma arma poderosa de conhecimento. Citando Sophia de Mello Breyner Andresen, “vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar”.

A leitura ajuda no desenvolvimento cognitivo das crianças, desenvolve um raciocínio rápido, aumenta a capacidade de imaginação, melhora a escrita, entre muitas outros aspetos positivos. Quais são os seus principais benefícios e como podemos incentivar os mais pequenos a ler, com vista a uma vida mais sadia e completa?

A leitura protege a mente
De acordo com vários estudos, a leitura beneficia o funcionamento do cérebro e ajuda a proteger a saúde mental, podendo mesmo atrasar o surgimento de doenças neurodegenerativas, sintomas de demência e Alzheimer.

Um cérebro que lê amplia as competências
Ler é uma forma desenvolver outras competências pessoais. A leitura melhora a escrita, enriquece o vocabulário, aumenta a capacidade de concentração, estimula a criatividade e auxilia na formação do sentido crítico.

Ler é ginasticar a cabeça
Um estudo realizado na Universidade Emory, nos Estados Unidos, com base em 20 estudantes que liam diariamente, concluiu que ler afeta o nosso cérebro como se realmente tivéssemos vivido determinados eventos. Ou seja, enquanto lemos estamos tão conectados com as ações que passamos a viver “cerebralmente” o que as personagens estão a fazer – corremos, rimos, sonhamos e cantamos.

Mais um livro, mais empatia
A empatia é uma capacidade psicológica que consiste no movimento de nos colocarmos no lugar do outro, de compreender, de ser solidário. Um estudo publicado na revista “Psychology Today” confirma que a leitura tem este efeito no leitor, já que quando estamos a ler estabelecemos uma ligação com a realidade do outro.

DICAS PARA INCENTIVAR A LEITURA

 

Nem sempre é fácil incutir hábitos de leitura nos mais novos, mas há alguns truques que o poderão ajudar a incentivar este gosto desde cedo.

Ter sempre livros em casa é fundamental para despertar o gosto pela leitura. Se os livros oferecidos forem adequados à faixa etária e ao gosto da criança têm uma maior probabilidade de serem lidos com prazer.

Se tem filhos pequeninos, recriar um cantinho da leitura – no quarto, por exemplo, colocando uma luz ténue e almofadas no chão – pode tornar a hora da história no momento mais ansiado do dia. Ouvir uma história com a família toda junta tem outro valor. Acrescente ritmo e um toque teatral à história e terá certamente a atenção dos mais pequenos.

 

Se tem filhos mais velhos, tente atraí-los primeiro com áudio books e ebooks para descobrirem coleções interessantes e ofereça, de seguida, os volumes seguintes em livro, formato papel.

Fomente 30 minutos de leitura antes de dormir. Alguns especialistas defendem que ler é uma maneira de adormecer mais rapidamente: sendo uma atividade tranquila e relaxante, faz a transição entre a correria diária e o sono.

Em qualquer idade, no fim de semana ou tem tempo de férias, leve os seus filhos a livrarias e a bibliotecas para que cada um, de acordo com os seus interesses e idade, faça as suas escolhas, os seus comentários e as suas partilhas sobre os seus gostos.

LIVROS PARA TODOS

O Plano Nacional de Leitura (PNL) divulga duas vezes por ano uma lista com um conjunto de livros selecionados por idades, nível de leitura e interesses dos leitores.

Para conhecer os livros recomendados, entre no site do PNL, na parte do Catálogo PNL, selecione “2.º semestre – 2020” no filtro “Recomendados em” e, de seguida, clique no sinal +.

Boas leituras!

Museu do Dinheiro

O Museu do Dinheiro está localizado na Baixa de Lisboa, na antiga igreja S. Julião, e apresenta o tema do dinheiro, a sua história e a sua evolução, em Portugal e no Mundo.

Para celebrar o Carnaval, este equipamento lança o desafio de fazer uma máscara inspirada na tradição portuguesa que envolve os caretos (foliões coloridos que pregavam partidas nas feiras do tempo de D. Dinis) e nas moedas do Museu do Dinheiro.

O recurso educativo de utilização livre desta atividade está disponível na página web do museu.

Museu da Farmácia: dois museus numa só visita

O Museu da Farmácia oferece a oportunidade de explorar a História escondida por entre as paredes do museu de Lisboa e do Porto. Embarque nesta aventura em que são abordados temas como: os primórdios da Farmácia (do Antigo Egipto à Antiguidade Clássica); as máscaras da peste e a luta contra as epidemias; a medicina tradicional chinesa; o início da Revolução Científica ou a cultura de penicilina e a invenção dos antibióticos.

Pavilhão do Conhecimento

Entre com os miúdos nesta visita guiada virtual sem sair da cadeira. Guiados pela curiosidade, os alunos podem visitar o Pavilhão do Conhecimento e as exposições patentes, mesmo à distância, através de visitas guiadas virtuais e interativas, adaptadas aos diferentes níveis de ensino e com a duração média de 45 minutos.

Quando Vincent Connare desenhou a fonte Comic Sans para o Word Documents em 1995,  nem desconfiou que a sua invenção fosse criar duas opiniões diferentes na população mundial.

Originalmente criada para ser uma alternativa amigável à fonte Times New Roman, mas do estilo de banda desenhada, Comic Sans tem sido desde então um ponto de discussão entre muitos. Simultaneamente popular e odiada, é uma das fontes mais utilizadas no mundo, tendo até sido o tipo de letra escolhido pelo Vaticano para o álbum de fotografias em tributo ao Papa Bento XVI.

A fonte de letra que utiliza pode transmitir muito sobre o seu negócio

 

Quando Vincent Connare desenhou a fonte Comic Sans para o Word Documents em 1995,  nem desconfiou que a sua invenção fosse criar duas opiniões diferentes na população mundial.

Originalmente criada para ser uma alternativa amigável à fonte Times New Roman, mas do estilo de banda desenhada, Comic Sans tem sido desde então um ponto de discussão entre muitos. Simultaneamente popular e odiada, é uma das fontes mais utilizadas no mundo, tendo até sido o tipo de letra escolhido pelo Vaticano para o álbum de fotografias em tributo ao Papa Bento XVI.

Apesar de ser detestada no mundo da tipografia pela sua simplicidade e uso excessivo, Comic Sans tem uma característica imprescindível: é fácil de ler e manter a atenção ao longo da leitura, sendo uma fonte ideal para o ensino. No entanto, não é o estilo apropriado para todas as ocasiões.

No auge da sua popularidade, Comic Sans estava a ser utilizada por hospitais, departamentos policiais, igrejas, e até em páginas de notícias. Esta fonte foi criada para ser associada com diversão infantil e livros de banda desenhada, o que a torna inapropriada para o uso em informação importante. Por isso, se uma fonte como a Comic Sans recebe reações tão controversas em todo o mundo, é importante pensar no que é que a fonte de letra utilizada  pode transmitir sobre o seu negócio ou empresa.

Então como escolher a fonte mais apropriada à sua indústria e marca?

Entrevistámos o especialista em tipografia Chris Hardy, da empresa X Change Training, que descreveu como é que as fontes podem oferecer diferentes reações aos seus leitores:

“As fontes Sans serif são claras e modernas, enquanto que fontes serif são mais tradicionais e reconfortantes. Fontes script criam uma sensação de elegância e criatividade. Uma fonte é desenhada para fazer os leitores terem determinadas sensações, e pode também realçar a mensagem.”

Por exemplo, a infantilidade associada com a Comic Sans fazem com que esta fonte seja inapropriada para uso em documentos formais da empresa e apresentações. Por este motivo, antes de utilizar este tipo de letra, considere a indústria em que trabalha e a identidade da sua empresa. Pense de que forma quer atrair a sua audiência e como pode fazer-se entender através de uma fonte.

SERIF

 

Identificada por uma linha nos acabamentos das letras, uma fonte do estilo serif, como Times New Roman e Baskerville, transmite sentimentos de respeito e profissionalismo. Um estilo usado pelo famoso jornal The Times, é um estilo mais tradicional e facilmente reconhecível, o que reafirma uma certa influência. Perfeito para o uso em empresas de negócios ou direito, o estilo serif cria uma onda de autoridade que deixa uma sensação de confiança nos clientes. No entanto, é preciso ter algum cuidado no uso deste tipo de fonte, pois o uso excessivo da fonte Times New Roman, que é bastante comum, dá uma ideia de indiferença e falta de pensamento nas suas escolhas.

SANS SERIF

 

Simples e moderno, o sans serif é um tipo de letra que comunica um sentimento de confiança, força e estabilidade. Empresas mais recentes utilizam esta fonte nos seus logotipos – empresas como Google e Apple que possuem atualmente identidades muito respeitadas. O estilo moderno desta fonte é um perfeito exemplo de um pensamento progressivo e mais avançado de empresas tecnológicas, que cria uma identidade profissional e amigável. Fácil de ler, tanto em texto como no monitor, tipos de letra sans serif como Arial e Calibri sao ideais para qualquer texto online.

SCRIPT

 

Elegante e sofisticado, fontes do estilo script são baseadas numa escrita mais fluida. Também referido como um estilo decorativo ou para exibição, script é frequentemente usado para logotipos, em vez de ser usado no texto em si. Criando sentimentos de afecto e deixando uma impressão de criatividade, logotipos do estilo script ajudam a estabelecer autenticidade, autoridade e património. O tipo de letra script é ideal para o design do logotipo de uma empresa, dando um aspeto luxuoso e de alta qualidade, que representa posteriormente os produtos e serviços. No entanto, esta fonte não é ideal para texto em si, pois o seu estilo pode deixar o texto ilegível para os leitores.

Portanto, se estiver a criar a identidade da sua empresa, não subestime o efeito que fontes e tipos de letra podem ter nos seus clientes. Se está na linha de negócios e direito, mantenha-se com o estilo serif, tal como o tipo de letra Garamond. Indústrias de tecnologia criativa podem usar fontes mais informais, mas ao mesmo tempo modernas, tais como a fonte Helvetica do estilo sans serif. Para dar um toque ao seu novo logotipo, experimente uma fonte mais decorativa como Edwardian Script. Seja qual for a sua escolha, seja qual for a indústria em que trabalha, a nossa última sugestão é de não se deixar levar pela popularidade da fonte mais controversa do mundo – há momentos e lugares para utilizar Comic Sans – utilize com prudência e se assim for indicado.

Muito pode ser dito sobre o efeito das cores – desde fazer as divisões de sua casa mais acolhedoras, a tornar um café ou restaurante mais apelativos. A mesma regra se aplica a um escritório. Seja um ambiente de trabalho em casa, ou numa empresa, as cores podem ter impacto na produtividade dos seus funcionários, e também no seu estado de espírito.

A produtividade num escritório é muito influenciada pelo seu ambiente

Muito pode ser dito sobre o efeito das cores – desde fazer as divisões de sua casa mais acolhedoras, a tornar um café ou restaurante mais apelativos. A mesma regra se aplica a um escritório. Seja um ambiente de trabalho em casa, ou numa empresa, as cores podem ter impacto na produtividade dos seus funcionários, e também no seu estado de espírito.

Utilize divisões coloridas

Se está à procura de tornar o espaço do seu escritório mais inspirador, coordenar por cores certas divisões pode dividir áreas, criando, ao mesmo tempo, um impacto visual para a sua equipa e visitas. Um estudo feito pelo Departamento de Ciências Clínicas e Sociais em Psicologia, na Universidade de Rochester, afirma que a cor pode influenciar a sua disposição, com cores diferentes a criar determinadas sensações em cada indivíduo.

Fontes indicam que

  • O azul cria uma sensação de confiança, comunicação e eficiência;
  • O amarelo estimula a mente.
  • Ambas as cores seriam bastante eficientes em áreas designadas para brainstorming ou tempestade de ideias, ou onde seja preciso muita energia, como, por exemplo, à secretária.
  • O vermelho é uma ótima cor para sítios onde se necessite de mais atividade física – insira esta cor em armazéns, pois pode aumentar a produtividade.

Dar cor às paredes

Cores que transmitem energias positivas, como o azul e o verde, são a escolha ideal no que diz respeito à decoração de escritório em larga escala. Pintar paredes inteiras, seja no escritório na sua casa casa, ou no seu local de trabalho, pode criar coesão entre espaços, dando-lhes um ar mais interessante para os seus clientes.

Se está à procura, de que cores deve aplicar no interior do seu escritório, o site Taskword.com afirma que o verde ajuda-o a manter-se calmo e eficiente, enquanto que o azul é a cor associada à produtividade. Então, pintando uma parede inteira, com uma destas cores, pode ajudar a aumentar a motivação do seu staff.

No entanto, muita cor espalhada pelas paredes, pode ter o efeito oposto ao que era pretendido, por isso tenha cuidado para não exagerar na decoração do espaço.

Os efeitos psicológicos das cores podem desempenhar um papel fundamental na nossa vida de trabalho diária, desde fazer-nos sentir mais acordados a aumentar os nossos níveis de energia. Se está à procura de maneiras para decorar o seu escritório, pesquisar sobre a psicologia das cores e o efeito que pode ter no ambiente do seu escritório, pode ser um bom ponto de partida.

Adicionar cor aqui e ali

Quando está a decorar o seu escritório, não precisa de colorir cada metro quadrado da empresa. Em vez disso, adicionar pequenos detalhes coloridos pelas secretárias irão melhorar a moral e a produtividade dos seus funcionários. Capas, agrafadores, cadernos e outros acessórios de escritório são uma grande diferença para criar um local de trabalho mais colorido.

Adquira o look

Amarelo maduro

Bonito em cor-de-rosa

Azul arrojado

Estudos mostram que o calor pode ter efeitos adversos num ambiente de trabalho, mais propriamente, na produtividade de um funcionário que pode descer até 20%, e pode também aumentar os níveis de distração até 45%. Consequentemente, uma empresa pode esperar uma descida de resultados apresentados assim que as temperaturas altas do verão comecem a aparecer.

Uma temperatura adequada melhora o conforto e a produtividade

Estudos mostram que o calor pode ter efeitos adversos num ambiente de trabalho, mais propriamente, na produtividade de um funcionário que pode descer até 20%, e pode também aumentar os níveis de distração até 45%. Consequentemente, uma empresa pode esperar uma descida de resultados apresentados assim que as temperaturas altas do verão comecem a aparecer.

Por este motivo, é importante saber contra atacar e saber adaptar o ambiente de trabalho para os funcionários se sentirem mais confortáveis e conseguirem lidar com o calor. Existem vários fatores que podem contribuir para a moral dos trabalhadores e também para a ética no trabalho durante os meses mais quentes, por isso é necessário ter noção dos mesmos e saber priorizar os mais importantes.

Muito calor ou muito frio?

Com o tempo a aquecer, a temperatura dentro do local de trabalho começa a ser um tópico comum de conversa. Em média, cerca de 80% dos funcionários de um escritório estão descontentes com a temperatura no trabalho, e isto causa desconforto e certamente criará um impacto negativo na produtividade.

O ar condicionado pode ser uma fonte de problemas. Se estiver muito forte, certas pessoas vão reclamar que sentem frio, enquanto que por vezes estando demasiado leve, outros irão continuar a sentir calor. Isto complica o processo de manter a equipa em harmonia no que toca a manter uma temperatura com que todos estejam confortáveis.

Experimentando e posteriormente fazendo um questionário, é a forma correta de descobrir qual a temperatura ideal para todos. Para os mais calorentos, considere disponibilizar algumas ventoinhas pelo escritório.

O que vestir?

Recentes pesquisas mostraram que 50% dos empregados em que a empresa restringe o vestuário, sentiram-se desconfortáveis com o calor. Funcionários que têm de seguir certos códigos de vestuário têm também mais probabilidade de criar disputas em relação à temperatura do escritório.

Ter regras mais benevolentes em relação ao vestuário, durante os meses de calor, é uma forma fácil de deixar os trabalhadores mais confortáveis, o que resultará num aumento da sua eficiência.

Permita trocar o blazer e a gravata por uma camisa mais solta, mantendo ainda umas calças com um aspeto formal, poderá fazer uma grande diferença no conforto das pessoas.

Alterar as horas de trabalho?

Com a expectativa da produtividade no trabalho diminuir durante o verão, a redução de horas de trabalho pode soar mal de início. No entanto, um estudo realizado pela Opinion Research Corporation for AOC Marketing Research mostrou que reduzir as horas de trabalho diárias, durante o verão, contribui na realidade para um aumento de produtividade, com uma taxa de 66% dos questionados a afirmar que conseguiram completar mais trabalho comparando com a situação anterior.

Seja autorizar um fim de semana prolongado, deixando os funcionários saírem mais cedo a uma sexta-feira, ou de permitir que trabalhem a partir de casa um dia por semana, alterar as horas de trabalho durante os períodos mais quentes do ano contribui para um ambiente mais positivo na empresa. Horas flexíveis também aumentam a moral dos trabalhadores, fazendo com que se sintam valorizados e recompensados pelo seu trabalho.

Beber mais água

Para ajudar a reduzir a descida em produtividade no trabalho durante o verão, recomende aos seus colegas beberem mais água. Manterem-se hidratados é crucial enquanto trabalham, especialmente em alturas de calor, quando a desidratação é uma possibilidade que dificulta a concentração.

A quantidade de água recomendada diariamente varia, mas o sugerido normalmente é de cerca de 6 a 8 copos por dia. Disponibilizar algumas fontes de água, perto da zona de trabalho e nas salas de intervalo, irá motivar os funcionários a manterem-se hidratados e a combater a sede. De acordo com uma investigação feita pela University of East London, a produtividade aumenta em 14% quando uma pessoa se mantém hidratada.

Enquanto que o calor pode afetar a produtividade de um trabalhador, dar pequenos passos para aumentar a moral e conforto da equipa pode mantê-la a trabalhar de forma árdua, mesmo nos meses mais quentes.

Nos dias modernos, todos estamos constantemente ligados à internet. Seja para verificar as redes sociais, ler os e-mails, falar com os amigos, ou fazer compras. Atualmente despendemos grande parte do nosso dia agarrados a um ecrã, seja do computador, seja do telemóvel. Mas com tanto para fazer, e por vezes em tão pouco tempo, quanta atenção realmente prestamos à segurança dos nossos dados, enquanto utilizamos todas estas plataformas?

A segurança dos seus dados pode estar em risco. Sabe como se pode proteger?

Nos dias modernos, todos estamos constantemente ligados à internet. Seja para verificar as redes sociais, ler os e-mails, falar com os amigos, ou fazer compras. Atualmente despendemos grande parte do nosso dia agarrados a um ecrã, seja do computador, seja do telemóvel. Mas com tanto para fazer, e por vezes em tão pouco tempo, quanta atenção realmente prestamos à segurança dos nossos dados, enquanto utilizamos todas estas plataformas?

Milhões de euros são gastos anualmente para o desenvolvimento de softwares antivírus, no entanto, o roubo de contas privadas como a do e-mail, ainda representa uma infeliz realidade para qualquer utilizador da internet.

Nestas situações, vale sempre a pena estar de pé atrás e de relembrar os básicos de segurança de informação, tanto no computador como na internet, pois existem determinados riscos que como utilizadores nos expomos e que podemos certamente evitar.

Aqui deixamos 10 formas de proteger o seu computador e de manter os seus dados em segurança:

1. Atenção ao que o rodeia

Esteja sentado no café, ou no comboio enquanto viaja, é sempre importante ter atenção de quem o rodeia, especialmente, se estiver a utilizar informação mais pessoal. Enquanto estiver em locais públicos, evite visualizar coisas que preferia que outros não tivessem acesso, como e-mails pessoais ou documentos mais sensíveis. Se for o caso que precise de realizar algum tipo de trabalho enquanto viaja para o escritório, ou enquanto espera no café, considere adquirir acessórios para o seu monitor, como filtros de privacidade. A cor preta opaca destes filtros permite tapar informação mais sensível, de modo a que não se tenha de preocupar com os olhares alheios.

2. Nunca abrir e-mails de fontes desconhecidas

Os hackers estão cada vez mais espertos, motivo pelo qual, é preciso estarmos sempre alerta, mesmo quando realizamos tarefas simples como ler o e-mail. Mesmo sendo uma pessoa ocupada, é crucial prestar sempre atenção ao remetente, e se é uma fonte genuína. Por este motivo, evite abrir documentos enviados através de contas que desconhece a autenticidade. Se estiver desconfiado, pode facilmente encaminhar qualquer que seja o e-mail, suponhamos que seja do banco, novamente para o banco a requisitar uma verificação de autenticidade, isto irá manter o seu e-mail seguro.

3. Proteger informação com uma palavra-passe

Uma das regras mais simples de segurança da informação que possa ter no seu dispositivo eletrónico é de criar uma palavra-passe segura para proteger dados importantes. O recomendado é utilizar diferentes caracteres, juntamente com números e uma variação de letras maiúsculas e minúsculas.

Procure usar diferentes palavras-passe em diferentes contas e evite usar nomes e lugares queridos que seriam fáceis de adivinhar. Se isto soa exaustivo de alguma forma, há diversos tutoriais a sugerir formas de criar uma palavra passe segura e forte.

4. Instalar um software antivírus

Tenha um antivírus sempre instalado e atualizado no seu equipamento, este software não só o irá proteger de e-mails que possam conter algum tipo vírus, mas também de páginas da internet que possam ser corruptas. Apesar de tudo, certifique-se que não guarda qualquer tipo de informação pessoal em computadores disponíveis ao público.

5. Realizar backups frequentemente

Uma outra forma de proteger informação é de manter uma cópia dos ficheiros – um backup. Deste modo, se for vítima de um roubo, ou se por algum motivo perder a informação do seu computador ou portátil, irá sempre ter uma cópia dos documentos perdidos. Lembre-se de fazer estas cópias regularmente. Em alternativa, mantenha o computador atualizado.

Um disco externo é um excelente equipamento para manter as cópias dos seus documentos, fornecendo outro nível de segurança ao utilizar software que restringe o uso do disco exclusivamente para si.

6. Instalar atualizações

Pode tornar-se de alguma forma irritante receber constantes mensagens no computador a pedir para realizar atualizações, no entanto, este tipo de atualização é normalmente crucial para manter a sua informação segura. A versão mais recente do seu software permite ao computador ficar protegido contra uma série de ameaças que podem existir enquanto navegamos pela internet.

7. Atenção ao uso de internet pública

Já faz parte da nossa natureza ligarmo-nos à internet quando chegamos a um lugar público com acesso, desde restaurantes, cafés, ou lojas. Todos estes locais podem representar um risco para a sua informação mais pessoal. Hackers são capazes de se ligar entre o seu dispositivo e o ponto de acesso, o que significa que toda a informação que o seu dispositivo enviará, passará diretamente pelo hacker. Este é um risco elevado para pessoas que trabalham de forma remota, ou que viajam constantemente. Se for então o caso de usar Wi-fi público com frequência, há diversas formas de manter a sua informação segura.

8. Usar uma VPN

Se recorre frequentemente ao uso de Wi-Fi público, usar uma VPN (Virtual Private Network) é uma boa forma de o proteger, pois vai funcionar como um escudo, impedindo o acesso direto ao seu dispositivo. Assim pode aceder a diversos tipos de rede enquanto viaja, e também poderá aceder de forma segura a ficheiros partilhados. O uso de uma VPN é normalmente um serviço que necessita subscrever, mas há vários já disponíveis para uso do público que garantem a sua segurança digital.

9. Manter-se a par das notícias

Uma excelente forma de o manter alerta, é de estar a par das últimas novidades na indústria das telecomunicações e de dispositivos eletrónicos. Ter conhecimento do que anda à ”solta”, vai permitir saber de que forma pode ser afetado, e de que maneiras podem atacar o seu computador, sistema operativo ou outro tipo de software. Com o avanço da tecnologia, hackers evoluem da mesma forma. Mantenha-se assim a par dos últimos esquemas utilizados, para evitar cair numa armadilha.

10. Manter cópias físicas

Se já mantém o seu trabalho guardado e uma cópia no disco rígido, outra forma de garantir que não perde a sua informação é de manter cópias físicas dos documentos num arquivo ou numa gaveta de secretária. Faça uma cópia apenas do que for estritamente necessário, pois nem tudo precisa de ser impresso.

Com tantas possíveis ameaças no mundo online, é sempre importante uma pessoa manter-se protegida, com o objetivo de não perder a sua informação pessoal.  É importante ter conhecimento do que poderá ameaçar a segurança dos seus dados e saber como proteger o computador contra os perigos da internet.

Há quanto tempo não visita o Jardim Zoológico? Está na altura de regressar, devagar, às atividades em família que nos fazem tão felizes.

Há quanto tempo não visita o Jardim Zoológico? Está na altura de regressar, devagar, às atividades em família que nos fazem tão felizes.

A Staples tem 5 bilhetes simples para oferecer aos seus clientes registados na app ou no site Cartão Staples, que mais rapidamente reponderem, de forma correta, às seguintes questões:

  1. Em que ano foi fundado o Jardim Zoológico de Lisboa?
  2. Qual é o animal do mês de abril?

As respostas devem ser enviadas, até 6/04/2021, para o email cartaostaples.pt@staples-solutions.com, acompanhadas dos seguintes dados: nome, email de contacto e nif (nº. de identificação fiscal) ou nº de Cartão Staples.

Só os clientes vencedores serão contactados por email para posterior envio dos bilhetes por correio.

Em tempo de confinamento, a utilização da tecnologia tem sido uma grande mais-valia na vida escolar, já que é por esta via que professores e alunos trocam aprendizagens em “sala de aula”. Contudo, apegados às vantagens, vêm também os perigos, nomeadamente o ciberbullying. Tome as suas notas sobre esta matéria e fique atento aos sinais.

Em tempo de confinamento, a utilização da tecnologia tem sido uma grande mais-valia na vida escolar, já que é por esta via que professores e alunos trocam aprendizagens em “sala de aula”. Contudo, apegados às vantagens, vêm também os perigos, nomeadamente o ciberbullying. Tome as suas notas sobre esta matéria e fique atento aos sinais.

 

Para os professores, o ensino à distância é um verdadeiro desafio, de uma exigência apenas à altura de grandes heróis: “desliga o micro”, “liga o micro”, “estás por aí?”, “tens a câmara desligada, não te vejo!”, “não falem todos ao mesmo tempo, porque não se se consegue ouvir”, “fomos abaixo…”. Estas são algumas das frases mais ouvidas na sala virtual.

 

Com o regresso às aulas, os computadores e os tablets tomam o seu descanso, bem como os professores e os alunos, ansiosos pela presença física, pela troca de olhares e dos bons dias. Mas será que a viragem que já começou no ensino deve ficar por aqui?

Se muitos professores já usavam a tecnologia como suporte para dar parte das suas aulas, daqui para a frente estas ferramentas devem estar cada vez mais ao alcance de todos, não apenas como complemento, mas como elemento quase central do dia a dia de alunos e professores.

TECNOLOGIA: UMA JANELA ABERTA PARA O MUNDO

Através da tecnologia e da grande rede que é a Internet, é possível visitar lugares, conhecer novas culturas em qualquer parte do mundo ou ler um livro.

Por que não utilizar todo este potencial a favor de aulas mais interativas? O ambiente online fornece muitas formas de transmitir a matéria, em alternativa às metodologias tradicionais: seja através de aplicações, de sites e plataformas educativas, de jogos – ferramentas que podem contribuir para dar conteúdos de maneira inovadora e sem perder o lado pedagógico.

 

Neste ambiente, os alunos estarão automaticamente motivados e dispostos a aprender, já que é um hábito que vem de fora para dentro da escola, aplicado agora às diferentes disciplinas.

Por seu lado, os professores podem ir testando novas formas de preparar e de trabalhar os conteúdos programáticos, adaptando aqueles que tiverem melhores resultados, consoante o nível de escolaridade e as características da turma. Este será um processo de aprendizagem constante.

CUIDADOS A TER E RISCOS ASSOCIADOS: O CIBERBULLYING

Apesar dos muitos benefícios associados especificamente à Internet, a segurança de crianças e adolescentes neste mundo virtual é fonte de preocupação para as escolas e para as famílias. É preciso estar atento e sensibilizar também os pais.

Uma utilização desta grande rede sem controlo parental pode levar até casa problemas sérios e difíceis de gerir, como o ciberbullying, ou seja, o bullying em contexto digital.

O conceito consiste na violência psicológica exercida a uma pessoa através, por exemplo, da criação de perfis falsos em fóruns ou redes sociais, com o objetivo de proferir comentários humilhantes sobre as vítimas, ridicularizando-as e fazendo-as sentir mal.

 

ATENÇÃO AOS SINAIS!

Esta é uma questão a que os professores e os pais devem estar muito atentos, já que a criança pode omitir este tipo de situações, mesmo sendo alvo delas, ou demorar muito tempo a partilhar o que possa ter acontecido. Além de ter medo do que os adultos possam pensar, a criança tem igual receio de perder o acesso às tecnologias digitais.

O ciberbullying pode manifestar-se ao nível mental – a pessoa sente-se chateada, constrangida, incapaz, até mesmo com raiva – emocional, com sentimentos de vergonha ou perda de interesse pelas coisas de que gosta, e física, com manifestações de cansaço (ou perda de sono), sintomas como dor de barriga e de cabeça. Em casos extremos, o cyberbullying pode levar ao suicídio.

 

ENTIDADES PARCEIRAS PRONTAS PARA AJUDAR

A 21 de abril, assinala-se o Dia Nacional de Sensibilização sobre o Cyberbullying. A APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima tem vindo a assegurar iniciativas de caráter preventivo, informativo e formativo nesta matéria, quer no âmbito de projetos promovidos pela APAV, quer correspondendo a pedidos de escolas e associações de pais e de estudantes.

Como os efeitos negativos da violência em ambiente digital são realmente preocupantes, a APAV lembra que nunca é demais acautelar para uma maior ponderação e sensibilização sobre este fenómeno, aproveitando para recordar a importância de todos favorecermos relações saudáveis entre pares.

Destine 0,5% do seu IRS já liquidado à APAV. Saiba como aqui

O Projecto MiudosSegurosNa.Net também ajuda as escolas, as famílias e as comunidades a promover a utilização responsável e segura das novas tecnologias de informação e comunicação por crianças e jovens.

A Direção-Geral da Educação desenvolve ainda um conjunto de iniciativas e de recursos de prevenção e combate ao bullying e o Ciberbullying no âmbito do Centro de Sensibilização SeguraNet e da Equipa de Educação para a Saúde.

Pesquise sobre o tema e mantenha-se o mais informado possível. Troque impressões com outros colegas e aumente a sua bagagem de ferramentas para ajudar a proteger os alunos que tem a cargo de experiências que os podem marcar para o resto da vida.

A Salinha Online do D. Maria II está de regresso com mais de 20 histórias pensadas para a infância e realizadas por diversos artistas, a partir das suas próprias casas.

Teatro Nacional D. Maria II abre Salinha Online

A Salinha Online do D. Maria II está de regresso com mais de 20 histórias pensadas para a infância e realizadas por diversos artistas, a partir das suas próprias casas. Pode aceder aqui.

De cá para lá

O Teatromosca mantém toda a programação no AMAS – Auditório Municipal António Silva levando a todas as casas espetáculos em livestream, a partir do Auditório. No dia 20 de fevereiro é a vez de um espetáculo para todos os públicos – “De cá para lá” de Paulo Lage. Mais informações aqui.

Educar pelos filmes e pelos filminhos

No Videoclube Zero em Comportamento há diversos conteúdos, que são excelentes ferramentas pedagógicas para todos os níveis de ensino, e que contam com um preço especial para professores.

Esta associação cultural preocupa-se em disponibilizar filmes que tenham simultaneamente qualidade artística e conteúdo de significativo valor educativo, constituindo-se como como pontos de partida perfeitos para os educadores abordarem questões fundamentais para o crescimento das crianças e jovens enquanto seres humanos conscientes e críticos.

Funcionários de escritório ficam mais de cinco horas por dia sentados à secretária. Isto pode ter um impacto negativo na saúde física e mental de uma pessoa. Apesar de já terem sido tomadas medidas para ajudar nestes problemas, como por exemplo, tornar a secretária mais ergonómica, normalmente, os nossos pulsos e braços são esquecidos.

Funcionários de escritório ficam mais de cinco horas por dia sentados à secretária. Isto pode ter um impacto negativo na saúde física e mental de uma pessoa. Apesar de já terem sido tomadas medidas para ajudar nestes problemas, como por exemplo, tornar a secretária mais ergonómica, normalmente, os nossos pulsos e braços são esquecidos.

Escrever no computador durante horas a fio, ou tirar apontamentos durante uma reunião, sem o suporte correto, pode resultar em dores nos braços e nos pulsos. Se estes problemas não forem tidos em conta de imediato, a situação pode piorar ao ponto da pessoa desenvolver certas doenças como a síndrome do túnel carpal, ou lesões por esforço repetitivo (LER).

Deixamos aqui algumas formas para ajudar a reduzir o incómodo e dores nas articulações, resultantes de grandes períodos a usar o teclado ou a caneta.

Como reduzir dores no pulso enquanto escreve

Dor nas mãos pode ser problemático enquanto trabalha, pois o constante incómodo impede uma pessoa de escrever de forma eficaz. No entanto, há algumas mudanças que pode fazer, como alterar a posição dos braços e mãos de modo a reduzir o desconforto.

Mantenha sempre os pulsos alinhados com o antebraço, evitando dobrá-los enquanto escreve. Evite também pairar sobre o teclado, pois isso irá criar a pressão desnecessária nos pulsos. Ao utilizar o teclado evite pressionar as teclas com demasiada força, uma vez que pode resultar em dores nos dedos.

Um suporte de gel ajuda a aliviar a tensão enquanto trabalha, um objeto simples que só tem de colocar em frente do teclado. Um teclado ergonómico ajuda a obter uma posição natural dos pulsos, para que possa escrever de uma forma mais confortável.

Uma secretária que dê para nivelar, ou um suporte para o computador ou portátil irá auxiliar na posição dos ombros e cotovelos, tornando, também, a escrita mais natural.

Utiliza a caneta corretamente?

Se escreve excessivamente à mão, cãibras podem tornar-se num problema. Isto pode ser derivado a inúmeras razões, como má postura, ou até por segurar a caneta de forma incorreta. Apertar demasiado a caneta pode causar, não só dores no pulso, como também pode ser motivo para ficar com os dedos doridos, por isso será benéfico aprender (ou reaprender) a forma mais correta de utilizar a caneta.

Escolha sempre uma caneta que lhe seja confortável usar e que escreva de uma forma mais suave. Não a segure com demasiada força e utilize o braço para escrever, não apenas os dedos. A sua mão deve estar sempre direita e o papel deve estar a uma distância confortável de si – não se deve inclinar em demasia para escrever.

Otimize a sua secretária para ter um local de trabalho ergonómico – seja uma secretária para trabalhar de pé ou sentado. As melhores canetas são desenhadas de forma ergonómica para auxiliar pessoas que escrevem à mão durante horas.

Que alongamentos posso fazer para aliviar a dor nos pulsos e dedos?

Se tem estado a escrever por algum tempo, seja no computador ou à mão, abanar as mãos e fazer movimentos rotativos com os pulsos, ajuda a aliviar a tensão dos membros, evitar cãibras nas mãos e ainda ajuda a circulação sanguínea.

Alongar o resto do corpo também é importante, pois ajuda a prevenir quaisquer outros problemas de saúde que poderiam resultar em algo mais grave.

Ao fazer pequenas mudanças na forma como escreve, tanto à mão, como no teclado, pode evitar o incómodo causado pela tensão acumulada, e assim livrar-se de dores desnecessárias.

O Dia Mundial da Atividade Física celebra-se a 6 de abril e vem relembrar a importância de manter as crianças ativas – com ou sem ensino à distância.

O Dia Mundial da Atividade Física celebra-se a 6 de abril e vem relembrar a importância de manter as crianças ativas – com ou sem ensino à distância.

Definida pela Organização Mundial de Saúde, esta data pretende alertar para a prevenção do sedentarismo: a inatividade física surge como o quarto principal fator de risco de morte no mundo.

A prática regular de atividade física apresenta inúmeras vantagens, entre elas: evita o excesso de peso, previne o aparecimento de doenças, reduz a tensão arterial, contribui para a concentração e para o bem-estar físico e psicológico.

O ideal é fazer 30 minutos de exercício físico por dia. Como acontece com qualquer hábito, começar a prática desportiva em criança é mais eficaz para manter uma vida adulta ativa e saudável.

Apesar de na teoria parecer muito fácil, na prática não é assim. Em tempo de isolamento social, torna-se mais difícil implementar hábitos desportivos nas crianças.

Se ter um espaço no horário para praticar desporto na escola com os colegas é o ideal para umas horas de atividade física, estar fechado em casa e longe dos amigos exerce o efeito oposto. O melhor é pensar em atividades para uma aula extra semanal de exercício em grupo, com todas as medidas necessárias. Não sendo possível presencialmente, aposte no online.

MEXER BEM, CRESCER MELHOR

Numa altura em que as relações de amizade parecem estar mais distantes, a solidão pode ganhar espaço na vida dos mais novos. Para evitar esta situação, tente fomentar o lado coletivo do desporto, mesmo em formato online, desafiando as crianças para aulas de grupo e dando-lhes tarefas.

Além dos trabalhos teóricos sobre diferentes modalidades, desafie as crianças a pensarem em exercícios que podem fazer em casa – passe o testemunho em cada aula. O intuito é envolvê-las de forma ativa.

Outra ferramenta poderosa, que só pelo nome vai conquistar os miúdos, é o Youtube. Esta plataforma tem múltiplos conteúdos disponíveis e o que não faltam são homeworkouts (os chamados treinos em casa) acessíveis a qualquer um e adequados a todos. Também aqui encontra ideias de brincadeiras que vão levar os mais novos a mexer o corpo e a saírem do sofá.

O importante é praticar exercício e não fazer desta uma tarefa aborrecida. É essencial também definir um número mínimo de treinos por semana: três é o ideal, deixando os restantes para descansar.

A CONTAR QUILÓMETROS

Se durante a semana tem dificuldade em introduzir os treinos nas aulas, elabore pequenos desafios para o fim de semana, a realizar com os pais, em jeito de trabalho de casa. Convide as crianças a fazer caminhadas, corridas ou passeios de bicicleta e desafie-as a registar os quilómetros percorridos. Pode pensar num prémio para o vencedor, a atribuir no final do mês.

Um sistema de pontos também pode ser a solução, caso as crianças apresentem uma atitude mais pessimista. Use as brincadeiras como isco. Jogar à apanhada ou às escondidas, durante 15 minutos, vale 20 pontos e jogar à bola, durante 30 minutos, vale 25, por exemplo.

O segredo é continuar a insistir e usar as melhores ferramentas, com a maior criatividade possível, para persuadir os mais sedentários – “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”!

Um escritório constantemente desarrumado pode resultar numa equipa pouco produtiva. Usando a tecnologia a seu favor, poderá ver uma verdadeira diferença na eficiência e produtividade no trabalho. Tudo o que precisa é da introdução de algumas ferramentas de organização e planeamento simples, isto para além dos essenciais de tecnologia que não podem faltar.

Um escritório constantemente desarrumado pode resultar numa equipa pouco produtiva. Usando a tecnologia a seu favor, poderá ver uma verdadeira diferença na eficiência e produtividade no trabalho. Tudo o que precisa é da introdução de algumas ferramentas de organização e planeamento simples, isto para além dos essenciais de tecnologia que não podem faltar.

 

Dispositivos necessários

Investir em certos equipamentos electrónicos pode ajudar, se estiver a pensar em como a aumentar a produtividade. Adquirir estes equipamentos irá, não só ajudar a reduzir lixo e maximizar espaço, mas também contribuirá para um espaço de escritório mais verde.

 

Computadores Portáteis – Se tiver muitas reuniões ou tiver que se movimentar frequentemente dentro do escritório, um computador portátil poderá ser-lhe bastante útil. Tendo este equipamento, não é necessário estar constantemente a imprimir documentos, para além de que poderá fazer os seus apontamentos diretamente no computador, evitando assim o uso de papel.

 

Scanners – Em vez de deixar um monte de folhas acumular na sua secretaria, ganhe o hábito de as digitalizar para o computador, onde as pode guardar diretamente numa pasta.

 

Trituradora de papel – Outra forma de manter a secretária mais arrumada, e livre de papelada que já não é relevante, é através de uma destruidora de papel. A destruidora é ideal para se livrar dos montes de papéis acumulados.

 

Aplicativos de telemóvel que melhoram a produtividade

Atualmente existem aplicativos para quase tudo, inclusive para auxiliarem na organização do trabalho. Este tipo de apps podem melhorar processos, ajudá-lo a manter-se a par da evolução e podem ainda beneficiar a empresa com a redução de desperdício de papel.

 

OmniFocus – Este aplicativo permite guardar tarefas em diferentes categorias, como coisas da vida pessoal e trabalho. Compatível com IOS – Apple, este aplicativo permite adicionar tarefas prioritárias, atualizar agendas e registar o progresso das atividades.

 

Things 3 – Uma agenda inovadora que permite melhorar a gestão de tempo de forma a aproveitar o dia ao máximo. Desde verificar futuros eventos, até marcar como “feito” certos passos de um projeto mais longo, esta é a aplicação ideal para os amantes da organização e produtividade.

 

Business Calendar Pro – Se está constantemente a saltar de uma reunião para outra e a tentar completar outras tarefas nos pequenos intervalos entre as mesmas, esta app ajuda-o a manter-se organizado, enquanto verifica e altera as suas tarefas.

 

Manter o escritório em ordem

Se quer melhorar o seu espaço de trabalho e a forma como mantém o local organizado, aplicativos que auxiliam na produtividade não são a única coisa que precisa. Utilizar algum do seu tempo para colocar as coisas no respetivo sítio é a forma ideal de reduzir o caos de um escritório desorganizado.

 

Tabuleiros de cartas/folhas – Se a sua mesa costuma estar cheia de papéis, ou se lida regularmente com documentos importantes, tais como recibos, utilize um tabuleiro de cartas/folhas para fazer uma pequena separação entre coisas a fazer e o que já está completo.

 

Caixas de Arquivo – Mantenha tudo em ordem e acessível, colocando documentos nas diferentes divisórias disponíveis. Separar por cores também pode ajudar a manter certos documentos e projetos juntos.

 

Etiquetas – Se procura documentos ou capas constantemente, utilizar etiquetas é indispensável. Pode colocar etiquetas em praticamente tudo, desde prateleiras até aos próprios ficheiros.

 

Há diversas formas que o podem auxiliar a manter o escritório organizado, aumentando a produtividade. Permitir o investimento em equipamentos tecnológicos mais avançados, aplicativos e mobília com bons sistemas de arrumação, pode remover o fator desperdício e desarrumação, e assim aumentar a concentração.

Trabalhar a partir de casa torna-se mais fácil com a tecnologia certa e pode até ser mais produtivo. Saiba como criar o espaço de trabalho ideal em sua casa.

Trabalhar a partir de casa torna-se mais fácil com a tecnologia certa e pode até ser mais produtivo. Saiba como criar o espaço de trabalho ideal em sua casa.

Para começar, é importante perceber se na sua empresa existe uma política de trabalho à distância, que consiste basicamente num guia de regras e expetativas relativamente aos colaboradores que optem por esta forma de trabalho – o que é considerado “trabalho à distância”, o que é ou não permitido e que equipamentos e materiais serão disponibilizados pela empresa, por exemplo. Se está a pensar implementar esta forma de trabalhar na sua empresa é bom começar por definir esta política.

Saiba como começar

Criar um espaço de trabalho em casa requer algum planeamento e cuidado. Primeiro é importante perceber qual será a duração do período de trabalho em casa – será apenas durante alguns dias, devido a uma situação imprevista? Será a sua forma de trabalhar alguns dias por semana? Ou será o seu espaço de trabalho permanente?

Neste último caso pode ser benéfico para todos que a própria empresa crie um espaço de trabalho na casa do colaborador, com mobiliário e equipamentos próprios, para garantir todas os requisitos ergonómicos, que impactam diretamente na saúde e produtividade do colaborador.

Em ambos os casos deve começar por definir onde será o seu espaço de trabalho – sendo um espaço de trabalho permanente deve ser numa localização exclusivamente dedicada, para evitar ter que movimentar mobiliário ou equipamento.

Escolha um local sossegado, onde se consiga concentrar – por exemplo, evite janelas junto a ruas com muito movimento – e com boa iluminação, mas evite colocar o monitor de frente para uma janela, pois a luz dificultará a visibilidade.

O mais importante é criar o espaço de trabalho que melhor se adequa a si – é mais produtivo se estiver de frente para uma janela ou é apenas uma distração? Vai trabalhar apenas algumas horas e prefere estar sentado num sofá confortável ou é essencial uma cadeira de escritório? Pense em todas estas variáveis antes de começar.

O que vai precisar

Depois de definir onde será o seu espaço de trabalho, é importante garantir que tem todos os equipamentos e ferramentas para que seja funcional e produtivo.

Comecemos pelo básico – um computador portátil, um telefone e ligação à internet. Basta esta ligação à rede para ficar ligado a todos os seus colegas e à empresa – o acesso remoto deve ser o mais seguro possível como se estivesse no escritório, por isso o papel do departamento informático da sua empresa é essencial em qualquer processo de trabalhar à distância.

Definidos os essenciais, vamos aos extras! Existem um conjunto de equipamentos e ferramentas adicionais que podem não ser essenciais para trabalhar a partir de casa, mas que são importantes quando cria um espaço de trabalho permanente ou simplesmente se sentir-se mais próximo do escritório o ajudar a ser mais produtivo.

Em qualquer um dos casos, se puder ter acesso a uma cadeira confortável e ergonómica essa será sempre a opção ideal – se for por mais do que algumas horas, evite trabalhar no sofá ou numa cadeira da cozinha.

Se estiver a criar um espaço de trabalho permanente, opte por uma secretária pequena, preferencialmente com uma gaveta pequena para arrumar os acessórios básicos – ou facilmente as suas ferramentas de trabalho se podem “perder” pelas outras divisões da casa.

Faça uma lista do que é essencial para o seu dia a dia profissional e tenha por perto apenas estas ferramentas – esferográficas, marcadores, bloco de notas, clipes, elásticos, agrafador, furador, tesoura, fita-cola ou régua – evite tudo o que sejam acessórios que usou uma vez e foi para emprestar a um colega.

Se trabalhar com documentos tenha por perto pastas de arquivo, bolsas ou tabuleiros, para garantir que os papéis se mantêm no espaço de trabalho e estão sempre organizados. Se trabalhar com muita documentação, um pequena estante ou armário podem ser a solução para arquivar tudo – facilmente a desorganização do espaço de trabalho pode impactar a organização do resto da casa.

Se uma impressora for essencial no seu dia a dia, uma pequena multifunções pode ser suficiente para as necessidades de apenas uma pessoa.

Com planeamento é fácil estabelecer e implementar uma política de trabalho à distância na sua empresa, para fazer face a situações pontuais e imprevistas ou mesmo para definir uma rotina de trabalho a partir de casa para todos os colaboradores.

Apesar do conceito de um escritório livre de papel ser um objetivo desde da introdução de computadores no local de trabalho, parece que ainda estamos muito longe de alcançar esta meta.

Com grandes volumes de impressão que realizamos no escritório, um grande número de tinteiros e toners são consumidos. Milhões destes componentes são vendidos diariamente e muitos são descartados como lixo normal, quando podem na realidade ser reciclados. Aqui na Staples oferecemos um serviço de reciclagem de tinteiros e toners, e desde 2005 já reciclámos mais de 400 milhões destes componentes a nível mundial.

A reciclagem de tinteiros é um processo bem mais simples do que muitos podem pensar e este guia irá transmitir-lhe tudo o que precisa de saber.

Apesar do conceito de um escritório livre de papel ser um objetivo desde da introdução de computadores no local de trabalho, parece que ainda estamos muito longe de alcançar esta meta.

Com grandes volumes de impressão que realizamos no escritório, um grande número de tinteiros e toners são consumidos. Milhões destes componentes são vendidos diariamente e muitos são descartados como lixo normal, quando podem na realidade ser reciclados. Aqui na Staples oferecemos um serviço de reciclagem de tinteiros e toners, e desde 2005 já reciclámos mais de 400 milhões destes componentes a nível mundial.

A reciclagem de tinteiros é um processo bem mais simples do que muitos podem pensar e este guia irá transmitir-lhe tudo o que precisa de saber.

Diferença entre tinteiros de jato de tinta e toners


Os dois tipos de impressora mais usados são as de jato de tinta e impressoras a laser. Estas impressoras têm modos de impressão diferente, logo utilizam diferentes tipos de tinteiros. No entanto, é igualmente fácil reciclar os dois tipos de tinteiros para ambas as impressoras.

Tinteiros de jato de tinta

  • Usado em impressoras de jato de tinta
  • Contém tinta em forma líquida que é absorvida por uma esponja
  • A tinta é depositada diretamente na folha
  • Quatro tinteiros de diferentes cores combinam para criar uma impressão a cores
  • Cada tinteiro, em média, imprime 225 páginas
  • O processo de reciclagem destes tinteiros normalmente envolve separação de componentes de metal e a trituração de plástico para a formação de novos materiais.

Toners

  • Utilizado em impressoras a laser
  • Contém pó colorido com carga magnética, normalmente à base de poliéster
  • O pó é fundido no papel com o auxílio de um tambor aquecido para imprimir a imagem pretendida
  • Um toner tem uma duração de milhares de páginas
  • Devido ao seu design mais complexo, quando comparados aos tinteiros de jato, a reciclagem de toners envolve muitas vezes a reutilização de toners antigos e dos seus componentes

Como reciclar tinteiros


Se costuma acumular tinteiros e toners vazios no seu escritório porque não sabe exatamente o que fazer com eles, deixamos aqui uma secção de perguntas e respostas frequentes que irão certamente responder a todas as suas perguntas.

Quem me pode ajudar quando preciso de reciclar os meus tinteiros?

Existem inúmeras empresas que se deslocam ao local para recolher tinteiros usados para reciclagem – só tem de fazer uma pesquisa online. Alternativamente, as Câmaras Municipais costumam ter centros de reciclagem, onde poderá depositar os seus tinteiros.

Qual o custo de reciclar tinteiros?

Nada. A maior parte das empresas de recolha de tinteiros fará o serviço gratuitamente – no entanto, estas empresas costumam ter um número mínimo para poderem ir recolher os tinteiros usados.

Posso reciclar tinteiros contribuindo para a caridade?

Sim. Diversas empresas de reciclagem de tinteiros fazem doações para a caridade por cada tinteiro que reciclam.

Portanto, com a oportunidade de limpar o seu escritório e o tornar num espaço mais verde, além de poder ainda ajudar associações de caridade, a reciclagem dos seus tinteiros usados é certamente uma ideia simples e positiva.

Precisa de tinteiros? Encontre o tipo de tinteiro mais adequado à sua impressora com o nosso localizador de tinteiros e toners.

Gerir as tarefas domésticas, encontrar atividades divertidas para todos, manter as rotinas, as regras e os horários e, além de tudo isto, pôr as crianças a trabalhar com entusiasmo naquilo que a escola vai enviando. Não será exagerado dizer que os pais, por estes dias, se têm superado (mais ainda).

Gerir as tarefas domésticas, encontrar atividades divertidas para todos, manter as rotinas, as regras e os horários e, além de tudo isto, pôr as crianças a trabalhar com entusiasmo naquilo que a escola vai enviando. Não será exagerado dizer que os pais, por estes dias, se têm superado (mais ainda).

Não tendo um fim à vista para esta época de distanciamento social, está fora de questão deixar a escola para último plano. Os mais velhos têm uma série de disciplinas com conteúdos programáticos exigentes; os mais novos precisam de ser constantemente estimulados para que consigam consolidar o que tinham aprendido – e o que agora vão aprendendo. E que papel desempenham os pais neste processo? O mais crucial. É que além de poderem ensinar, estudar e acompanhar os filhos, podem também participar como agentes motivadores, que os ajudem a organizar-se neste período de tantas mudanças.

Para dar o empurrão certo, nada como uma lufada de ar fresco na decoração do escritório de casa. Com alguns elementos novos, é possível recriar um ambiente de aprendizagem semelhante ao de sala de aula e, já que os miúdos não podem ir à escola, pode a escola vir até eles. Com alguns apontamentos aqui e ali, criam-se novos espaços de trabalho que funcionam para todos e que permitem que se vivam dias menos caóticos e mais produtivos. A STAPLES decidiu fazer desta a sua causa e, em compras acima dos 20€, fazem entregas gratuitas ao domicílio. Fique a conhecer as nossas escolhas e inspire-se para tirar partido dela.

Quadro branco

Qual é a criança que não adora escrever no quadro? Esta pode ser uma forma de estimular os miúdos a levar a sério a escola em casa, trazendo até eles um dos símbolos de uma autêntica sala de aula. No quadro branco, os exercícios da escola ganham uma nova dimensão: a matemática faz mais sentido e as ciências ganham vida. Os conceitos aprendidos e as novas ideias ganham forma e memorizam-se mais facilmente.

Cavalete

Ideal para escrever, colar apontamentos, desenhos e afins. Os pais podem utilizá-lo como ferramenta para autonomizar as crianças, deixando-as planear atividades e definir as atividades escolares. Pode ainda ser utilizado como moodboard diário, para afixar intenções, inspirações, estados de espírito e sonhos para o futuro. O cavalete tem ainda a vantagem de se poder encolher e arrumar a um canto quando não está a ser usado.

Marcadores

Para os mais práticos, basta um; para os mais artísticos, uns três ou quatro para se alternarem as cores usadas. No caso de uma casa com irmãos, cada uma das crianças pode ter o seu próprio marcador, para que os apontamentos de uns e de outros não se confundam. Os pais podem ficar com um marcador de cor diferente para poderem ir corrigindo e estimulando as crianças com novas atividades.

Materiais para desenho

A criatividade faz parte da aprendizagem e, embora seja muitas vezes subvalorizada, é uma das mais fundamentais competências para o sucesso. Embora nem todos tenhamos o mesmo jeito para desenhar, a técnica aperfeiçoa-se e o raciocínio criativo ganha-se ao longo do tempo. Para os incentivar, os pais podem lançar desafios: usar aguarelas ou lápis de cera, retratar uma quinta ou o fundo do mar, desenhar à vista ou apenas de forma abstrata. Não há limites para a imaginação.

Blocos para desenho

Podem servir apenas para os trabalhos escolares ou também como diários gráficos, onde todos os dias se desenha algo diferente. Para trabalhar soft skills, desenhar as emoções diárias é uma boa opção. Além de pôr os miúdos a criar, dá-lhes oportunidade de pensarem em como se sentem ao longo do dia – e aos pais uma forma de perceber os seus estados de espírito ao longo deste período.

Plasticina

É um material seguro, pedagógico e divertido para crianças e bebés, que tanto serve para aprender como para brincar. Pode usada apenas pelas crianças ou por toda a família, em jogos didáticos que incluam irmãos de várias idades. A plasticina pode ainda servir de ferramenta para aulas de matemática, sendo cada bolinha colorida uma unidade, por exemplo.

Quadro de cortiça

Das tarefas domésticas aos trabalhos da escola, tudo pode ser afixado para que a família saiba o que está a ser feito e o que está por fazer, estabelecendo metas e delineando prazos em conjunto.  Além dos afazeres, podem afixar-se fotografias de família, recortes de revistas e apontamentos importantes da escola. O quadro de cortiça é uma ferramenta eficaz para planificar os dias e organizar tarefas em família e de forma dinâmica.

Post-its

Podem andar espalhados pelo escritório ou pela casa, com lembretes ou mensagens de motivação. Cada tema pode ter uma cor diferente de post-it, para que se possam identificar facilmente, dos mais lúdicos aos mais urgentes, devendo esta escala de importância ser definida em conjunto com as próprias crianças. Este é um método para lembrar o que importa e para brincar um pouco – mesmo com os assuntos sérios da escola.

A pandemia tem colocado muitos desafios ao ensino: professores e alunos vêem-se confrontados com um ensino em constante mutação. Há consenso na maior eficácia do ensino presencial, mas também a consciência da necessidade de um plano eficaz de ensino à distância. Que ferramentas poderão ajudar nesta transição?

A pandemia tem colocado muitos desafios ao ensino: professores e alunos vêem-se confrontados com um ensino em constante mutação. Há consenso na maior eficácia do ensino presencial, mas também a consciência da necessidade de um plano eficaz de ensino à distância. Que ferramentas poderão ajudar nesta transição?

 O ensino à distância (EaD) será tão ou mais eficiente quanto mais estiver assente, de forma sólida, em três fatores: o método e as tecnologias usadas devem ser apropriados à matéria a ensinar, deve existir interação entre os alunos e feedback do professor para com o aluno.

O testemunho de professores e dos seus pares é essencial para traçar os melhores caminhos, mas também a  participação em webinares e outras formações, o exercício de profunda reflexão sobre práticas e processos formativos e a melhor utilização possível das ferramentas tecnológicas, em alternativa aos formatos tradicionais.

Ensino à distância: métodos e dicas

As metodologias usadas, quer com os alunos, quer com os pais, estão na base do sucesso do EaD. Boa parte do caminho está traçado, mas muito mais há ainda a fazer. Alguns apontamentos:

  • Fazer uma lista semanal de tarefas (incluindo atividades de plataformas educativas digitais, trabalhos em grupo, expressões artísticas, entre outras) e diária (relacionadas com a realização de fichas, de exercícios e Tempo de Estudo Autónomo – TEA). Se necessário, realizar vídeos explicativos.
  • Utilizar o Zoom ou o Teams, para aulas síncronas (podendo usufruir das plataformas com pequenos grupos de cada vez – cinco alunos, por exemplo).
  • Começar a aula síncrona com a partilha de um trabalho da autoria do aluno, um exercício desenvolvido por si, um texto ou algo que se tenha passado no dia anterior.
  • Fazer e partilhar com os alunos vídeos explicativos de determinado exercício ou da matéria, passo a passo.
  • Para promover a socialização, sugerir a realização de trabalhos de grupo, apresentados posteriormente aos colegas.
  • Apresentação dos trabalhos de casa em pequenos vídeos, com tempo previamente estabelecido, de forma a rentabilizar a aula.
  • Reunir com os pais periodicamente, mostrando o trabalho que está a ser realizado com os filhos.
  • Privilegiar a autonomia e o trabalho com computadores e tecnologias similares, cumprindo um Plano Individual de Trabalho em conjunto com as crianças, que planificam e avaliam as tarefas que se propõem a fazer, mediante as suas dificuldades.
  • Criar grupos no WhatsApp, para tirar dúvidas, tanto aos alunos como aos pais.
  • Utilizar outras plataformas de apoio ao ensino disponíveis, como a Escola Virtual ou a app Milage Aprender +. Encontre aqui outras.
  • Trabalhar em complemento com as aulas do #EstudoEmCasa e aproveitar as ferramentas pedagógicas alojadas no site https://ensina.rtp.pt.

RTP ENSINA
Ensina é uma plataforma educativa, organizada pela RTP, em que se encontram programas do serviço público de rádio e de televisão que podem ser úteis para professores e alunos. É aqui que está alojado o #EstudoEmCasa, com aulas que vão do Ensino Básico ao Secundário.
Explore o manancial de informação disponível, que apresenta sugestões direcionadas para a aprendizagem de várias formas de Arte, Ciência, Cidadania, Desporto, História, Geografia, Matemática, entre muitas outras disciplinas e matérias.
A plataforma desenvolve os temas por meio de vídeos explicativos e de infografias apelativas, de maneira a tornar mais fácil a sua apreensão. É possível ainda subscrever a newsletter, para receber uma seleção do essencial destes conteúdos.

Aprender a partir de casa: que dificuldades?

No EaD, a capacidade de trabalhar de forma autónoma e de se concentrar nas tarefas varia de acordo com o fator idade. Estudar nesta modalidade de ensino torna-se, assim, mais exigente, até do ponto de vista da automotivação: os estímulos e o contacto direto com o professor são essenciais, principalmente nas crianças do Pré-escolar e do 1.º Ciclo, bem como a socialização.

Da socialização para a inclusão, é importante contemplar ainda no EaD o bem-estar social e emocional dos alunos, o que implica pensar em tempos e espaços para acolher o que sentem: medo e ansiedade, provocados pelo isolamento, frustração ou incapacidade relativa à aprendizagem, ou de alguma inadaptação ao EaD (ex: a falta presencial dos amigos e dos professores).

De acordo com a Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei n.º 46/86, Artigo 24º), “O ensino à distância, mediante o recurso aos multimédia e às novas tecnologias da informação, constitui não só uma forma complementar do ensino regular, mas pode constituir também uma modalidade alternativa da educação escolar.”

Quer seja como alternativa ou forma de complemento, este tipo de ensino manterá inequivocamente professores e alunos longe de um olhar, uma expressão, uma frase esclarecedora, um bom dia trocado nos corredores. A dimensão social da escola é indispensável e só é concretizada perfeita e completamemte de forma presencial.

Ainda assim, como nas dificuldades se encontram oportunidades, espera-se que a evolução deste sistema em mutação aconteça de forma feliz para todos e em vários sentidos. Isto, com base numa preocupação legítima com os alunos, no esforço dos pais, e na certeza de que a comunidade escolar dará sempre o seu melhor.

Encontrar o tipo de papel ideal para os seus projetos pode ser, por vezes, um quebra-cabeças. Esteja a tentar imprimir um cartão-de-visita num papel brilhante, ou panfletos informativos, nós decifrámos a confusa linguagem por detrás da seleção do papel para o ajudar a completar a sua tarefa.

Encontrar o tipo de papel ideal para os seus projetos pode ser, por vezes, um quebra-cabeças. Esteja a tentar imprimir um cartão-de-visita num papel brilhante, ou panfletos informativos, nós decifrámos a confusa linguagem por detrás da seleção do papel para o ajudar a completar a sua tarefa.

1. O que significa GSM?

 

O papel é medido em GSM, que é uma abreviatura de “Gramas por Metro Quadrado”. De forma simples, significa a quantidade de gramas que pesa uma folha de papel com 1 metro quadrado de área. Isto permite identificar a grossura do papel, e se esta corresponde ao que procura.

Peso Utilização
80 – 100 gsm O seu papel tradicional de escritório – ideal para impressão de baixa qualidade, fotocópias e fax.
110 – 120 gsm Papel para documentos comerciais, como cartas em papel timbrado, cartas de saudações ou cadernetas.
130 – 170 gsm Papel mais durável frequentemente utilizado para folhetos, panfletos, cartazes e páginas interiores de brochuras.
170 – 200 gsm Tudo o que seja superior a 170 gsm é normalmente classificado como cartolina. Ótimo para capas de brochuras ou revistas, cartazes de alto qualidade e panfletos impressos na frente e verso.
200 – 250 gsm Esta espessura está na categoria de cartolina mais pesada e faz uma capa de brochura com uma aparência mais dispendiosa. Também é utilizada para postais.
300 – 400 gsm Agora já no campo do papelão, este é o peso perfeito para cartão-de-visita e pode também ser utilizado como capas de brochuras (embora exija mais pesponto e dobragem para acomodar a espessura).
400 gsm e superior Se pretende obter o melhor dos seus cartões-de-visita, esta espessura proporciona um acabamento luxuoso e dá definitivamente uma sensação de qualidade.

 

2. Encontrar o acabamento perfeito

 

Acabamentos lisos

Este tipo de papel varia mediante o grau de pressão aplicada no processo da sua produção. Cada um possui diferenças muito subtis que vale a pena conhecer.

  • A folha branca tradicional é suficiente? O papel branco liso é o mais suave que pode obter. O seu estilo tradicional é ideal para utilização comercial – desde cartas a papel timbrado.
  • Pretende manter a impressão protegida? O acabamento a laser proporciona uma impressão mais nítida e resistente aos indesejáveis cantos enrolados.
  • É destinado a ser utilizado no escritório? Bond é um papel de cópia económico que foi originalmente criado para documentos comerciais. Nada de standard elevado, mas ótimo para uso geral no escritório.
  • Pretende um acabamento de alta qualidade? Liso ao olhar, mas um toque parecido a casca de ovo, o papel velino é um bom acabamento para livros, catálogos, boletins de notícias e páginas de manual, assim como, para correio direto.

 

Acabamentos texturizados

  • Procura material comercial de escritório de impressionar? O papel vergê é de um material mais luxuoso – dá um ar de classe ao produto comercial de escritório com uma aparência artesanal.
  • Pretende papel que possua uma boa aparência e toque? O linho proporciona uma aresta elegante para uma série de projetos de papel, semelhante aos panos feitos do mesmo material. Pense em materiais para casamentos, brochuras, capas, e menus de restaurantes de luxo.

 

Acabamento fosco ou brilhante?

Provavelmente irão perguntar-lhe se pretende um acabamento laminado fosco ou brilhante – em particular para imprimir cartões-de-visita comerciais. Um revestimento laminado dará ao seu produto uma sensação de qualidade mais durável.

O papel brilhante confere um brilho de luxo e torna as cores mais nítidas e contrastadas, o que é perfeito para revistas, brochuras, folhetos e cartões-de-visita comerciais a cores. O papel fosco pode igualmente ser luxuoso, proporcionando um acabamento liso e acetinado suave ao toque. O acabamento menos brilhante proporciona melhor legibilidade, o que é perfeito para a maioria das comunicações impressas.

3. Aumentar a dimensão

 

São usados tamanhos internacionais de papel (conhecidos como ISO 216) na maioria dos países, com exceção do Canadá e dos Estados Unidos. Estas dimensões variam do pequeno bloco de notas A8 ao enorme B0.

O que são tamanhos de papel em píxeis?

Conforme acontece com as suas medidas de tamanhos em milímetros, o papel também pode ser medido em píxeis. Em vez das suas propriedades físicas, é medido com base na apresentação no seu monitor. No entanto, os tamanhos diferem consoante a qualidade da resolução do seu ecrã, conhecidos como pontos por polegada. As resoluções mais comuns são geralmente:

  • Alta resolução (HR) – 300dpi
  • Baixa resolução (HR) – 72dpi

 

Tabela de tamanhos

 

Série A

No escritório, a série A é o tamanho de papel que irá utilizar com mais frequência. A0 é o maior e é utilizado para grandes cartazes que chamem a atenção. Depois passa para o A1 (ótimo para painéis de conferência, apresentações). A2 (tamanho normal de cartazes, A3 (perfeito para quadros de aviso no escritório), A4 (tamanho tradicional de impressão), A5 (panfletos e folhetos) e A6 – tamanho de postais. Existem também os tamanhos A7 e A8 que são normalmente utilizados para notas e apontamentos.

Série B

 

A série B é menos comum e situa-se entre as dimensões da série A. Por exemplo, B1 situa-se entre A0 e A1. Os tamanhos B0 e B1 não podem ser impressos com equipamento pessoal, portanto são mais utilizados em impressão profissional para grandes cartazes e apresentações.

Embora seja menos utilizado em empresas, os tamanhos de papel B são uma escolha popular para livros, envelopes e passaportes. Aqui estão as dimensões de cada tamanho.

Série C

Como pode observar na imagem, a série C segue um padrão semelhante a A e B, mas apenas esta série é principalmente utilizada para envelopes. Existe uma “magia inteligente” no dimensionamento. Por exemplo, uma folha C4 – é um pouco maior do que a A4 e um pouco menor do que a B4 – significando que uma parte do papel de tamanho A4 encaixa perfeitamente dentro de um envelope C4 e uma folha C4 encaixa perfeitamente dentro de um envelope B4.

Coisas para recordar

Considere sempre a finalidade do seu documento – é para utilização interna, ou pretende impressionar um cliente? Para utilização interna, um acabamento inferior, tamanho e peso menores, é provavelmente melhor e mais económico. No entanto, se enviar a correspondência da empresa ou uma brochura obtenha algo de melhor qualidade.

Antes de imprimir, certifique-se de que o seu ficheiro está dimensionado para o tamanho correto do papel. Redimensionar pode provocar problemas de exibição como a pixelização (imagens distorcidas) ou excedendo a página. Não se esqueça de preparar o seu ficheiro e imprimir antecipadamente – a última coisa que precisa num prazo de entrega apertado é de atrasos nas impressões.

4. Qual é o melhor papel para cada trabalho?

 

Agora que já tem uma ideia melhor a respeito dos diferentes tipos de papel disponíveis, tem o que precisa para decidir o mais apropriado para o trabalho que tem entre mãos.

Produto GSM Tamanho do papel Acabamento
Documento simples 80 – 100 gsm A4 Liso
Documento comercial 110 – 120 gsm A4 Bond
Revistas 170 – 200 gsm A4/A5 Brilhante/Fosco
Cartões-de-visita comerciais 300 – 400 gsm A8 Fosco
Panfletos 130 – 170 gsm A5 Brilhante
Brochuras 200 – 250 gsm A4/A5 Linho
Cartazes 130 – 170 gsm A0-A1,B0-B2 Liso
Livros 130 – 170 gsm A4-A6, B3-B5 Velino
Envelopes 110 – 120 gsm Qualquer tamanho C Liso

Desde a impressão de brochuras lisas à criação de panfletos promocionais impressionantes, escolher o tamanho, o peso e o acabamento corretos do papel para o seu projeto é sempre importante – e já não deve ser uma dor de cabeça para si, agora que conhece o seu ABC da impressão.

Sempre que tiver uma tarefa entre mãos, pesquise o nosso stock de papel e encontre o acabamento, o tamanho e a espessura perfeitos para si.

Durante anos, a agenda em papel foi a ferramenta organizacional de eleição, mas os avanços tecnológicos fizeram com que, hoje em dia, seja praticamente impossível encontrar uma na maioria dos escritórios. Claro que é mais avançado armazenar tudo digitalmente ao invés de numa agenda normal, mas será que isso representa necessariamente uma melhor organização?

Durante anos, a agenda em papel foi a ferramenta organizacional de eleição, mas os avanços tecnológicos fizeram com que, hoje em dia, seja praticamente impossível encontrar uma na maioria dos escritórios. Claro que é mais avançado armazenar tudo digitalmente ao invés de numa agenda normal, mas será que isso representa necessariamente uma melhor organização?

Fizemos uma análise para identificar as situações onde poderá ser mais benéfico anotar os seus compromissos e prazos numa agenda física, e as principais áreas onde o papel triunfa sobre o digital.

Personalização

Quando se trata das suas notas e compromissos, cada pessoa pode criar um sistema que seja exclusivo seu, desde que funcione.

Privacidade

Uma agenda é uma coisa pessoal que contém informações confidenciais. Ainda vigora a regra implícita, que estabelece que não se deve mexer na agenda de outra pessoa, a menos que haja uma emergência. Pelo contrário, as agendas eletrónicas são compartilhadas, o que obviamente tem os seus benefícios quando se trata de agendar reuniões, mas isso pode fazer com que uma pessoa sinta que estão a invadir o seu espaço.

Sempre à mão

As agendas digitais podem estar consigo onde quer que vá. No entanto, se estiver em movimento, é ainda mais rápido folhear as páginas de uma agenda de papel para ver uma data do que desbloquear um smartphone e tocar em todas as opções de menu antes de finalmente encontrar a informação de que precisa.

Não há espaço para erro

Já todos passámos pela experiência de depositar toda a nossa confiança na tecnologia e, depois, apercebermo-nos que foram, misteriosamente, eliminadas informações e datas da nossa agenda. Com uma agenda em papel ou organizador pessoal, tudo é registado e jamais é eliminado. Neste aspeto, a caneta e o papel são muito mais fiáveis do que os seus homólogos digitais.

Criatividade

Escrever os acontecimentos à medida que estes acontecem é uma boa forma de planear e criar estratégias. Colocar ideias no papel oferece benefícios que não estão presentes no mundo digital. Os desenhos e as listas feitas numa agenda podem dar azo à criatividade e uma pessoa até pode ativar o seu subconsciente ao desenhar no papel uma ou mais ideias, podendo também organizar as suas ideias com algumas canetas de cor.

Prazer visual

As pessoas que ainda usam agendas em papel sabem que há algo de mágico quando recebem a agenda para o novo ano: – as páginas em branco, prontas a serem preenchidas com datas, ideias e notas importantes. São pensamentos e sentimentos que ficam registados e aos quais será sempre possível voltar ou utilizar como um ponto de referência.

Naturalmente, que a escolha entre uma agenda digital ou agenda em papel, se trata sobretudo de uma preferência pessoal. Ambas apresentam vantagens e quer prefira planear as suas semanas no papel ou em formato eletrónico, tem é de escolher aquela que se adequa melhor a si e à sua rotina.

No dia 18 de abril, comemora-se o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. Mesmo numa altura em que não se pode sair para conhecer as belezas que existem espalhadas por Portugal e pelo mundo, saiba como celebrar com os seus alunos esta data, criada em 1982 pelo ICOMOS – Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios – e atualmente celebrada em mais de 50 países.

No dia 18 de abril, comemora-se o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. Mesmo numa altura em que não se pode sair para conhecer as belezas que existem espalhadas por Portugal e pelo mundo, saiba como celebrar com os seus alunos esta data, criada em 1982 pelo ICOMOS – Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios – e atualmente celebrada em mais de 50 países.

Ao longo do último ano, foram muitas as entidades que aderiram ao online com exposições e visitas virtuais. Portugal marca a sua presença com o projeto “Portugal: Arte e Património” e a Google Arte e Cultura uniu-se a mais de 500 museus e galerias por todo o mundo, com visitas virtuais gratuitas à distância de um clique, numa única plataforma.

Porque as opções são muitas, elegemos 10 visitas virtuais por monumentos e museus que os seus alunos vão certamente gostar e que poderá seleccionar consoante o conteúdo programático da disciplina que leciona. Como no online não há fronteiras, e podemos ir de Lisboa à Tailândia em menos de 30 segundos, dividimos as visitas: cinco em Portugal e cinco pelo mundo.

PORTUGAL

Pavilhão do Conhecimento, Lisboa
Mesmo à distância, é possível visitar o Pavilhão do Conhecimento – Centro Ciência Viva e conhecer ficar a conhecer as exposições “Explora”, “Tcharan! Um Circo de Ciência”, “Viral” e “Pum! A vida secreta dos intestinos”. Guiados pela curiosidade, os alunos podem visitar este centro de ciência e tecnologia e explorar os seus módulos interativos através de visitas guiadas virtuais, adaptadas a diferentes níveis de ensino (do 1.º ao 3.º Ciclo).

Fundação de Serralves, Porto
Atualmente, a Fundação de Serralves conta com mais de 4300 obras na sua coleção, das quais mais de 1700 pertencem a Serralves, enquanto outras 2600 pertencem a várias coleções públicas e privadas. Conheça o espólio completo.

Museu PO.RO.S – Portugal Romano em Sicó, Coimbra

No PO.RO.S – Museu Portugal Romano em Sicó, entre no túnel do tempo e conheça a história da presença romana em Portugal. O Museu PO.RO.S, em Condeixa-a-Nova, Coimbra, procura dar a conhecer e preservar o património imaterial que se encontra escondido entre as ruínas do vasto Império Romano.

Museu da História da Cidade, Viseu

Aqui, através da sala virtual 360º do museu, do roteiro de Realidade Aumentada Viseu 5.0 e de outros conteúdos digitais, pode realizar uma experiência através de 2500 anos de história: os anos de vida de Vissaium, Viseum, Viseo, Vizeu ou Viseu.

NewsMuseum, Sintra

Esta viagem começa na rua do Museu. Assim que “entra” pela porta principal, Luis Paixão Martins convida-o para uma visita conversada pelo mundo dos Media.

MUNDO

Museu Van Gogh, Amesterdão

O Museu Van Gogh, em Amsterdão, abriga a maior coleção de obras de arte de Vincent van Gogh (1853-1890) no mundo. A coleção permanente inclui para cima de 200 pinturas, 500 desenhos e mais de 750 cartas. O Google Arte e Cultura permite conhecer as suas galerias.

Museu de Acrópole, Atenas

O Museu da Acrópole é um museu arqueológico que reúne mais de 3 mil artefactos famosos da Acrópole ateniense, o santuário mais significativo da antiga cidade. Explore todas as peças e as galerias.

A Casa Azul – Museu Frida Kahlo, Cidade do México

A Casa Azul foi o lugar onde Frida Kahlo, a artista latino-americana de maior renome no mundo, nasceu, viveu e deu o seu último suspiro. O edifício, que data de 1904, é hoje um museu em sua homenagem.

Museu Nacional de História Natural, Washington, D.C
Nesta viagem virtual, os visitantes podem passear pelas salas e pelas diversas áreas que se encontram dentro do museu. Além disso, pode aceder às várias exposições patentes, bem como às anteriores, que já não se encontram em exibição.

Moai, Ilha da Páscoa

Moais são as cerca de 800 estátuas de pedra presentes na Ilha da Páscoa, no Chile, construídas entre 1250 e 1500 pelo povo Rapanui. A UNESCO designou a Ilha de Páscoa como Património da Humanidade, em 1995. No Google Arte e Cultura, conheça tudo sobre estas esculturas.

 

 

O caos facilmente reina num escritório que carece de organização. Com faturas invisíveis, cartões-de-visita que não se conseguem encontrar e uma lista enorme de coisas a fazer, é difícil chegar às tarefas mais urgentes enquanto se está rodeado por toda esta confusão.

Numa escala menor, mesas desorganizadas não vão fazer uma diferença no dia-a-dia, mas é absolutamente vital para, a longo prazo, ter o escritório em ordem. De seguida, apresentamos algumas sugestões para ter o seu espaço de trabalho em ordem.

O caos facilmente reina num escritório que carece de organização. Com faturas invisíveis, cartões-de-visita que não se conseguem encontrar e uma lista enorme de coisas a fazer, é difícil chegar às tarefas mais urgentes enquanto se está rodeado por toda esta confusão.

Numa escala menor, mesas desorganizadas não vão fazer uma diferença no dia-a-dia, mas é absolutamente vital para, a longo prazo, ter o escritório em ordem. De seguida, apresentamos algumas sugestões para ter o seu espaço de trabalho em ordem.

Aparelhos e gadgets

 

Invista em alguns dispositivos e máquinas de alta tecnologia para ter um efeito muito positivo sobre o ambiente de escritório, ajudando a reduzir a desordem, maximizar o espaço e melhorar a eficiência de todas as pessoas.

Smartphone – é um autêntico escritório portátil, pois permite ter acesso a todos os documentos que precisa em qualquer lugar e a qualquer hora.

Scanner – evite uma avalanche de papelada ao digitalizar os documentos no seu computador para ter mais fácil acesso aos mesmos e sem ter de os procurar manualmente. Bons scanners trabalham tanto a cores como a preto e branco e é uma funcionalidade que até está disponível na compra de uma impressora multifunções. Acredite que a sua mesa de escritório vai agradecer por todo o espaço e peso a menos, ao combinar as funções de cópia, digitalização e impressão numa única máquina.

Trituradora de papel – é uma parte essencial da vida no escritório quando há muita papelada, especialmente se alguns são papéis confidenciais e precisam ser destruídos para evitar possíveis fraudes.

Organizar o seu escritório

 

O mais recente material de escritório apresenta muita qualidade, mas existe uma grande variedade de produtos organizacionais simples e fiáveis para manter tudo em ordem no seu escritório.

Armários de arquivo – este tipo de arquivo é extremamente útil, fácil de encontrar e pode ser rotulado e diferenciado por cores para que possa facilmente distinguir entre diferentes projetos e documentos.

Caixas de arrumação – podem ser colocadas em salas de armazém ou móveis, ordenadamente arrumados, com artigos no seu interior. O uso de caixas transparentes vai ajudar a identificar o material dentro de cada uma.

Marcadores – as etiquetas podem ser indispensáveis e não apenas para as pastas de arquivo. Se rotular as prateleiras e armários irá poupar tempo ao tentar encontrar um documento.

Organizadores de secretária – Antes de colocar os papéis na trituradora de papel ou nos armários de arquivo, utilize um organizador da mesa, com secções separadas para o que precisa e o que deve ser encaminhado para o lixo; este simples acessório pode ajudá-lo a ter os seus documentos em ordem.

Quadros brancos – ideais para realizar atividades de grupo, como sessões de brainstorming, ou colocar os seus pensamentos em ordem, estes podem ser muito úteis como ponto de referência rápida sempre que precisar estabelecer o fluxo de trabalho.

Pastas de arquivo – uma das formas mais eficazes para armazenar o papel, reunindo todas as notas soltas numa pasta acessível que será imprescindível quando é necessário pesquisar informação prévia.

Arquivadores – muito úteis para colocar cadernos e revistas velhas.

Obter tudo app-solutamente em ordem

 

Mantenha-se organizado com esta grande seleção de aplicações e programas de software empresarial e aproveite as melhores dicas para o seu negócio.

Aplicações para memorizar palavras-chave – LockBox ou eWallet são aplicações que podem ser usadas para armazenar em segurança todas as suas senhas num dispositivo móvel.

Aplicações de cartões-de-visita – livre-se das gavetas com imensos cartões-de-visita soltos com CamCard; basta tirar uma foto do cartão e guardar estes dados na lista de contatos no seu telemóvel.

Aplicações de produtividade e colaboração – com o Google Drive e Evernote pode facilmente criar e armazenar documentos e imagens; além disso, pode definir um ponto de acesso central a partir do qual outros colegas poderão trabalhar os mesmos dados em simultâneo.

Se o seu escritório tem falta de organização, siga estas dicas e reserve uma tarde para começar a limpeza. Será melhor para si e para o seu negócio!

Um LOCAL DE TRABALHO limpo e organizado é indispensável em qualquer empresa, quer o partilhe com outros colaboradores ou com a sua família. Na Staples, sabemos como ter tudo imaculado e com os produtos básicos à disposição é importante para a rotina do escritório, e é por isso que temos orgulho em fornecer tudo aquilo de que precisa para manter o seu LOCAL DE TRABALHO com todas as condições de HIGIENE E LIMPEZA para os colaboradores e visitantes.

Um LOCAL DE TRABALHO limpo e organizado é indispensável em qualquer empresa, quer o partilhe com outros colaboradores ou com a sua família. Na Staples, sabemos como ter tudo imaculado e com os produtos básicos à disposição é importante para a rotina do escritório, e é por isso que temos orgulho em fornecer tudo aquilo de que precisa para manter o seu LOCAL DE TRABALHO com todas as condições de HIGIENE E LIMPEZA para os colaboradores e visitantes.

Num dia de trabalho cheio de altos e baixos e de stress profissional, a HIGIENE E LIMPEZA do escritório não deve ser motivo de preocupação. O LOCAL DE TRABALHO desempenha um papel importante na nossa vida diária e é fácil fazer com que este funcione a seu favor e de todos os que o utilizam. Porque, quando o seu LOCAL DE TRABALHO funciona, tudo funciona.

Sentir-se bem

Modern bathroom interior.jpeg

O LOCAL DE TRABALHO ideal satisfaz as nossas necessidades, para que possamos direcionar a nossa energia para sermos o mais criativos possível e atingirmos o nosso potencial máximo no trabalho. Entrar num escritório limpo e perfumado logo pela manhã dá outro ânimo ao seu dia. Junte a satisfação de ter sempre à mão todos os produtos de HIGIENE E LIMPEZA básicos que necessita ao longo do dia e terá certamente um dia mais agradável.

Manter-se saudável

The woman's hand is going to open the faucet to wash hands. To maintain cleanliness after entering the bathroom, the concept of health and cleanliness.

Todos os anos milhões de pessoas em todo o mundo adoecem com gripe, o que as impede de ir trabalhar, fá-las ficar de cama e em baixo de forma, por vezes durante semanas. Para a manter controlada no seu LOCAL DE TRABALHO, certifique-se de que fica em casa e, se o seu escritório for em casa, na cama até estar sem febre durante pelo menos um dia. E, no trabalho, ter sempre à disposição sabonete líquido, toalhetes de papel e desinfetante para mãos pode ajudar a manter o seu LOCAL DE TRABALHO mais seguro e mais saudável para todos.

Lavar, secar e desinfetar as mãos ao longo do dia é uma das melhores defesas contra a propagação de germes e de doenças. Coloque um lembrete na casa de banho do escritório para incentivar uma boa higiene e melhores formas de lavar as mãos. A secagem é tão importante como a lavagem. As bactérias aderem mais facilmente às mãos húmidas, por isso, certifique-se de que usa os toalhetes de papel depois de ter lavado as mãos com água e sabão.

Ter cuidado

Paper.

É muito importante não descurar a HIGIENE E LIMPEZA no LOCAL DE TRABALHO. Não só expõe as pessoas ao risco da disseminação de bactérias, como também é um incómodo para todos aqueles que estão envolvidos. Para além disso, dá uma má impressão da empresa como um todo.

Mas não é difícil evitar isso. Com o nosso inventário, podemos assegurar que tem sempre à disposição todos os produtos e soluções de HIGIENE E LIMPEZA necessários. Sabemos a diferença que faz no seu dia ter um LOCAL DE TRABALHO impecavelmente limpo e estamos aqui para o ajudar a tornar a sua gestão o mais fácil possível.

Saiba mais sobre a importância de ter um LOCAL DE TRABALHO saudável e sobre as soluções para HIGIENE E LIMPEZA da Staples.

Uma doença infecciosa pode espalhar-se num escritório como fogo numa florestal. Mas com a pressão de cumprir certos trabalhos dentro do prazo, e evitar a acumulação de trabalho, muitas pessoas trabalham independentemente de como se sentem ou do seu estado de saúde. Um questionário realizado a 300 trabalhadores da Staples revelou que 31% das pessoas teriam comparecido no escritório conscientes que teriam algum tipo de doença infecciosa.

De constipações, ao stress da carga de trabalho, é importante analisar o quão saudável é o seu escritório

Uma doença infecciosa pode espalhar-se num escritório como fogo numa florestal. Mas com a pressão de cumprir certos trabalhos dentro do prazo, e evitar a acumulação de trabalho, muitas pessoas trabalham independentemente de como se sentem ou do seu estado de saúde. Um questionário realizado a 300 trabalhadores da Staples revelou que 31% das pessoas teriam comparecido no escritório conscientes que teriam algum tipo de doença infecciosa.

61% dos funcionários doentes afirmaram que foram trabalhar devido ao excesso de trabalho a completar enquanto 28% disseram que trabalhar remotamente a partir de casa não era uma possibilidade. A chefe do departamento de recursos humanos na Staples Europea, Monica Mauri, comentou os resultados deste questionário: “O que nós observamos é um número preocupante de trabalhadores que sentem necessidade de trabalhar quando estão doentes. Os chefes têm de dar ênfase à importância dos seus funcionários ficarem em casa quando estão doentes, especialmente em casos de doenças infecciosas.”

Evite contaminar os seus colegas

Funcionários doentes podem criar um impacto negativo, não só na própria produtividade, como também no pessoal que os rodeia. Espalhar a doença no escritório pode resultar na redução de trabalhadores presentes, e como consequência, uma acumulação de trabalho para o resto da equipa.

No entanto, não são só funcionários doentes que podem espalhar uma doença entre o pessoal. O mesmo questionário realizado pela Staples, revelou, também, que 1 em cada 7 funcionários não utiliza sabão/sabonete líquido quando lava as mãos após ir à casa de banho, e 1 em cada 50 não lava as mãos de todo, algo que é crucial para evitar a transferência de germes no local de trabalho.

Limpe a secretária regularmente

Secretárias podem ser também o habitat ideal para o crescimento de bactérias – com teclados a serem considerados ambientes mais sujos que as casas de banho. 72% das pessoas interrogadas durante o questionário realizado pela Staples admitiram comer à secretária, o que permite a acumulação de germes. Se é o tipo de pessoa que come à pressa enquanto trabalha, poderá estar a expor-se a bactérias perigosas para a sua saúde.

Para poder proteger-se e proteger os seus colegas na empresa, é essencial criar algumas regras de higiene e segurança no trabalho. Incentivar os funcionários a ter boas práticas de higiene irá reduzir a presença de bactérias perigosas para a saúde no local de trabalho.

Evite comer na sua secretária

É importante também salientar que os trabalhadores devem evitar fazer as suas refeições e snacks/lanches longe da secretária – devem fazê-lo no local designado para isso, como a cozinha. Isto não irá apenas aumentar a produtividade, como também irá reduzir o risco de existirem colaboradores doentes, dada a redução de bactérias perigosas para a saúde presentes no local de trabalho.

Lave as mãos adequadamente

Destacar avisos para lavar as mãos na casa de banho também é uma excelente forma de promover uma boa higiene e segurança no trabalho. Apesar do processo de lavagem das mãos parecer básico, existe uma forma correta de como o fazer, reduzindo a quantidade de bactérias que podem ser perigosas para a saúde. O Centro de Controlo de Doenças recomenda passar pelo menos 20 segundos a esfregar as mãos com sabão e água quente, para ter a certeza que as mãos ficam o mais limpas possível. Dado o constante contacto entre funcionários na empresa, o uso diário de gel antibacteriano e a correta higienização das mãos são os pontos chave para prevenir e reduzir a incidência de certas doenças como constipações.

Utilize produtos de limpeza adequados

Utilizar os produtos de limpeza certos, como detergentes para casa de banho, cozinha, produtos diários para o chão, entre outros, é essencial para a redução de germes, sujidade e oleosidade no ambiente de trabalho. Produtos de limpeza multiusos ajudam a limpar uma variedade de superfícies, como secretárias, e outras peças de mobília, mantendo assim os padrões de higiene na empresa.

Vários estudos confirmaram que o uso de papel de cozinha absorvente é mais higiénico, em contraste com os secadores das mãos tradicionais, pois secam as mãos e ajudam a remover germes mais rapidamente. Disponibilizar papel de cozinha nas casas-de-banho, cozinha, e outros locais onde é comum os funcionários lavarem as mãos, pode fazer uma grande diferença no que toca a conter os germes.

Seja flexível – trabalhe a partir de casa

Permitir que os seus trabalhadores façam as suas funções remotamente enquanto estão doentes, pode também fazer uma grande diferença para a saúde em geral no escritório. Apesar de não parecer a solução mais prática, permitir que o funcionário fique a trabalhar a partir de casa durante o período de recuperação irá impedir o contágio com o resto da equipa.

No que toca a higiene no local de trabalho, ter todos a participarem pode reduzir o risco de doenças. Simples tarefas como limpar um  teclado/rato que estejam sujos, manter a secretária organizada e verificar que tem os produtos de limpeza mais indicados são os primeiros passos para reduzir germes no local de trabalho.

Ao utilizar a energia das pessoas que nos rodeiam, podemos ter uma visão mais otimista e mais sucesso no nosso trabalho.

Está provado que o facto de estarmos rodeados de pessoas otimistas e entusiastas é um importante fator de motivação. Trabalhar num escritório pode ocasionalmente ter um efeito negativo sobre o estado de espírito e, em última instância, refletir-se na carga de trabalho. Ao utilizar a energia positiva das pessoas ao nosso redor, é possível mudar a nossa própria perspetiva. De acordo com o especialista em motivação Jim Rohn: “Uma pessoa é a média das cinco pessoas com as quais passa a maior parte do tempo”. Como tal, devemos aproveitar o otimismo das pessoas à nossa volta para nos sentirmos mais inspirados e motivados. Por vezes, o mundo pode ser um lugar difícil, por isso é essencial termos pessoas positivas ao nosso lado.

Ao utilizar a energia das pessoas que nos rodeiam, podemos ter uma visão mais otimista e mais sucesso no nosso trabalho.

Está provado que o facto de estarmos rodeados de pessoas otimistas e entusiastas é um importante fator de motivação. Trabalhar num escritório pode ocasionalmente ter um efeito negativo sobre o estado de espírito e, em última instância, refletir-se na carga de trabalho. Ao utilizar a energia positiva das pessoas ao nosso redor, é possível mudar a nossa própria perspetiva. De acordo com o especialista em motivação Jim Rohn: “Uma pessoa é a média das cinco pessoas com as quais passa a maior parte do tempo”. Como tal, devemos aproveitar o otimismo das pessoas à nossa volta para nos sentirmos mais inspirados e motivados. Por vezes, o mundo pode ser um lugar difícil, por isso é essencial termos pessoas positivas ao nosso lado.

O que é uma pessoa otimista?

As pessoas otimistas não estão apenas felizes: elas incentivam, inspiram e motivam os outros com a sua energia. Em vez de apenas terem um “bom” dia, estas pessoas “fazem” um bom dia. São pessoas que acrescentam valor à nossa realidade, seja intelectual, emocional ou espiritualmente. É possível encontrar estas pessoas em todos os lugares, não apenas no trabalho. Um familiar ou amigo pode ser a pessoa otimista de que precisa, para incentivá-lo e apoiá-lo ao longo da sua vida. Quando se trata de encontrar pessoas otimistas no trabalho, centre-se nas pessoas produtivas que não se distraem facilmente, mas estão sempre dispostas a ajudar.

Por que é tão importante rodear-se de pessoas otimistas?

A energia das pessoas otimistas é contagiante e, em última instância, pode motivá-lo a esforçar-se mais e a estar na linha da frente no trabalho. As pessoas otimistas tomam decisões, o que pode constituir uma vantagem concreta no local de trabalho. Adote esta abordagem para ser mais otimista face ao seu próprio trabalho e estar mais disposto a aprender, ouvir e progredir. As pessoas otimistas esforçam-se mais para assumir as rédeas do seu futuro, o que pode fazer com que as pessoas à sua volta estejam mais motivadas para o sucesso.

Como ser uma pessoa mais otimista?

Não se esqueça do provérbio: diz-me com quem andas dir-te-ei quem és. Como tal tem de emitir vibrações positivas para atrair pessoas positivas e vice-versa. Contudo, seja você mesmo e estabeleça objetivos – em vez de sentir que anda perdido, sente-se e converse com o seu superior sobre as suas metas a curto e a médio prazo.

Traçar objetivos realistas, e estabelecer um desafio, pode ajudá-lo a ser mais feliz no seu trabalho. Escreva as suas metas no seu bloco de notas ou portátil para que nunca se esqueça do seu objetivo. A felicidade é contagiante, por isso, não deixe de sorrir. Mesmo quando está em baixo, um simples sorriso pode ajudá-lo a ficar mais bem-disposto. Sorria para os outros no escritório e sorria interiormente.

E lembre-se que o otimismo que transmite e sente à sua volta pode ajudá-lo muito a sentir-se mais feliz no seu trabalho e na sua vida de uma forma geral. Tal como Gandhi disse: “Não permitirei que ninguém caminhe sobre a minha mente com os pés sujos”.

Se há um ano o teletrabalho era um mundo novo, depois da chegada do coronavírus é uma experiência pela qual boa parte da população já passou. Aquelas duas semanas de trabalho à distância tornaram-se num mês, um mês em dois meses, e passado um ano continuamos ainda em teletrabalho.

A normalização do teletrabalho

Se há um ano o teletrabalho era um mundo novo, depois da chegada do coronavírus é uma experiência pela qual boa parte da população já passou. Aquelas duas semanas de trabalho à distância tornaram-se num mês, um mês em dois meses, e passado um ano continuamos ainda em teletrabalho.

Apesar de este fenómeno ser habitual em algumas empresas há alguns anos, a pandemia veio acelerar o processo, e hoje em dia parece ter chegado para ficar. Segundo o INE, mais de um milhão de portugueses já estiveram em regime de teletrabalho.

Agora, com a distribuição das vacinas e o fim da pandemia à vista, surge a questão: será que quando isto acabar vamos voltar ao “normal”?


O que querem as empresas e as pessoas?

Não nos podemos esquecer que há duas partes envolvidas neste processo. Temos o interesse dos colaboradores e os das empresas. Por enquanto, sabemos pelas conclusões de um estudo da PwC que 75% dos CEO’s portugueses acreditam que o teletrabalho veio para ficar, muito por forma a garantir a segurança dos seus colaboradores e clientes. Esta mudança envolverá, claro, um desenvolvimento e uma reestruturação digital que irão mudar o mundo empresarial como o conhecemos hoje.

Uma das grandes vantagens para as empresas, será a abertura das suas portas a candidaturas globais. Isto significa que o melhor talento e as melhores empresas poderão, finalmente, estar ligadas à distância de um clique.

Também ficamos a saber, através de um estudo da JLL, que a larga maioria das pessoas admite que gostaria de trabalhar a partir de casa depois da pandemia. Entre vários motivos que despertam esse desejo, os principais são:

  • o tempo poupado em deslocações;
  • o tempo poupado em interrupções;
  • e a flexibilidade na agenda.

Ao conjugar o foco das empresas na melhoria das condições de segurança, higiene e saúde, e as preferências dos trabalhadores sobre o conforto de trabalhar a partir de casa, parece inevitável que o futuro seja à distância.

Ou, pelo menos, que seja um futuro híbrido.

Previsões de um futuro híbrido

Um futuro híbrido permite que os envolvidos cheguem a um equilíbrio saudável e benéfico para ambas as partes. Segundo um estudo da Kaizen Institute, 70% das empresas planeiam adotar um “sistema misto”, sendo que a maioria sente que a produtividade dos seus colaboradores ficou igual ou tornou-se superior quando comparada com os tempos de trabalho presencial.


Poderá haver mesmo certos tipos de tarefas cuja produtividade está associada ao local de trabalho. Por exemplo, as tarefas mais repetitivas são mais adequadas ao escritório físico, onde nos é mais fácil mantermo-nos longe das tentações. Enquanto as tarefas mais criativas são mais adequadas para o trabalho remoto, onde a flexibilidade nos permite pensar de forma mais aberta.

Este sistema híbrido prevê um balanço entre os dias passados no escritório e os dias passados a trabalhar em casa. Esta será a forma ideal de mantermos todas as vantagens do conforto e segurança do home office sem que se percam os pilares do trabalho físico, principalmente em termos de formação e de integração na equipa.

Quem é que já não sente saudades de beber um café com os colegas? De um jogo de ping pong ao fim da tarde? Ou de um final de trimestre com metas atingido que acaba num jantar de celebração? Mas atenção, e antes que se perca na nostalgia desses momentos, é importante mencionar que não se colherão tais benefícios sem que primeiro se volte a pensar na forma como trabalhamos. Aqui, é preciso atribuir o devido foco à humanização e à digitalização.

Humanização porque, à distância, há coisas que perdemos. A comunicação deverá ser ainda mais clara e regular, porque já não estamos lá sempre para resolver o problema em segundos. Deverá, também, haver um foco na gestão de recursos humanos para que os colaboradores se mantenham motivados. E, ainda, aplicar formas experimentais de integração, para que qualquer colaborador se sinta parte de uma equipa que hoje vê com menos frequência. Não há fórmulas mágicas: todos estamos a aprender com este processo e o fundamental é envolver toda a equipa nessa aprendizagem, pedindo feedback e sugestões de melhoria de forma regular.

E digitalização para não ficarmos para trás. As empresas mais jovens são maioritariamente constituídas por nativos digitais, mas quem não é nativo terá de se tornar, no mínimo, fluente. Há uma necessidade de adaptação e de formação para que todos os colaboradores de uma empresa estejam a operar nos seus níveis ótimos. E não pode deixar que a sua empresa seja ultrapassada tecnologicamente.

Dicas para este novo estilo de vida

  • Aprenda a desligar. Quando o seu local de lazer se transforma no seu local de trabalho pode tornar-se complicado esquecer o emprego. É importante manter uma rotina que lhe permita trabalhar quando precisa de trabalhar e de descontrair quando precisa de descontrair. Estabeleça horários fixos com intervalos estratégicos, faça uma alimentação regrada, combine atividades sociais com amigos, e aproveite para sair de casa para relaxar. Acima de tudo, lembre-se que trabalhar mais não é sinónimo de trabalhar melhor, e que uma cabeça fresca é mais produtiva do que uma que não tem tempo para descansar. Temos algumas boas dicas em relação a este assunto num outro artigo aqui.
  • Reinvente o seu escritório. Agora tem a oportunidade única de poder trabalhar onde sempre sonhou. Por isso pode aproveitar para decorar o seu escritório de uma forma que o inspire, e criar um ambiente confortável, onde possa ser mais eficiente e produtivo. Na Staples poderá encontrar as cadeiras ergonómicas que precisa para melhorar a sua postura, os computadores mais úteis para o teletrabalho, e mais material de escritório que o irá ajudar no seu novo dia a dia.
  • Por fim, veja o copo meio cheio. Há hábitos e coisas que, infelizmente, a pandemia nos tirou e que provavelmente não voltaremos a ter. Mas veja o lado positivo, será possível juntar o melhor dos dois mundos: o conforto e a segurança do trabalho remoto, com o espírito de equipa que apenas se encontra no escritório da sua empresa.

O LOCAL DE TRABALHO é para as pessoas. As pessoas que habitam e utilizam um determinado local têm um grande efeito sobre o mesmo, mas o próprio local também tem um maior efeito do que seria de esperar sobre a forma como as pessoas se sentem, interagem e se relacionam entre si.O LOCAL DE TRABALHO é para as pessoas. As pessoas que habitam e utilizam um determinado local têm um grande efeito sobre o mesmo, mas o próprio local também tem um maior efeito do que seria de esperar sobre a forma como as pessoas se sentem, interagem e se relacionam entre si.

O LOCAL DE TRABALHO é para as pessoas. As pessoas que habitam e utilizam um determinado local têm um grande efeito sobre o mesmo, mas o próprio local também tem um maior efeito do que seria de esperar sobre a forma como as pessoas se sentem, interagem e se relacionam entre si.

Na Staples, sabemos que o LOCAL DE TRABALHO desempenha um papel importante na nossa vida diária. Alguns dos nossos momentos profissionais mais importantes resultam da partilha das nossas ideias e de nos sentirmos realmente ouvidos e entendidos. É por isso que uma SALA DE REUNIÕES inteligente e eficaz é algo de que todos os locais de trabalho precisam, quer esteja a trabalhar com uma equipa de dois ou de vinte.

A SALA DE REUNIÕES ideal, e as ferramentas que tornam possíveis as reuniões, ligam e inspiram os colaboradores e os clientes, encorajando conversas produtivas e colaborações proveitosas que conduzem a um LOCAL DE TRABALHO mais feliz e ao sucesso em geral. Porque, quando o seu LOCAL DE TRABALHO funciona, tudo funciona. Eis como podemos tornar isso mais fácil.

Dizer olá

Office meeting

Nem todos fazemos o nosso melhor trabalho sentados a uma secretária. E, quando estamos num cubículo ou num local fechado, há ainda menos oportunidade para interação. Quando as salas de reuniões estão cheias, ou quando não existem, uma sala de jantar ou de estar pode ser facilmente uma SALA DE REUNIÕES promissora para obter novas ideias.

A iluminação também tem um enorme impacto no ambiente e energia, que deve ter em atenção ao otimizar a atmosfera da sua SALA DE REUNIÕES. A luz natural é sempre melhor, mas quando não está disponível tente evitar lâmpadas fluorescentes e procure os benefícios da iluminação biodinâmica ou circadiana. Ao imitar as mudanças de temperatura e intensidade que ocorrem naturalmente, auxilia o organismo a produzir os níveis corretos de hormonas na altura certa do dia. Isto sincroniza os nossos relógios internos para estarmos equilibrados, bem repousados e, em última instância, mais produtivos e com vontade de ter uma conversa com sentido.

Uma iniciativa de pesquisa durante sete meses sobre escritórios saudáveis do gigante internacional do imobiliário, a CBRE, e da Universidade de Twente, VU Amesterdão, descobriu que a iluminação circadiana pode ter um dilúvio de efeitos positivos sobre os colaboradores, desde relatórios de desempenho melhorado — que subiram 12% objetivamente e 18% com base na perceção pessoal — até níveis melhorados de saúde, energia e felicidade entre 50, 71 e 76 por cento de participantes, respetivamente. Tudo isto para dizer que a iluminação faz muita diferença quando está a tentar pensar fora da caixa e a colaborar com sucesso no seu LOCAL DE TRABALHO.

Iniciar a discussão

Business team meeting on the couch in office

Quer se trate de um canto sossegado para fazer uma chamada importante ou para trabalhar com uma mudança de cenário, é importante cultivar uma SALA DE REUNIÕES que se adapta às necessidades da sua empresa, bem como dos seus colaboradores. Uma mente fervilhante precisa de um corpo confortável, por isso, certifique-se de que o seu mobiliário e acessórios estão a cumprir a sua função. Acessórios ergonómicos desde teclados até utensílios de escrita prometem menos dores no final do dia, e o apoio para as costas é crucial, quer esteja numa cadeira de secretária ou sentado num sofá.

Pelo lado visual, as cores brilhantes e o design avançado tornam as pessoas felizes e inspiram criatividade ao mesmo tempo que o material com a sua marca adiciona um sentido de espírito da empresa. A BBC indica que alguns estudos revelaram que cores diferentes produzem efeitos variáveis —azuis e verdes estimulam a criatividade, por exemplo, enquanto que o vermelho pode melhorar a atenção ao detalhe. E, entretanto, algo tão simples como um conjunto de canecas com estilo que incluem o seu logótipo, juntamente com uma citação ou um elemento gráfico peculiar, pode melhorar a moral e apoiar um sentido de camaradagem. Alguns toques importantes e estará pronto quando a inspiração surgir e preparado para a manter a fluir.

Ligar-se

Creative professionals looking over a post it note wall and discussing

Todos partilham as suas ideias de forma diferente, pelo que é importante permitir todos os tipos de génio criativo, quer seja preciso um sem fim de Post-its numa parede comum ou uma sala com um quadro branco que ajuda a transmitir uma ideia. Em reuniões em que está a tentar recolher pareceres ou conduzir novas ideias, a interatividade é um elemento fundamental e é importante ter formas simples para captar o que está a ser dito. Com os materiais adequados à mão, estará preparado para anotar tudo e adicionar alguma inovação pessoal enquanto faz isso.

Obviamente, as ligações com clientes ou colegas muitas vezes serão digitais, pelo que é importante para qualquer LOCAL DE TRABALHO em casa ou em co-working ter a tecnologia disponível para o manter em cima do acontecimento. Os computadores portáteis, auscultadores e telefones com chamadas de conferência permitem-lhe cuidar das relações profissionais e levar a sua SALA DE REUNIÕES para qualquer lugar — a sua cozinha, um táxi ou a sala de espera num aeroporto.

Saiba mais sobre como melhorar a colaboração na sua SALA DE REUNIÕES e sobre as soluções da Staples para interações empresariais de sucesso.

Há quem diga que, seja ou não a tempo inteiro, o teletrabalho veio para ficar. A questão que se coloca é que, se alguns ficam entusiasmados com a ideia, também há quem não conceba a possibilidade de prolongar a experiência por mais do que algumas semanas.

Há quem diga que, seja ou não a tempo inteiro, o teletrabalho veio para ficar. A questão que se coloca é que, se alguns ficam entusiasmados com a ideia, também há quem não conceba a possibilidade de prolongar a experiência por mais do que algumas semanas.

Por vezes, não se trata de ter saudades de ir para o escritório, mas sim da sensação de… sair do escritório.

 

E eis o problema: é que para sair de um sítio é preciso que ele… exista.

Verdade de La Palice? Nem por isso. A verdade é que, quando dizem “trabalhar a partir de casa”, é inevitável pensar que o poderá fazer nos sítios mais confortáveis.

Tendo oportunidade de o fazer – e sabendo que não será visto, claro – quem resiste à tentação de trabalhar na cama, no sofá da sala, de levar o PC para a varanda ou de esvaziar a caixa de correio eletrónico ao mesmo tempo que cozinha?

Acontece que estes supostos prazeres duram muito pouco tempo e terminam, demasiadas vezes, com uma dor de costas e de cabeça, com a refeição estragada e com os companheiros de casa impacientes por tropeçarem em si nos lugares mais improváveis.

Por outro lado, quando se apercebe, toda a casa já se transformou em “local de trabalho”. A cama e o sofá deixam de ser lugares de descanso e passam a ser associados ao trabalho e às dores de costas, ir à varanda deixará de lhe dar o mesmo prazer e poderá dar consigo a trabalhar enquanto cozinha, só pela sensação de que está a aproveitar aquele tempo para despachar tarefas profissionais mais simples.

A resposta para tudo isto é a tal verdade de La Palice: arranjar um escritório.

 

Mesmo para quem não tem uma divisão que possa ser dedicada a essa função, pode dispor de algum espaço que possa ser adaptado.

Não há que complicar. Opte por uma secretária com a altura adequada, uma cadeira ajustável e confortável e alguns objetos úteis que o transportem para o ambiente de escritório: o porta-canetas, o arquivador e alguns post-its coloridos (depois de começar a usá-los vai perguntar-se como sobreviveu sem eles)…

Tudo isto, num espaço bem delimitado no qual possa entrar quando começa a trabalhar e, principalmente, do qual possa, lá está, sair.

Mas não basta. Garanta que este “sair do escritório” não acontece só ao final do dia..

 

Faça pausas regularmente, para um lanche ou um café na cozinha que voltou a ser cozinha ou na varanda que já não é escritório.

Feitas estas alterações na casa e na rotina, conte-nos: ainda sente falta de ir para o escritório? Ou tudo funciona melhor por, ao fim do dia, poder abandoná-lo e tirar partido do resto da casa?

Todos os anos milhões de pessoas em todo o mundo adoecem com gripe, o que as impede de ir trabalhar, fá-las ficar de cama e em baixo de forma, por vezes durante semanas.

O local de trabalho é um foco de propagação e agora é especialmente importante saber o que pode fazer pela higiene e segurança no seu local de trabalho de forma a evitar que os vírus se propaguem.

Todos os anos milhões de pessoas em todo o mundo adoecem com gripe, o que as impede de ir trabalhar, fá-las ficar de cama e em baixo de forma, por vezes durante semanas.

O local de trabalho é um foco de propagação e agora é especialmente importante saber o que pode fazer pela higiene e segurança no seu local de trabalho de forma a evitar que os vírus se propaguem.

Estas são as principais formas de evitar ficar doente e proteger os seus colegas:

1. Lave e seque as mãos corretamente

Lavar, secar e desinfetar as mãos após uma ida à casa de banho e ao longo do dia é uma das melhores defesas contra a propagação de germes e de doenças. No entanto, nem todos fazemos isso corretamente. Coloque um lembrete na casa de banho para incentivar uma boa higiene e melhores formas de lavar as mãos.

A secagem é tão importante como a lavagem. As bactérias aderem mais facilmente às mãos húmidas, por isso, certifique-se de que as seca cuidadosamente depois de as ter lavado com a água e sabão. Se estiver a ponderar qual o método de secagem que deve escolher, finalmente temos a resposta para a pergunta de sempre: o que é melhor, toalhetes de papel ou secadores elétricos? 

2. Mantenha as áreas de trabalho limpas 

Se acha que a casa de banho está suja, nem imagina todos os germes que existem em teclados, telefones, computadores portáteis e áreas de trabalho. Aproximadamente 10 milhões de bactérias vivem na sua secretária, por isso, mantê-la limpa, bem como às suas várias ferramentas, é uma maneira vital de manter os germes afastados. Isto é ainda mais importante em escritórios hot-desking, onde várias pessoas podem utilizar os mesmos espaços, provavelmente cheios de germes.

Envie por e-mail aos seus colegas este guia útil  ou imprima-o e afixe-o no quadro do seu escritório, para lhes mostrar como limpar corretamente as respetivas áreas de trabalho. 

3. Evite reuniões desnecessárias

Em alturas de pico da gripe ou com a pandemia recente de Covid-19 é importante perceber que reuniões presenciais podem colocar-nos, e aos nossos colegas, em risco. É uma excelente oportunidade para experimentar uma reunião à distância ou um simples telefonema.

4. Limpe as áreas comuns 

Team having coffee in lounge of start-up business

O vírus da gripe sobrevive em superfícies durante oito horas. As bactérias surgem nos locais onde os alimentos são armazenados muito mais do que em casas de banho. Pense em 30 000 germes por centímetro quadrado num lava-loiça em comparação com 300 numa sanita. Mas não se preocupe, porque é fácil combatê-los com alguma convicção e as ferramentas certas . Com toalhitas antibacterianas ou spray de limpeza ecológico e toalhetes de papel por perto, todos deverão sentir-se encorajados a fazer a sua parte ao manter os espaços limpos e sem germes.

5. Utilize o seu próprio copo, prato e talheres 

pexels-photo-296882.jpeg

Se tiver mais tendência do que a maioria para adoecer, pode considerar a hipótese de manter um conjunto pessoal de pratos e talheres no escritório. Desta forma, pode saber quando são utilizados e lavados e não tem de se preocupar com a partilha de germes e de potenciais infeções com colegas de trabalho. Ou vá mais longe e arranje canecas personalizadas para toda a equipa. Desta forma, durante o próximo café, saberão que estão a trocar apenas palavras durante a conversa.

6. Mantenha os materiais adequados ao seu alcance 

pexels-photo-380768.jpeg

Lenços de papel, toalhetes de limpeza e desinfetante para mãos devem estar espalhados em todo o escritório para uma utilização fácil e frequente. Podem parecer apenas uma solução rápida, mas estes produtos podem ser muito úteis no que diz respeito a conter e eliminar os germes na área de trabalho.

Espirrar para um lenço de papel e deitá-lo fora imediatamente impede que espirre para as mãos e depois toque em objetos comuns com elas. Ter à mão medicação para constipações e gripes ou, pelo menos, paracetamol, também ajuda muito a reduzir quaisquer sintomas assim que surgem, dando-lhe menos oportunidade para espalhar o vírus da gripe.

7. Trabalhe a partir de casa quando se sentir doente

Sick young man with tissue suffering from cold on sofa at home

Se sentir que está a ficar doente, tire um ou dois dias e trabalhe a partir de casa. Se for algo mais grave, não hesite em pôr um dia de baixa por doença. Descansar quando o seu corpo precisa é a única forma de assegurar que pode regressar em boa forma e pronto para dar 100%. Mas lembre-se: no caso de gripe, beba bastantes líquidos, durma o mais possível e mantenha-se em casa até ficar sem febre durante, pelo menos, 24 horas.

8. Evite cumprimentar os seus colegas

Não queremos que se torne numa pessoa antissocial, nem deve deixar de dizer bom dia ou boa tarde quando chega ao escritório. No entanto, agora já tem a desculpa perfeita para acenar só de longe.

Reduz assim o risco de propagação dos vírus e evita que haja contágio.

9. Mantenha as equipas informadas

As medidas de higienização e cuidados a ter contra a propagação de um vírus só serão eficazes se forem amplamente cumpridas. Então torna-se essencial a informação correta e nos locais apropriados.

Envie comunicações e pendure cartazes nos espaços comuns para garantir que toda a gente conhece e cumpre estas medidas.

Pode parecer contra-intuitivo, mas a verdade é que parar pode ajudar-nos a ser mais produtivos. Por mais que goste da sua profissão, é natural que aprecie e que precise desses momentos de pausa. E que, num dia em teletrabalho, tenha dificuldade em aproveitá-los da mesma forma que conseguia quando estava no escritório.

Já pensou na importância dos momentos de pausa no seu bem-estar e produtividade?

Pode parecer contra-intuitivo, mas a verdade é que parar pode ajudar-nos a ser mais produtivos. Por mais que goste da sua profissão, é natural que aprecie e que precise desses momentos de pausa. E que, num dia em teletrabalho, tenha dificuldade em aproveitá-los da mesma forma que conseguia quando estava no escritório.

Mas só depende de si. É normal pensar: “se no escritório usava a pausa de dez minutos para tomar um café e dar dois dedos de conversa com os colegas, em teletrabalho posso torná-la mais produtiva e adiantar uns 20 ou 30 minutos de trabalho até ao fim do dia”.

Com a flexibilidade de horário e o teletrabalho, muitas pessoas se focam numa pergunta: como ganhar tempo?

E se o objetivo for esse, para desligar do trabalho por uns minutos, pode aproveitar a pausa da manhã para colocar a máquina da roupa a lavar ou adiantar o almoço. Ainda conseguirá tomar um café e comer um snack, antes de regressar à secretária para mais uma jornada de concentração. Quem diz a pausa da manhã, diz a hora de almoço ou a pausa do lanche. As horas de pausa também podem ser produtivas sem ser ligado ao computador.

Mas será que isso lhe vai mesmo permitir ganhar tempo?

É que, terminadas as tarefas profissionais, poderá sentir-se mais cansado do que seria normal porque, na verdade, há nove ou dez horas que não faz qualquer pausa. É verdade que algumas tarefas da casa estão adiantadas e tem uns minutos de sobra ao final do dia para fazer o que lhe apetecer. Mas… vai apetecer-lhe, realmente, fazer alguma coisa? Ou sente que não tem energia para tirar partido do tempo que poupou?

Quem está em teletrabalho está familiarizado com essa tentativa de encaixar tarefas domésticas nas pausas que, naturalmente, deixam de ser pausas. A nossa dica é que não ceda à tentação, que reconheça o valor e a importância das pausas e que as aproveite para fazer algo que lhe dê prazer e o faça desligar por uns minutos.

Iniciativas simples, como levantar-se, esticar as pernas, apanhar um pouco de sol ou ar fresco à janela, beber um café ou comer uma peça de fruta são essenciais ao seu bem-estar, à sua motivação e também à criatividade e produtividade.

Não faltarão outras estratégias para transformar as pausas em pausas, para relaxar e recarregar baterias.

Deixamos-lhe uma pequena lista:

– um breve passeio ao ar livre;

– uma curta sessão de meditação;

– alguns exercícios físicos de baixa intensidade;

– ler algumas páginas de um livro;

– olhar pela janela e ver a rua;

– dançar ao som da sua música preferida…

E, porque socializar também é importante, nada impede que faça algumas dessas atividades acompanhado, mesmo à distância. O telemóvel não serve só para trabalhar, pode aproveitar e matar saudades dos seus colegas preferidos. Talvez na próxima vez sejam eles a desafiá-lo para uma pausa à distância.

O Dia Mundial da Atividade Física assinala-se no dia 6 de abril. Depois de um ano em que toda a família ficou limitada ao espaço da sua casa para fazer praticamente tudo – estudar, trabalhar, descansar, comer e treinar – conheça alguns conselhos para manter crianças e adultos ativos durante a pandemia.

O Dia Mundial da Atividade Física assinala-se no dia 6 de abril. Depois de um ano em que toda a família ficou limitada ao espaço da sua casa para fazer praticamente tudo – estudar, trabalhar, descansar, comer e treinar – conheça alguns conselhos para manter crianças e adultos ativos durante a pandemia.

Definida pela Organização Mundial de Saúde, esta data pretende alertar para a prevenção do sedentarismo: a inatividade física surge como o quarto principal fator de risco de morte no mundo.

Com esta informação em mente, a expressão “parar é morrer” nunca fez tanto sentido. Uma coisa é certa, a prática regular de atividade física apresenta inúmeras vantagens: evita o excesso de peso, previne o aparecimento de doenças, reduz a tensão arterial, contribui para a concentração e para o bem-estar físico e psicológico, entre outras.

Pelo sim pelo não, o melhor é fazer 30 minutos de exercício físico por dia. Como acontece com qualquer hábito, começar a prática desportiva em criança é extremamente importante para uma vida futura ativa e saudável.

Apesar de, na teoria, parecer muito fácil, na prática a história é outra. Em tempo de isolamento social, implementar hábitos desportivos nas crianças não é fácil.

Se os desportos coletivos, ou que envolvam outras crianças, são o chamariz perfeito para levar os miúdos a praticarem atividade física, fechadas em casa e longe dos amigos torna-se mais difícil criar atrativos.

CRIANÇAS: ESTIQUEM O TAPETE

Se há coisa que a generalidade das crianças gosta é de ter a atenção dos pais, especialmente depois de meses de teletrabalho. Use esse trunfo para desafiar os miúdos para uma aula – sejam competitivos! Registem tempos ou repetições e elaborem um pequeno torneio caseiro semanal.

Se não frequenta nenhum tipo de aula online, não se preocupe, pode resolver esse detalhe em alguns cliques. O Youtube é uma plataforma com milhões de conteúdos disponíveis e o que não faltam são homeworkouts (que é como quem diz, treinos em casa) ao acesso de qualquer um e adequados a todos. Inicialmente, procure por treinos de baixa intensidade, como exercícios localizados ou de mobilidade. Depois do hábito e do gosto se terem instalado, pesquise por aulas de cardio ou tabatas de oito minutos.

Se passado algum tempo já se sentir confiante, pode começar a escrever o seu próprio treino e ir passando essa tarefa para as crianças. Defina um tempo limite para o treino e escolha os exercícios, bem como o número de repetições, para fazer durante esse tempo.

O importante é praticar exercício com as crianças e não fazer desta uma tarefa só delas. Também é essencial definir um número mínimo de treinos por semana, três a quatro é o ideal. Não esqueça que dias de descanso também são necessários.

MAS EU NÃO QUERO!

Se a criança apresentar uma atitude de muita resistência face aos treinos em casa, a alternativa é convidá-la para um “passeio”.

Neste caso, o melhor é optar por voltas de bicicleta ou por pequenas corridas. Caso as crianças ou os adultos não tenham hábitos de corrida, o conselho é controlar o tempo e ir alargando a cada dia a duração. Se no primeiro dia só conseguiu correr com a criança durante sete minutos seguidos, não se preocupe. A missão é conseguir que no próximo dia corram oito minutos e assim sucessivamente até chegarem aos 30 minutos. Nos primeiros tempos, vai parecer uma missão impossível, mas acredite que não é!

Se mesmo assim as crianças continuarem com uma atitude pessimista, tente convencê-las com brincadeiras – chutos na bola ou jogar à apanhada são métodos válidos. Aqui, o importante é ser ativo!

O segredo para uma vida ativa define-se em três palavras: consistência, resiliência e disciplina. Seja organizado nas restantes tarefas domésticas e profissionais para conseguir garantir sempre uns minutos livres para treinar com os miúdos.

As crianças são o nosso espelho: se conseguir manter-se motivado com certeza que os mais novos o vão acompanhar.

Todos temos maneiras diferentes pelas quais aprendemos com maior facilidade . Alguns de nós, preferem ler algo 50 vezes para fixar, outros gostam de desenhar diagramas ou escrever  para memorizar , etc. Não existe um método certo ou errado – tudo depende da pessoa e da sua capacidade de aprendizagem.

Todos temos maneiras diferentes pelas quais aprendemos com maior facilidade . Alguns de nós, preferem ler algo 50 vezes para fixar, outros gostam de desenhar diagramas ou escrever  para memorizar , etc. Não existe um método certo ou errado – tudo depende da pessoa e da sua capacidade de aprendizagem.

Identificar qual o tipo de aprendizagem que melhor funciona com cada um de nós é fundamental para determinar quais os métodos que iremos utilizar para absorver a informação que necessitamos, quanto  mais relevante esta for para nós. Fique  com um guia para o ajudar a descobrir que tipo de aprendizagem funciona melhor com cada um  e como tirar o melhor partido disso.

Aprendizagem visual

  • Gosta de aprender a partir de diagramas e imagens
  • Prefere ler a ouvir
  • Gosta de tirar muitos apontamentos

Quem gosta mais deste método, tira maior partido quando consegue ver a informação à sua frente. Quer seja um mapa, um gráfico ou datas, quem prefere este método memoriza  melhor quando lêem eles mesmos.

No que diz respeito a estudar , quem aprende melhor visualmente pode beneficiar de:

  • Tirar apontamentos detalhados de aulas ou palestras
  • Utilizar marcadores para sublinhar pontos importantes nos apontamentos que  escreveram
  • Utilizar mapas mentais e diagramas como forma de memorizar a informação
  • Fazer desenhos e imagens para relacionar com os apontamentos
  • Utilizar canetas coloridas para fazer apontamentos

Tudo isto são estímulos visuais que funcionam perfeitamente com quem tem mais facilidade em aprender visualmente.

 Aprendizagem auditiva

  • Preferem que lhes leiam instruções em vez de as lerem eles mesmos
  • Gostam de trabalhar em grupo e de se envolverem em debates nas aulas
  • Gostam de explicar as suas ideias

Quem aprende melhor de forma auditiva, tem tendência para ser dos mais sociáveis nas aulas. Gostam de ouvir os outros e são bons a explicar as suas próprias ideias. Tendencialmente são muito participativos e, de uma forma geral, lembram-se mais do que lhes foi dito do que daquilo que leram.

No que diz respeito a técnicas de memorização, quem aprende de forma auditiva costuma gostar de:

  • Ouvir música relaxante enquanto estudam
  • De se gravarem a eles mesmos e ouvirem para estudar
  • Explicar a alguém o que aprenderam
  • Pedir a outros para lhes explicarem as coisas de forma a que as entendam mais facilmente
  • Retirar distrações do quarto

Estas técnicas ajudam quem aprende melhor de forma auditiva a processar a informação.

Aprendizagem através de ação corporal

  • Gostam de fazer e experimentar coisas enquanto aprendem
  • Gostam de desporto e atividade física no geral
  • Gostam de alternando a forma como aprendem

A aprendizagem através da ação corporal estimula a actividade e o fazer. As pessoas que têm mais facilidade de aprendizagem com este método têm uma memória física melhor e lembram-se mais facilmente das coisas se  as fizerem. Costumam ser bons em desporto e dança.

O método de aprendizagem eficaz para quem gosta de ação corporal inclui:

  • Usar vários exemplos quando tiram apontamentos e relacioná-los com o dia-a-dia
  • Fazer algo enquanto aprendem como, por exemplo, bater com o lápis ou caneta
  • Usar cartões enquanto estudam
  • Criar um grupo de estudo e usar isto como uma forma de discutir ideias e respostas com outros
  • Estudar por curtos períodos para que não se distraiam

Todos os processos físicos descritos são fundamentais para absorver informação mais facilmente para quem gosta deste método.

Aprendizagem ao ler e escrever

  • Gostam de ler para aprofundar conhecimento
  • Gostam de tirar vários apontamentos detalhados
  • Preferem aprender num ambiente silencioso

Quem gosta deste método, normalmente, prefere processos de aprendizagem mais tradicionais para absorver informação. Gostam de ler e depois escrever os seus apontamentos. Também preferem  anotar e escrever as coisas que lhes são ditas ou mostradas.

Quem prefere este método, normalmente, segue estas dicas:

  • Escrever apontamentos várias vezes para os ajudar a absorver a informação.
  • Juntar apontamentos numa pasta para que seja facilmente acessível
  • Usar cartões com texto
  • Usar esquemas e tabelas para condensar a informação
  • Tentar resumir novas informações pelas suas próprias palavras para os ajudar a absorver melhor a informação.

A chave para quem prefere este método é  de tirar apontamentos fáceis de entender numa grande variedade de formatos.

Descobrir qual o tipo de aprendizagem que funciona melhor consigo pode ajudar muito, mas nem todos se enquadram em apenas uma categoria. Alguns estilos de aprendizagem misturam 2 ou 3 tipos dos descritos previamente. Para entender qual o método que  melhor funciona consigo, deve tentar várias das dicas que sugerimos

A forma como trabalhamos tem mudado bastante nos últimos anos, como necessidade para corresponder à evolução tecnológica e às exigências do local de trabalho. Com novos problemas a florescer no emprego, várias empresas procuram técnicas colaborativas para a resolução destesproblemas, e formas criativas para solucionar os mesmos.

Colaborar ajuda a resolver problemas com muito mais eficiência

A forma como trabalhamos tem mudado bastante nos últimos anos, como necessidade para corresponder à evolução tecnológica e às exigências do local de trabalho. Com novos problemas a florescer no emprego, várias empresas procuram técnicas colaborativas para a resolução destesproblemas, e formas criativas para solucionar os mesmos.

Na frente deste incentivo de trabalho em equipa está o Professor Ulrich Weinberg, diretor da Escola de Design Thinking, no Hasso-Plattner Institute. O seu trabalho em grupo tem revolucionado a forma como muitas empresas procuram solucionar problemas. Weinberg fala do sucesso que tem testemunhado, ao trabalhar com empresas:

“Acabei de regressar de uma viagem à China. Fui convidado pelo CEO da Haier […] ele leu a versão chinesa do meu livro e convidou-me para discutirmos as decisões radicais que aplicou na sua empresa. De momento, ele tem 70,000 funcionários e está a reorganizar a empresa na sua totalidade, em direcção a um ecossistema de microempresas – ele permite que as pessoas sejam empreendedoras dentro da empresa, e eu concordo plenamente que esta seja a melhor estrutura para uma organização de grandes dimensões.”

O método de Weinberg para o sucesso baseia-se em três ideias principais:

 

  1. Seguindo uma abordagem não linear, a colaboração para resolução de problemas não é chegar do ponto A ao ponto B. Este é um processo iterativo, que repete diferentes etapas da técnica Design Thinking, até que os melhores e mais desejados resultados sejam encontrados.
  2. O método de Weinberg dá uma maior valorização ao trabalho em equipa, em relação a métodos mais individuais que criam um ambiente mais competitivo. Weinberg acredita que uma variedade de opiniões, vindas de diferentes equipas e departamentos, produz melhores resultados na resolução de problemas. Numa sociedade onde somos ensinados a competir individualmente uns contra os outros, Weinberg diz que: “nós não nascemos preparados para um ambiente colaborativo, mas sim um ambiente altamente competitivo”.
  3. Ele encoraja o uso de um ambiente colaborativo, que facilite as pessoas a trabalharem em conjunto, inspirando, deste modo, o pensamento criativo.

Mas qual é a importância da resolução de problemas? Qualquer empresa ou negócioenfrenta estes problemas diariamente, e uma abordagem que envolva o trabalho de equipa pode ser o método mais eficiente para encontrar as soluções. Para dar um exemplo prático de como esta técnica pode ser utilizada, vamos analisar como deve aplicar as mudanças na GDPR, a acontecer em de Maio de 2018.

O que é a GDPR?

 

A General Data Protection Regulation (GDPR) irá substituir a Data Protection Directive em Maio de 2018, numa tentativa de harmonizar a privacidade de informação e as leis de proteção por toda a Europa. O objetivo é proteger todos os cidadãos da União Europeia contra violações de privacidade e informação, e como consequência, empresas que não estiverem em conformidade com estas alterações terão de pagar multas elevadas. Mas para se preparar com antecedência, o sistema de resolução de problemas em equipa pode ajudá-lo a encontrar a solução perfeita para as alterações desta legislação.

Como é que trabalhar em equipa para solucionar problemas o pode ajudar a preparar-se para a GDPR?

 

Para dar início a este método é importante considerar o ambiente onde vai realizar o seu projeto. O Professor Weinberg dá ênfase à necessidade de ter um espaço que encoraje o trabalho em equipa entre os trabalhadores da empresa. O professor descreve o seu desenvolvimento dos espaços designados por We-Q, os quais tem incorporado em empresas e negócios, como locais físicos ideais para o incentivo do trabalho colaborativo.

“Na escola de Design Thinking, criámos os espaços que chamamos de ‘We Q’, em substituição das siglas ‘IQ’ que representam a inteligência individual, o ‘We Q’ dá assim ênfase às qualidades de grupo na palavra ‘we’, e é exatamente esse o foco destes espaços. Nós tivemos que re-decorar todos estes espaços físicos […] espaços de trabalho devem ser remodelados, e nós encorajamos as empresas a fazer isso mesmo”.

Para encorajar este trabalho em equipa, deve considerar criar um espaço que tenha estas características. Certos materiais de escritório, tais como quadros-brancos, são ideais para chuvas de ideias e outros projetos entre equipas. Do mesmo modo, o uso de post-its também é uma excelente adição, para que todos possam adicionar as suas ideias e estas sejam tomadas em consideração. Pode ainda seguir um sistema de cores que representam factos, ideias ou opiniões para que se mantenha organizado nestas ocasiões.

O próximo passo é convidar uma variedade de pessoas para a sua reunião de resolução de problemas. Inclua pessoal de diferentes departamentos na empresa, de modo a recolher uma grande variedade de opiniões e ideias durante o processo.

Design Thinking passo-a-passo:

 

  1. Fase de descoberta: Este é o ponto onde tem que analisar o problema e avaliar onde pode encontrar as necessidades que não foram atendidas. Neste caso, tem de ter em conta as futuras mudanças devido à GDPR, e como isso irá afetar a segurança de informação. Também irá perceber se a sua empresa está atualizada neste aspeto ou não.
  2. Janela de oportunidade: Ganhe perspectiva do problema ao visualizá-lo em diferentes ângulos. Procure padrões e temas e compare-os com a opinião dos outros. Em termos da GDPR, encontrou alguns problemas consistentes, tais como segurança de palavras-chave? Retenha esse problema e aproveite a oportunidade para educar a sua equipa sobre a proteção de informação com uma palavra-chave segura.
  3. Incubar: Antes de iniciar este processo de forma colaborativa, partilhe as suas informações até ao momento, e permita que todos absorvam esta informação individualmente, antes de marcar uma reunião para discutir estas ideias.
  4. Idealizar/Iluminar: Junte a sua equipa de vários departamentos para discutir quaisquer problemas e procurar soluções criativas. Utilize o espaço colaborativo que criou, e todos os estímulos em volta, para inspirar ideias. Recorra aos post-its para explorar novas ideias ou para reconsiderar outras já mencionadas.
  5. Avaliar e aperfeiçoar: Uma vez que tenha explorado as suas opções e gerado uma variedade de soluções para os seus problemas, deve selecionar as melhores ideias. Exiba todos os post-its, e analise os que criam maior impacto. Quando tiver selecionado as melhores opções para aplicar face à GDPR, trabalhe com a sua equipa para aperfeiçar essas escolhas, e faça uma votação tendo em conta os seguintes critérios:
  • Viabilidade técnica – é possível implementar?
  • Desejo – é algo que queira implementar?
  • Viabilidade para a empresa – é o mais acertado para o seu negócio?
  1. Testar o protótipo rapidamente: Realize alguns testes para pôr à prova as suas ideias e verificar se irão funcionar no seu ambiente empresarial. Pense como é que estas iriam funcionar em cada etapa individual, e mais uma vez, consulte com uma grande variedade de pessoas sobre esta ideia. Em relação à GDPR, pense na eficácia desta ideia – está em conformidade com todos os critérios do novo regulamento? E como é que funciona para a sua empresa?
  2. Entregar: Uma vez que tenha um plano pronto, está na hora de implementar esta ideia e pô-la em prática, para além de começar o processo de aprendizagem.
  3. Reafirmar e alterar: Como foi mencionado anteriormente, este não é um processo linear. Assim que der luz verde ao seu plano, avalie como é que funciona na realidade e receba todo o feedback possível. Mesmo que não haja problemas aparentes, procure aperfeiçoar e refinar as suas ideias para ter os melhores resultados possíveis. Ao dar início a este processo com alguma antecedência, quando Maio de 2018 chegar, você e a sua equipa estarão mais do que preparados para os novos regulamentos da GDPR.

À medida que for assimilando estes processos, não tenha receio de repetir as etapas mencionadas se acreditar que o resultado não é satisfatório. Weinberg salienta o facto de que devemos abandonar a forma convencional de trabalhar, a forma como fomos ensinados na escola, e que devemos de procurar novos métodos para ter os melhores e mais criativos resultados.

“Na primeira classe, as crianças são ensinadas que devem ser melhores que os outros colegas, o que gera competição, apesar de todos aprenderem através do mesmo padrão. E não há um padrão de colaboração à primeira vista, mas sim um padrão de competitividade […] O problema é que, na realidade, no mundo interligado em que vivemos agora, esse padrão é antiquado.”

Ao aplicar as teorias do professor Weinberg e as mudanças nas dinâmicas modernas de empresa, poderá usufruir ao máximo desta nova, e eficaz, forma de pensar e começar a revolucionar a forma como resolve problemas na sua empresa.

A pandemia veio alterar, e de que maneira, as nossas rotinas: o uso da tecnologia não foi exceção. Se antes, havia todo um cuidado em não exceder o número de horas diárias à frente dos ecrãs, em tempo de confinamento estes foram verdadeiros aliados das famílias. Que vantagens e que perigos estão envolvidos? Vamos saber.

A pandemia veio alterar, e de que maneira, as nossas rotinas: o uso da tecnologia não foi exceção. Se antes, havia todo um cuidado em não exceder o número de horas diárias à frente dos ecrãs, em tempo de confinamento estes foram verdadeiros aliados das famílias. Que vantagens e que perigos estão envolvidos? Vamos saber.

A tecnologia tem um conjunto de benefícios, que, como tudo na vida, depende da forma como é usado. Em tempo de confinamento, a sua utilização foi uma grande mais-valia na vida escolar das crianças, já que foi por esta via que, na maioria dos casos, as crianças tiveram acesso a aulas online, puderam aprender pela voz dos seus professores e socializar com os colegas.

Fora das aulas, o assunto muda de figura. Noutra altura, o uso da tecnologia estaria associado apenas aos jogos ou ao acesso ao Youtube. Neste tempo, o prolongamento da utilização dos ecrãs esteve ligado à continuação do estudo – fosse por causa de uma pesquisa, do acesso aos trabalhos em diferentes plataformas ou de trabalhos de grupo.

Como balizar, então, o uso das tecnologias com a existência de fronteiras tão ténues? É importante pensar na importância de estabelecer um período de tempo de utilização dos ecrãs que seja adequado à vida da criança, permitindo-lhe cumprir os seus compromissos académicos, mas também sociais e pessoais.

O ideal é que o uso das tecnologias possa ser alternado com a realização de outras atividades extracurriculares que não envolvam ecrãs, seja a leitura de um livro, a prática de uma atividade física ou artística, por exemplo.

Além disso, é importante ter presente a ideia de que de que jogar todos os dias não é uma lei, até porque facilmente o hábito se pode tornar num vício. Pensemos na equivalência ao desporto – não é aconselhável praticar todos os dias, já que os músculos também precisam de descansar.

EM NOME DA HARMONIA FAMILIAR

Converse com o seu filho para que, em conjunto, cheguem a um equilíbrio que possa ser saudável para todos. Tenha em conta que uma postura de rigidez extrema, numa altura em que as crianças e os jovens já estão a passar por tantas privações e inseguranças, é de evitar. A juntar a este motivo, o facto de boa parte dos pais estar em teletrabalho, não conseguindo dar aos filhos a atenção desejada, torna o uso da tecnologia numa boa parceira.

Em alguns casos, na Inglaterra, as babysitters “virtuais” foram a solução encontrada para que a mãe ou o pai pudessem trabalhar em casa enquanto outra pessoa, do lado de lá do ecrã, mantinha os filhos pequenos ocupados.

Apesar de alguns estudos mostrarem ligações entre a utilização intensiva de ecrãs, o aumento das taxas de obesidade e perturbações do sono, os especialistas concordam que este não é o momento para este tipo de preocupações. A culpa não ajuda a fazer planos e é preciso perceber quais as prioridades da família em cada momento. Gritos é tudo o que não se quer!

O que não deve ser negociável, segundo os especialistas nesta matéria, é a utilização de ecrãs na hora das refeições e antes de deitar. É fundamental que, a partir de uma determinada hora, por exemplo, 30 a 60 minutos antes de ir dormir, os ecrãs estejam desligados, para que as crianças e os jovens se aproximem da tranquilidade necessária para entrar num sono reparador. Um pouco de leitura ou um jogo em família vão colmatar esta “falta”.

INTERNET: CUIDADOS A TER E RISCOS ASSOCIADOS

Apesar dos muitos benefícios associados especificamente à Internet, a segurança de crianças e adolescentes neste mundo virtual é fonte de preocupação para famílias, escolas, comunidades, governos, entre outros. É preciso estar atento!

Uma utilização desta grande rede sem controlo parental pode trazer para casa problemas sérios e difíceis de gerir, como o ciberbullying, ou seja, o bullying em contexto digital. O conceito consiste na violência psicológica exercida a uma pessoa através, por exemplo, da criação de perfis falsos em fóruns ou redes sociais, com o objetivo de proferir comentários humilhantes sobre as vítimas, ridicularizando-as e fazendo-as sentir mal.

Esta é uma questão com a qual os pais e os professores devem ter muito cuidado e alguma perspicácia, já que a criança pode omitir este tipo de situações, mesmo sendo alvo delas, ou demorar muito tempo a partilhar o que lhe possa ter acontecido.

De acordo com a plataforma MiudosSegurosNa.Net, seguindo estes cinco passos, será mais fácil ajudar a proteger as crianças e os jovens à sua guarda, permitindo-lhes tirar o máximo partido da Internet e de outras tecnologias que potenciam o seu desenvolvimento e educação.

  1. Assuma o seu papel e responsabilidades específicas, envolvendo-se no assunto e tomando o controlo ativo sobre a situação.
  2. Aprofunde o seu conhecimento sobre os riscos associados à utilização da Internet e de outras tecnologias por crianças e jovens.
  3. Dialogue com os seus filhos, educando-os sobre os benefícios e sobre os riscos a que podem estar expostos online. Descubra, eduque e desenvolva a sensibilização para a segurança online.
  4. Envolva a sua comunidade. A segurança online de crianças e jovens começa em casa, mas também implica a participação do meio envolvente. Afinal, são inúmeros os locais a partir dos quais crianças e jovens podem aceder à Internet.
  5. Faça disto um esforço contínuo. A segurança é um processo dinâmico. Para se estar seguro, tem de se estar sempre preparado para as eventualidades.

O Projecto MiudosSegurosNa.Net ajuda famílias, escolas e comunidades a promover a utilização responsável e segura das novas tecnologias de informação e comunicação por crianças e jovens.

Recorde-se que no dia 21 de abril se assinala o Dia Nacional de Sensibilização sobre o Cyberbullying. A APAV – Apoio à Vítima tem vindo a assegurar iniciativas de caráter preventivo, informativo e formativo nesta matéria, quer no âmbito de projetos promovidos pela APAV, quer correspondendo a pedidos de escolas e associações de pais e de estudantes.

Como os efeitos negativos da violência em ambiente digital são realmente preocupantes, a APAV lembra que nunca é demais acautelar para uma maior ponderação e sensibilização sobre este fenómeno, aproveitando para recordar a importância de todos favorecermos relações saudáveis entre pares.

Destine 0,5% do seu IRS já liquidado à APAV. Saiba como aqui

Também a Direção-Geral da Educação desenvolve um conjunto de iniciativas e de recursos de prevenção e combate ao Bullying e ao Ciberbullying no âmbito do Centro de Sensibilização SeguraNet e da Equipa de Educação para a Saúde.

Pesquise sobre o tema e mantenha-se o mais possível informado. Troque impressões com outros pais e aumente a sua bagagem de ferramentas para proteger os seus filhos de experiências que os podem marcar para o resto da vida.

Destruir ou não destruir, eis a questão.

E a resposta torna-se fácil: todos os documentos que contenham uma assinatura, dados de contas bancárias, ou qualquer outra informação profissional confidencial, devem ser destruídos. Num local de trabalho como o escritório, as destruidoras tornaram-se absolutamente necessárias para ajudar a proteger a informação mais sensível, impedindo que esta caia nas mãos erradas.

Destruir ou não destruir, eis a questão.

E a resposta torna-se fácil: todos os documentos que contenham uma assinatura, dados de contas bancárias, ou qualquer outra informação profissional confidencial, devem ser destruídos. Num local de trabalho como o escritório, as destruidoras tornaram-se absolutamente necessárias para ajudar a proteger a informação mais sensível, impedindo que esta caia nas mãos erradas.

No entanto, escolher a destruidora de papel mais adequada às necessidades de cada um pode ser confuso. O nosso guia de compras sobre destruidoras de papel simplifica os pontos fortes, ajudando a decidir qual o melhor equipamento para o seu negócio.

Se se preocupa com segurança, ou tem uma empresa que quer proteger de fraudes, as destruidoras de papel são essenciais. Por cada documento que arquiva ou guarda, ficará com, pelo menos, 10 que terá que desfazer, e muitos contêm informação pessoal ou financeira. Felizmente, as destruidoras atuais oferecem uma segurança elevada, o que lhe garante que os seus documentos são destruídos sem perigo de poderem ser reconstruídos.

Porque é que precisa de uma destruidora de papel?

Fazer material sensível chegar às mãos erradas pode ter efeitos desastrosos, especialmente a nível empresarial. Desde dados relativos a clientes, até ao salário dos seus funcionários, as empresas que não destroem estes documentos correm o risco de ser alvo de criminosos.

Não são só os donos das empresas que têm de ter consciência do risco de não destruir informação confidencial – qualquer pessoa pode ter os seus dados em risco de serem roubados. Documentos como extratos de banco, recibos, encomendas e informação médica são apenas alguns exemplos destes ficheiros.

Qual é a melhor destruidora de papel para mim?

Destruidoras de papel vêm em diferentes tamanhos e feitios. Velocidade, capacidade, custo e segurança são apenas alguns dos fatores que variam de modelo para modelo de destruidora. Estes fatores devem ser tidos em conta no momento de escolher a trituradora indicada para as necessidades de uma empresa. Deixamos aqui uma lista de características que deve considerar quando procurar uma destruidora de papel:

Elementos

Considerações chave

Tamanho e tipo de lixo Que quantidade tem intenção de destruir? É importante medir em litros e ter em conta que quanto mais triturar, maior têm que ser o caixote do lixo.
Quantidade máxima de páginas A destruição será feita a granel? Qual é o número máximo de páginas que consegue destruir de uma vez? Para um pequeno escritório poderá ser suficiente uma carga máxima de folhas mas uma empresa grande poderá necessitar de um mínimo de 50 folhas.
Tamanho Qual o tamanho do papel a destruir? Pode adquirir destruidoras para todos os tamanhos mas é necessário ponderar este fator antes de comprar.
Dados a destruir É apenas papel que pretende destruir? Algumas destruidoras também são indicadas para cartões de crédito e CDs, por isso verifique este aspeto também antes de comprar.
Rodas/ mobilidade Vai ser necessário mover a sua destruidora? Se trabalha num escritório pequeno e apenas têm uma maquina, a possibilidade desta se poder mover pode ser uma mais valia.
Garantia Se vai utilizar a sua destruidora com frequência, opte pela garantia mais alargada, pois estará protegido caso algo não corra bem.

Fizemos ainda uma tabela a descrever os diferentes níveis de segurança que uma trituradora pode oferecer, permitindo assim uma escolha que corresponda à procura.

Nível de segurança

Nº aproximado de tiras cortadas por folha A4

Mais aconselhada para

P-1 36 tiras Documentos básicos
P-2 75 tiras Mais apropriada para uso doméstico, papel básico
P-3 312 partículas Documentos confidenciais – difíceis de agregar e ler
P-4 421 partículas Documentos confidenciais – extremamente difíceis de agregar
P-5 2.000 partículas Documentos altamente confidenciais – virtualmente  impossíveis de agregar
P-6 6.000 partículas Documentos de alta segurança, por exemplo, com informação governamental e policial
P-7 15.000 partículas Nível mais elevado de proteção – documentos estritamente confidenciais

 

Os quatro principais tipos de destruidoras de papel

Assim como a velocidade e capacidade da máquina, uma outra característica muito importante a ter em conta, na hora de adquirir uma destruidora, é o tipo de corte que esta faz. Aqui apresentamos os quatro principais tipos de trituradoras e as suas contribuições para a segurança dos seus documentos:

  • Destruidoras com corte em tira: Estas cortam os documentos em tiras e são indicadas para ficheiros de sensibilidade baixa. Estão cada vez mais em desuso, visto o crescimento das medidas de segurança.
  • Destruidoras com corte transversal: Este tipo de destruidoras são as mais indicadas para uso no escritório, pois dividem os documentos em 2 direções tornando difícil voltar a juntar e ler. O corte transversal oferece assim um bom nível de segurança para documentos de maior importância.
  • Destruidoras com micro corte: Estas máquinas são semelhantes a destruidoras com corte transversal, mas com um corte mais completo. O processo de trituração corta o papel em pequenos “diamantes”, resultando em fragmentos semelhantes a confetes. São mais caras, mas valem o passo extra de segurança.
  • Destruidoras com corte criptografado: Se tem documentos com informação extremamente sensível, estas máquinas reduzem o papel a partículas minúsculas. No entanto, são tipicamente utilizadas pelo governo e por operações militares para evitar a espionagem.

Avaliações de destruidoras de papel:

Para ficar com uma ideia melhor, reunimos alguns exemplos de destruidoras para ver qual a marca mais adequada às suas necessidades.

Fellowes

A destruidora Fellowes Microshred® 99Ms de microcorte é a melhor destruidora de trabalho pesado para pequenas empresas – ideal para um escritório com 3 a 5 utilizadores – com a segurança de um tipo de corte de nível P-5, a conveniência de destruir 12 folhas de cada vez em segundos e um sistema 100% à prova de encravar. Para além disso, ainda possui a tecnologia patenteada da Fellowes®, o SafeSense®, que interrompe a destruição quando as mãos tocam na entrada de papel, adicionalmente, a tecnologia SilentShred® é muito silenciosa, o que permite evitar incômodos num escritório partilhado. Tem um recipiente de 34 litros e destrói cartões de crédito, agrafos, clips e, claro, papel.

Staples

Uma destruidora de papel para uma carga média ou elevada, a destruidora Staples, de corte transversal de 15 folhas, é ideal para um ambiente profissional. Além de ser capaz de destruir 15 folhas de papel de 80g de uma só vez, não necessita de despejar o recipiente de 26,5L até ter destruído cerca de 750 folhas. É uma destruidora com um nível de segurança P-3, e destrói cartões de crédito, CDs e DVDs.

Rexel

Com um elevado nível de segurança e fácil de usar, a Rexel Auto+ 100M é eficaz para qualquer necessidade de destruição de papel. Apenas necessita de carregar o papel e carregar no start – destrói até 110 folhas A4 de uma vez. Com um recipiente de 26L que pode receber 200 folhas em simultâneo, os documentos são destruídos com um nível de segurança P-5, e ainda suporta clips e agrafos. A destruidora possui ainda uma tecnologia inovadora que irá resolver qualquer bloqueio antes de começar. Se estas não forem ao encontro da sua necessidade, ou caso tenha alguma função em particular que esteja à procura, a nossa página com uma vasta gama de destruidoras de papel é ideal para encontrar o que necessita.

Que características de segurança deve ter a minha destruidora de papel?

Juntamente com o nível de desempenho e o nível de segurança da sua destruidora, também deve garantir que compra um modelo seguro. Ficam algumas dicas a ter conta para quando comprar a sua destruidora.

  • Início e paragem automáticos. Isto significa que assim que coloca papel na destruidora, ela começa a trabalhar. E também significa que assim que é detetado um bloqueio, a destruidora pára de tentar puxar mais papel para destruir.
  • Função inversa. Tal como a marcha-atrás de um carro, esta função faz com que as lâminas funcionem ao contrário, o que pode ser muito bom para a desbloquear.
  • Patilha de segurança. Uma adição inteligente a qualquer destruidora de papel, uma vez que impede qualquer coisa de ser destruída, quando o recipiente estiver demasiado cheio.
  • Interligação. Isto faz com que a destruidora apenas funcione quando o recipiente estiver encaixado.
  • Sobreaquecimento. Assim que a destruidora sobreaquecer, desliga-se.
  • Código pin. Ao recorrer a uma palavra-passe para usar a destruidora, terá de inserir um pin para a usar, ou ter acesso ao seu recipiente, o que é uma boa medida de segurança para evitar que os seus recortes caiam nas mãos erradas.

Uma vez que tenha considerado todos estes fatores, e tenha visto todas as variedades de destruidoras e as várias avaliações disponíveis, irá conseguir compreender quais as suas necessidades, o que simplificará a escolha da melhor destruidora para o seu escritório.

Precisa de destruir de forma segura os seus documentos confidenciais e privados? Confira hoje a nossa variedade de destruidoras e encontre a mais adequada às suas necessidades.

Com as escolas encerradas há semanas, tem sido um desafio estar com as crianças em casa – e fazer da casa também escola. Inspire-se nestas sugestões para organizar espaços e motivar os mais pequenos.

Gerir as tarefas domésticas, encontrar atividades divertidas para todos, manter as rotinas, as regras e os horários e, além de tudo isto, pôr as crianças a trabalhar com entusiasmo naquilo que a escola vai enviando. Não será exagerado dizer que os pais, por estes dias, se têm superado (mais ainda).

Com as escolas encerradas há semanas, tem sido um desafio estar com as crianças em casa – e fazer da casa também escola. Inspire-se nestas sugestões para organizar espaços e motivar os mais pequenos.

Gerir as tarefas domésticas, encontrar atividades divertidas para todos, manter as rotinas, as regras e os horários e, além de tudo isto, pôr as crianças a trabalhar com entusiasmo naquilo que a escola vai enviando. Não será exagerado dizer que os pais, por estes dias, se têm superado (mais ainda).

Não tendo um fim à vista para esta época de distanciamento social, está fora de questão deixar a escola para último plano. Os mais velhos têm uma série de disciplinas com conteúdos programáticos exigentes; os mais novos precisam de ser constantemente estimulados para que consigam consolidar o que tinham aprendido – e o que agora vão aprendendo. E que papel desempenham os pais neste processo? O mais crucial. É que além de poderem ensinar, estudar e acompanhar os filhos, podem também participar como agentes motivadores, que os ajudem a organizar-se neste período de tantas mudanças.

Para dar o empurrão certo, nada como uma lufada de ar fresco na decoração do escritório de casa. Com alguns elementos novos, é possível recriar um ambiente de aprendizagem semelhante ao de sala de aula e, já que os miúdos não podem ir à escola, pode a escola vir até eles. Com alguns apontamentos aqui e ali, criam-se novos espaços de trabalho que funcionam para todos e que permitem que se vivam dias menos caóticos e mais produtivos. A STAPLES decidiu fazer desta a sua causa e, em compras acima dos 20€, fazem entregas gratuitas ao domicílio. Fique a conhecer as nossas escolhas e inspire-se para tirar partido dela.

Quadro branco

Qual é a criança que não adora escrever no quadro? Esta pode ser uma forma de estimular os miúdos a levar a sério a escola em casa, trazendo até eles um dos símbolos de uma autêntica sala de aula. No quadro branco, os exercícios da escola ganham uma nova dimensão: a matemática faz mais sentido e as ciências ganham vida. Os conceitos aprendidos e as novas ideias ganham forma e memorizam-se mais facilmente.

Cavalete

Ideal para escrever, colar apontamentos, desenhos e afins. Os pais podem utilizá-lo como ferramenta para autonomizar as crianças, deixando-as planear atividades e definir as atividades escolares. Pode ainda ser utilizado como moodboard diário, para afixar intenções, inspirações, estados de espírito e sonhos para o futuro. O cavalete tem ainda a vantagem de se poder encolher e arrumar a um canto quando não está a ser usado.

Marcadores

Para os mais práticos, basta um; para os mais artísticos, uns três ou quatro para se alternarem as cores usadas. No caso de uma casa com irmãos, cada uma das crianças pode ter o seu próprio marcador, para que os apontamentos de uns e de outros não se confundam. Os pais podem ficar com um marcador de cor diferente para poderem ir corrigindo e estimulando as crianças com novas atividades.

Materiais para desenho

A criatividade faz parte da aprendizagem e, embora seja muitas vezes subvalorizada, é uma das mais fundamentais competências para o sucesso. Embora nem todos tenhamos o mesmo jeito para desenhar, a técnica aperfeiçoa-se e o raciocínio criativo ganha-se ao longo do tempo. Para os incentivar, os pais podem lançar desafios: usar aguarelas ou lápis de cera, retratar uma quinta ou o fundo do mar, desenhar à vista ou apenas de forma abstrata. Não há limites para a imaginação.

Blocos para desenho

Podem servir apenas para os trabalhos escolares ou também como diários gráficos, onde todos os dias se desenha algo diferente. Para trabalhar soft skills, desenhar as emoções diárias é uma boa opção. Além de pôr os miúdos a criar, dá-lhes oportunidade de pensarem em como se sentem ao longo do dia – e aos pais uma forma de perceber os seus estados de espírito ao longo deste período.

Plasticina

É um material seguro, pedagógico e divertido para crianças e bebés, que tanto serve para aprender como para brincar. Pode usada apenas pelas crianças ou por toda a família, em jogos didáticos que incluam irmãos de várias idades. A plasticina pode ainda servir de ferramenta para aulas de matemática, sendo cada bolinha colorida uma unidade, por exemplo.

Quadro de cortiça

Das tarefas domésticas aos trabalhos da escola, tudo pode ser afixado para que a família saiba o que está a ser feito e o que está por fazer, estabelecendo metas e delineando prazos em conjunto.  Além dos afazeres, podem afixar-se fotografias de família, recortes de revistas e apontamentos importantes da escola. O quadro de cortiça é uma ferramenta eficaz para planificar os dias e organizar tarefas em família e de forma dinâmica.

Post-its

Podem andar espalhados pelo escritório ou pela casa, com lembretes ou mensagens de motivação. Cada tema pode ter uma cor diferente de post-it, para que se possam identificar facilmente, dos mais lúdicos aos mais urgentes, devendo esta escala de importância ser definida em conjunto com as próprias crianças. Este é um método para lembrar o que importa e para brincar um pouco – mesmo com os assuntos sérios da escola.

A Páscoa está aí à porta e, mais uma vez, as celebrações devem ser feitas em casa. Para que a tradição não se perca, conheça um pouco mais sobre esta festa religiosa, a forma como é celebrada pelo mundo e as atividades que pode fazer com as crianças por estes dias.

A Páscoa está aí à porta e, mais uma vez, as celebrações devem ser feitas em casa. Para que a tradição não se perca, conheça um pouco mais sobre esta festa religiosa, a forma como é celebrada pelo mundo e as atividades que pode fazer com as crianças por estes dias.

ATIVIDADES PARA COMEMORAR A PÁSCOA EM CASA

Se está em casa com as crianças e não quer deixar passar esta celebração em branco, chame-as para algumas atividades que prometem tornar este dia um bocadinho mais especial, mesmo sem a família alargada reunida.

1. Sessão fotográfica

Faça desta ocasião a desculpa perfeita para uma boa vestimenta e prepare uma sessão fotográfica em família. Juntem alguns elementos da Páscoa no cenário e, se tiver oportunidade, imprima as fotografias e coloque-as num álbum. Mesmo em casa, podem conseguir-se boas recordações.

2. Caça aos ovos

Esconder ovos verdadeiros pode não ser a escolha ideal, mas se forem de chocolate os miúdos até vão ter mais vontade de os procurar. Compre ovos de chocolate de pequenas dimensões e esconda-os pela casa. Tenha em atenção o nível de dificuldade, consoante a idade da criança. Todos vão adorar um bom desafio. O prémio de quem encontrar os ovos é poder saboreá-los à vontade!

3. Cozinhar receitas tradicionais

Esta é, sem dúvida, uma festividade dedicada às tradições. Boa parte das tradições em família passam pela cozinha. Reúna os miúdos à volta do livro das receitas e confecionem pratos tradicionais desta altura do ano como o folar ou o ninho da Páscoa.

4. Trabalhos manuais

Qualquer desculpa é boa para cortar e colar, mas, principalmente, para pôr a criatividade a trabalhar. Faça da sua mesa de jantar um ateliê e construa coelhinhos, ovos coloridos, cestos para carregar os ovos ou até envelopes criativos para enviar um postal da Páscoa à família e aos amigos, como nos bons e velhos tempos. Inspire-se nas imagens abaixo.

TRADIÇÕES DA PÁSCOA PELO MUNDO

A Páscoa é uma celebração cristã comemorada anualmente, ao domingo. Acontece depois da primeira lua cheia, após o equinócio da Primavera, que costuma realizar-se entre os dias 22 de março e 25 de abril.

A palavra Páscoa deriva da palavra hebraica Pessach, que significa “passagem”, e faz referência ao episódio da libertação do povo hebreu do cativeiro egípcio.

Para o cristão, significa a passagem de Jesus da morte para a vida, com a sua Ressurreição e por isso, a salvação para todos aqueles que nele acreditam.

Além da vertente religiosa, muitos costumes se foram enraizando durante esta época do ano sem estarem obrigatoriamente ligados à religião, pelo menos não de forma tão direta.

Um exemplo disso são os ovos de chocolate e o coelho da Páscoa. Mas, afinal, o que têm que ver estes símbolos com uma festa cristã?

Existem muitas teorias sobre este tema. Algumas afirmam que o coelho tem origens pagãs, enquanto outras sustentam que o coelho, desde a Idade Média, já possuía uma relação direta com o Cristianismo. Contudo, ainda não se consegue saber qual das duas teorias é a correta, embora seja certo que fazem as delícias das crianças, entre jogos e brincadeiras.

Apesar de esta ser uma festa com forte presença nos países com tradições cristãs, em que o período da quaresma até ao Domingo de Páscoa assenta em rituais religiosos, pelo mundo encontramos tradições inusitadas e diferentes daquelas a que estamos habituados a ver por cá.

Por exemplo, sabia que na Austrália não é o coelho que leva os ovos de chocolate, mas sim o Bilby, um marsupial? A verdade é que os australianos não tem uma boa relação com o coelho, uma vez que neste país é considerado uma praga. Assim, a troca foi feita por um animal nativo da Austrália, que inclusivamente está em risco de extinção.

Já em França, mais precisamente nas cidades de Bessières e Mazères, desde 1973, na segunda-feira depois da Páscoa, os cavaleiros da Confraria Mundial da Omelete Gigante de Páscoa confecionam uma omelete com 15 mil ovos!

No arquipélago das Bermudas, um bonito costume é celebrado na sexta-feira antes da Páscoa. Centenas de papagaios de papel são lançados para representar a ascensão de Cristo ao céu.

Na Escócia, as crianças participam em corridas de ovos cozidos que rebolam ladeira abaixo e na Alemanha algumas famílias ainda mantêm a tradição de decorar as árvores com ovos pintados de cores vibrantes.

A sua secretária é onde faz o seu trabalho, mas se não estiver limpa pode afetar a sua produtividade. As secretárias podem ter sujidade e germes que podem fazer com que adoeça ou danificar o equipamento. No entanto, apenas um terço das pessoas o limpa regularmente e uma em cada dez não o limpa de todo. Já sabe a quais pertence! Em vez de arriscar a sua saúde (e a sua reputação no escritório), siga estes passos para manter as coisas limpas.

A sua secretária é onde faz o seu trabalho, mas se não estiver limpa pode afetar a sua produtividade. As secretárias podem ter sujidade e germes que podem fazer com que adoeça ou danificar o equipamento. No entanto, apenas um terço das pessoas o limpa regularmente e uma em cada dez não o limpa de todo. Já sabe a quais pertence! Em vez de arriscar a sua saúde (e a sua reputação no escritório), siga estes passos para manter as coisas limpas.

Clique para ver em tamanho completo

O passo mais importante

Uma área de trabalho limpa pode aumentar a produtividade, mas, se as suas mãos estiverem sujas, então isto reduz muito os efeitos do seu esforço! Uma boa higiene das mãos – molhar, ensaboar, esfregar, enxaguar e secar – ajuda-o a manter-se saudável e evita a propagação de germes. Não se esqueça de procurar as soluções para casa de banho da Staples em parceria com a Katrin para encontrar o melhor sabão e toalhetes para as mãos que tornam a lavagem das mãos mais fácil e prática.

Fontes:

https://www.independent.co.uk/news/uk/home-news/average-desk-germs-toilet-seat-kitchen-keyboard-mouse-phone-a8237431.html

https://www.pcworld.com/article/249212/how_to_clean_your_keyboard.html

https://www.cnet.com/how-to/how-to-clean-and-disinfect-your-keyboard-and-mouse/

https://www.digitaltrends.com/computing/how-to-clean-your-computer-pc-monitor-screen/

http://www.uhhospitals.org/myuhcare/health-and-wellness/better-living-health-articles/2014/april/why-and-how-to-disinfect-your-desk

https://www.independent.co.uk/news/uk/home-news/average-desk-germs-toilet-seat-kitchen-keyboard-mouse-phone-a8237431.html

https://www.androidcentral.com/how-clean-and-disinfect-your-android-smartphone

 

Criar um equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal pelo qual valha a pena trabalhar

Quer tenha uma pequena empresa ou trabalhe a partir de casa, a sua saúde mental pode ter sido o motivo pelo qual decidiu trabalhar por conta própria e deixar para trás o stress das grandes empresas e, principalmente, a pressão provocada pela carga de trabalho. Como tal, o mais provável é que pense que os problemas psicossociais não o afetam nem influenciam verdadeiramente a sua vida profissional. As informações apresentadas a seguir destacam como este pressuposto está errado e indicam algumas formas simples que permitem reduzir o risco de incidentes relacionados com o stress no local de trabalho.

Criar um equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal pelo qual valha a pena trabalhar

Quer tenha uma pequena empresa ou trabalhe a partir de casa, a sua saúde mental pode ter sido o motivo pelo qual decidiu trabalhar por conta própria e deixar para trás o stress das grandes empresas e, principalmente, a pressão provocada pela carga de trabalho. Como tal, o mais provável é que pense que os problemas psicossociais não o afetam nem influenciam verdadeiramente a sua vida profissional. As informações apresentadas a seguir destacam como este pressuposto está errado e indicam algumas formas simples que permitem reduzir o risco de incidentes relacionados com o stress no local de trabalho.

Vários estudos demonstraram que o stress no local de trabalho é a principal fonte de stress nos adultos e que tem aumentado progressivamente ao longo das últimas décadas. O stress pode ser provocado por cargas de trabalho elevadas, prazos apertados, por ter de executar funções para as quais pode não ter formação e ainda pela falta de controlo geral relativamente ao dia de trabalho. A falta de controlo pode ser considerada um fator subjacente ao stress. Algumas pessoas estão num cargo em que executam várias tarefas com prazos urgentes e uma lista interminável de atividades. O que distingue estes indivíduos é a perceção de controlo. Eles pensam que têm tudo sob controlo e, como tal, são menos afetados pelas circunstâncias. Esta é uma forma interessante de olhar para os problemas relacionados com o stress. Perguntar-se “quanto controlo tenho?” e, em seguida, efetuar as alterações necessárias para garantir que controla as tarefas mais importantes, pode ajudar a conter os níveis de stress. O mais importante é aceitar que não pode ter tudo sob controlo.

O debate geral sobre o stress no local de trabalho também pode estar ligado à exaustão dos funcionários. Embora este fator tenha tendência a ter um impacto mais significativo nos funcionários de grandes empresas (possivelmente como resultado da estrutura hierárquica), o stress não deve deixar de ser considerado em pequenos escritórios ou escritórios em casa. Trabalhar para conseguir cumprir um prazo importante, executar várias tarefas por ter uma equipa pequena, nunca “desligar” completamente e permitir que a missão da empresa tome conta da sua vida são fatores que podem levar à exaustão. Encorajar-se a si mesmo e aos seus funcionários a largarem o telefone, a afastarem-se do computador e a “desligar” são estratégias que podem ajudar a prevenir a exaustão.

No geral, a pressão dos prazos e a falta de tempo livre resultam num aumento do nível de stress. Este não é um conceito novo ou original. O que não é tão conhecido é o facto de a pressão dos prazos e a falta de tempo livre também poderem ter um impacto significativo na forma como interagimos com as outras pessoas. É possível afirmar que, quando estamos ocupados, estamos menos dispostos a prestar atenção ao mundo à nossa volta.  Se for um trabalhador independente com escritório em casa, onde não interage necessariamente com outras pessoas no dia a dia (em oposição ao que se passa num grande escritório), esta pode ser uma realidade bastante assustadora. A solução é efetuar pequenas alterações à forma como trabalha no seu escritório em casa. Durante o dia de trabalho, é importante fazer uma pausa e programar atividades que envolvam a interação, como:

  • Encontrar-se com um amigo ao almoço
  • Marcar uma aula de ioga
  • Pegar no computador e juntar-se a pessoas semelhantes que partilhem um espaço de coworking (quando o trabalho não permitir uma pausa longa!)

Embora trabalhar num escritório pequeno ou em casa tenha, sem dúvida, as suas vantagens, é importante ter em consideração o seu bem-estar mental. É fácil deixar-se arrebatar pelo frenesim diário que é a luta para alcançar os objetivos da empresa. Contudo, também tem de garantir que a sua saúde mental se mantém a sua principal prioridade. Ao incorporar mudanças simples na sua forma de viver a vida e o seu dia de trabalho, irá com certeza estimular um equilíbrio mais saudável entre trabalho e vida pessoal. Os seus funcionários agradecem e tem como vantagem para si uma mente sem preocupações.

É importante num escritório ter o equilíbrio correto de diversão, criatividade e inspiração – quebrar tal equilíbrio pode resultar no sacrifício de produtividade e moral da equipa. O mesmo equilíbrio se aplica para outras áreas comuns na empresa, tal como a cozinha e uma sala de estar, pois é crucial que os funcionários tenham um local para aliviar o stress e relaxar, o que consequentemente resulta em trabalho mais colaborativo.

Um escritório divertido é um escritório produtivo

É importante num escritório ter o equilíbrio correto de diversão, criatividade e inspiração – quebrar tal equilíbrio pode resultar no sacrifício de produtividade e moral da equipa. O mesmo equilíbrio se aplica para outras áreas comuns na empresa, tal como a cozinha e uma sala de estar, pois é crucial que os funcionários tenham um local para aliviar o stress e relaxar, o que consequentemente resulta em trabalho mais colaborativo.

Com a constante evolução nas formas de trabalhar, um escritório tem de ser capaz de se adaptar respetivamente, sem comprometer a qualidade de trabalho e felicidade do pessoal. Para as salas de repouso comuns, criar um espaço inspirador não tem que ser difícil. Aqui apresentamos algumas ideias de design de interiores para o seu escritório, que pode implementar com o objetivo de inspirar mais quem as usa:

Fazer a sala de almoço sentir como se estivesse em casa

Para quem passa tantas horas no local de trabalho, por vezes sente falta de ter um espaço onde se possa sentir em casa. A sala de almoço, ou cozinha, é o lugar ideal para adicionar pequenos detalhes que façam os empregados sentirem-se um pouco mais em casa, pois irão juntar-se nestas divisões para conversar, ter alguns encontros informais e principalmente, para relaxar. Estes ajustes poderão certamente encorajar os trabalhadores mais agarrados à secretária, a tirarem o seu tão merecido intervalo de almoço, o que é crucial para a saúde mental de um trabalhador.

Acessórios com cores vivas, e alguma mobília confortável para se sentar durante o intervalo, são algumas formas de incorporar o sentimento de relaxamento no seu escritório.

Adicionar mais a cor verde

Se procura adicionar mais vida ao escritório, aumentando também a produtividade, plantas serão a opção a considerar. Um estudo de 2013 feito pela Universidade de Exeter concluiu que vegetação no escritório ajuda a aumentar a produtividade e o bem-estar de funcionários em cerca de 47%.

Uma forma de adicionar um espaço verde e alguma personalidade à sala de convívio é de criar uma living wall, também conhecido por um jardim vertical.

Uma parede inteira como quadro branco

A famosa chuva de ideias é um exemplo de inovação no trabalho para gerar ideias entre colegas, aumentando a criatividade na empresa, pois um local aborrecido e demasiado sério certamente criará menos inspiração.

Pintar uma parede na sala de convívio, ou qualquer que seja a divisão onde normalmente realizam estas sessões de ideias, com marcadores para converter a parede num quadro branco, pode ser o que procura para manter a equipa participativa e criativa no escritório. Deste modo, os trabalhadores serão capazes de ver as ideias que já foram previamente discutidas e formular novas ideias a partir disso. O ponto positivo de usar marcadores de quadro branco é que pode facilmente apagar todo o processo e recomeçar novamente. A mesma ideia pode ser feita usando post-its coloridos se não lhe for possível pintar a parede.

Ténis de mesa ao almoço

Pode soar como um obstáculo para a produtividade, mas na realidade uma mesa de ping pong no escritório pode aumentar a produtividade, e até o pensamento estratégico. Também se acredita que este desporto melhore a concentração, portanto permitir que o seu pessoal tenha um curto intervalo de 15 minutos para apreciar o jogo, ou até mesmo durante o seu intervalo de almoço, irá definitivamente ajudar a manter a equipa concentrada nos seus objetivos. Como pode esperar, este jogo auxilia as pessoas a aliviarem o stress e pode aumentar o espírito de equipa.

Criar um espaço inspirador com um design moderno na sua empresa não precisa de ser algo complicado, bem pelo contrário, pequenos passos irão transformar completamente as divisões comuns a todos, o que poderá significar uma melhoria na produtividade da equipa.

Sentar-se a estudar pode parecer uma tarefa aborrecida, e muito demorada, mas com um toque de cor e algumas novas e divertidas formas de aprender, poderá estar a caminho do sucesso nos exames.

A parte mais complicada de rever a matéria é, muitas vezes, aprender como tirar bons apontamentos ou anotações. Se não forem claros, concisos e não tiverem detalhes suficientes, pode ficar com falhas naquilo que necessita de memorizar. Melhorar a capacidade de tirar bons apontamentos pode ajudar muito no futuro, e poderá até tornar-se em algo divertido. Para além disso, é também muito útil quando se tem que estudar para os exames.

Aprenda a tirar melhor partido do seu estudo

Sentar-se a estudar pode parecer uma tarefa aborrecida, e muito demorada, mas com um toque de cor e algumas novas e divertidas formas de aprender, poderá estar a caminho do sucesso nos exames.

A parte mais complicada de rever a matéria é, muitas vezes, aprender como tirar bons apontamentos ou anotações. Se não forem claros, concisos e não tiverem detalhes suficientes, pode ficar com falhas naquilo que necessita de memorizar. Melhorar a capacidade de tirar bons apontamentos pode ajudar muito no futuro, e poderá até tornar-se em algo divertido. Para além disso, é também muito útil quando se tem que estudar para os exames.

Ficam alguns truques e dicas para tornar o processo de fazer resumos mais agradável.

Destacar o que é relevante

Quando se trata de fazer resumos, os marcadores fluorescentes são imprescindíveis para sublinhar a informação mais importante. Datas, horários e estudos podem ser destacados com um esquema de cores, de modo a estimular visualmente o processo de revisão e estudo. As cores também ajudam a lembrar-se mais facilmente de algo, por isso, utilizar cores diferentes nos seus apontamentos pode ser uma técnica de estudo bastante útil.

Estruture as suas ideias

Se está à procura de maneiras mais criativas para tirar apontamentos ou escrever resumos, fazer gráficos ou estuturar as suas ideias num cronograma, estas podem ser formas muito úteis de passar ideias diferentes para o papel. Além de rever toda a informação que necessita, também adiciona várias cores e imagens que ajudam no processo de aprendizagem e mantêm a mente ocupada.

Comece por escrever o tópico no centro da página e desenhe linhas para fora. Adicione informação mais específica no fim de cada linha e continue o processo até ter tudo o que necessita.

Use e abuse dos post-its

Permitindo organizar, não só os apontamentos, mas também os seus pensamentos, post-its podem ser um bom auxiliar de estudo. Pode usá-los para criar diagramas maiores, ou apenas para resumir a informação de um determinado livro.

Podem também ser colados em qualquer lado – ajudando a aprender  e estimular ideias por onde passar, seja pela casa toda, ou até mesmo na sala de aula. Podem ser também bastante úteis para marcar páginas específicas que precise de consultar mais tarde.

Faça alguns desenhos

Apesar de muitas vezes parecerem apenas  rabiscos ao acaso, está comprovado que fazer alguns desenhos ajuda na concentração e a reter informação. Juntar uma pequena ilustração ou desenho ao seu resumo pode ser uma boa forma de tornar a informação mais interessante e apelativa, ajudar a compreender coisas mais complexas e melhorar a capacidade de memorização.

Experimente usar canetas de cores diferentes para os desenhos, e faça-os de acordo com o que estiver a ler. Não é necessário ser um Picasso – é apenas um desenho que o vai ajudar no estudo.

Existem várias maneiras de tornar o estudo mais divertido e fácil de recordar. Fazendo pequenas alterações como introduzir cores diferentes ou colocar um post-it, vão tornar o estudo mais visualmenteapelativo. Melhorar a capacidade de tirar apontamentos irá também contribuir para o seu sucesso nos estudos.

A comemoração do Dia Internacional do Livro Infantil, a 2 de abril, e a do Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, a 23 de abril, vêm lembrar a importância do prazer da leitura e da descoberta dos livros. Entre muitos aspetos positivos, ler contribui para o desenvolvimento cognitivo das crianças, promove um raciocínio rápido, aumenta a capacidade de imaginação e melhora a escrita.

A comemoração do Dia Internacional do Livro Infantil, a 2 de abril, e a do Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, a 23 de abril, vêm lembrar a importância do prazer da leitura e da descoberta dos livros. Entre muitos aspetos positivos, ler contribui para o desenvolvimento cognitivo das crianças, promove um raciocínio rápido, aumenta a capacidade de imaginação e melhora a escrita.

Em reunião de encarregados de educação, experimente apresentar alguns dos muitos benefícios da leitura, de forma a que os pais possam ajudar a fazer este valioso trabalho de casa: incutir o gosto pela leitura nos seus filhos, com livros em casa por perto e sempre à mão.

A leitura protege a mente
De acordo com vários estudos, a leitura beneficia o funcionamento do cérebro e ajuda a proteger a saúde mental, podendo mesmo atrasar o surgimento de doenças neurodegenerativas e sintomas de demência e Alzheimer.

Um cérebro que lê amplia as competências
Ler é uma forma desenvolver outras aptidões pessoais. A leitura melhora a escrita, enriquece o vocabulário, aumenta a capacidade de concentração, estimula a criatividade e fortalece a formação do sentido crítico.

Ler é ginasticar a cabeça
Um estudo realizado na Universidade Emory, nos Estados Unidos, a 20 estudantes que liam diariamente, concluiu que ler afeta o nosso cérebro como se realmente tivéssemos vivido determinados eventos, ou seja, enquanto lemos estamos tão conectados com as ações que passamos a viver “cerebralmente” o que as personagens estão a fazer. Corremos, rimos, sonhamos, cantamos e talvez até dormimos.

Mais um livro, mais empatia
A empatia é uma capacidade psicológica que consiste no movimento de nos colocarmos no lugar do outro, de compreender, de ser solidário. Um estudo publicado na revista “Psychology Today” confirma que a leitura tem este efeito no leitor, já que quando estamos a ler estabelecemos uma ligação com a realidade do outro.

DICAS PARA INCENTIVAR A LEITURA ENTRE OS ALUNOS

Nem sempre é fácil incutir hábitos de leitura nos mais pequenos. Se este incentivo não vier de casa, ainda se torna mais difícil para o professor enraizar e desenvolver este gosto. Cada turma é uma turma, pelo que é necessário adequar os vários métodos a cada uma delas, mas há dicas que, de uma maneira geral, podem ajudar.

Não se canse de defender a importância da leitura

Dê o exemplo e ande sempre com livros, de forma a que as crianças possam aprender a respeitar e a ter uma ligação próxima com estes “amigos”. Mostre-lhes, de forma efusiva, as vantagens que traz a leitura e como toda a aprendizagem se torna mais fácil, nomeadamente no que respeita às outras disciplinas em que possam ter dificuldades.

Leve-os à biblioteca da escola

As crianças precisam de ser guiadas, mas também de fazer as suas descobertas. Numa ida à biblioteca da escola, deixe-as explorar os vários géneros literários, responda às suas dúvidas e convide-as a requisitar um livro para levarem para casa. Nem todos os miúdos se afeiçoam aos mesmos tipos de livros e convém que vejam na leitura um verdadeiro prazer.

Incentive a leitura diária

Escolhido o livro favorito, implemente a leitura de, pelo menos, 10 minutos diários, se as crianças forem do 1.ª Ciclo. Vá aumentando o tempo consoante a faixa etária e o nível de escolaridade. Desafie os alunos a escreverem um final diferente para aquela história ou a ilustrar a parte que mais gostaram, mostrando, depois, o resultado final à turma.

Atividades em torno do livro

Para as crianças que possam mostrar mais resistência em deixar-se levar pelo fascínio de ler um livro, aproxime-o delas por outras vias, seja organizando uma pequena peça de teatro – atribuindo uma personagem a cada aluno – seja através de uma maratona de poesia com passagem de testemunho, em que cada criança lê um poema (em alternativa, pode também ser a criança a escrevê-lo). Assistir a um espetáculo presencial ou virtualmente, bem como visitar uma exposição, são duas sugestões que também vão suscitando o interesse pela arte da leitura.

Mensagem para os pais

Sugira aos pais, diretamente ou por intermédio dos alunos, que, nos seus trajetos de casa para a escola, aproveitem para estimular a observação do meio envolvente, para realizar jogos de memória ou jogos de palavras (listas de profissões, correspondência entre letras do alfabeto e nomes próprios, jogos de letras com as matrículas do carro – dar um nome a cada letra por exemplo, entre outros).

LIVROS PARA TODOS

O Plano Nacional de Leitura (PNL) divulga duas vezes por ano uma lista com um conjunto de livros selecionados por idades, nível de leitura e interesses dos leitores.

Para conhecer os livros recomendados, além dos que já estão inseridos no conteúdo programático, entre no site do PNL, na parte do Catálogo PNL, selecione “2.º semestre – 2020” no filtro “Recomendados em” e, de seguida, clique no sinal +.

Boas leituras!

Apesar da ideia de um escritório sem papel ter vindo a aumentar, ainda existe uma fração do orçamento de uma empresa destinado exclusivamente para a impressão de documentos. E como pode esperar, estes custos são substanciais para a sua empresa se não forem controlados corretamente.

Apesar da ideia de um escritório sem papel ter vindo a aumentar, ainda existe uma fração do orçamento de uma empresa destinado exclusivamente para a impressão de documentos. E como pode esperar, estes custos são substanciais para a sua empresa se não forem controlados corretamente.

Nós desenvolvemos uma fórmula que permite calcular os seus custos de impressão por página.

Isto irá ajudá-lo com os seus gastos e a decidir se os tinteiros que utiliza são a escolha mais económica para si. Para além de ser uma ferramenta simples de usar, também poderá descobrir o custo por página impressa.

Para pôr esta fórmula em uso, primeiro precisa de determinar a média do número de páginas que o seu tinteiro consegue imprimir. Esta informação normalmente encontra-se no website do fabricante da impressora, juntamente com detalhes sobre preços. Para saber quanto custa imprimir a preto e branco só precisa de saber o preço do tinteiro preto, mas precisará dos preços de todos os tinteiros para imprimir a cores: preto, cyan, magenta e amarelo. Uma vez que obtenha todas estas informações, pode colocá-las na nossa fórmula e assim calcular o custo de impressão por página.

Apesar de isto ser uma ferramenta útil, existe uma variedade de fatores que podem afetar os custos de impressão na sua empresa, por este motivo, nós juntámos uma lista com dicas para o ajudar a reduzir estes custos ainda mais.

  1. Precisa mesmo de imprimir?

Antes de clicar no botão de imprimir, pare e considere novamente se realmente precisa de imprimir o documento. Considere se os documentos serão partilhados entre os seus colegas, ou se serão imediatamente descartados após a reunião. Certifique-se também de rever os documentos antes de imprimir, pois isso irá poupar-lhe o trabalho, e o custo, de ter de imprimir o mesmo documento duas vezes, devido a erros ortográficos ou problemas de formato.

  1. Está a utilizar o melhor formato?

Ao alterar o formato de página pode poupar algum dinheiro em custos de impressão. Formatar as margens da folha reduz a quantidade de espaço branco do documento, e tal permite utilizar uma folha ao máximo. Alternativamente, verifique as definições da sua impressora e utilize o modo de lado duplo para reduzir o número de folhas para metade. Pode ainda imprimir mais do que uma página em cada lado da folha para situações de apresentações, reduzindo ainda mais a quantidade de folhas usadas.

  1. Interno ou externo?

Tente utilizar o papel correto para cada situação. Para documentos com um aspecto mais profissional, use um papel de qualidade superior para dar uma melhor impressão. Para documentos a usar internamente no escritório, coloque a impressora em modo rascunho para poupar, não só no uso de papel, mas também na tinta usada pelos tinteiros. Esta opção reduz a quantidade de tinta usada, o que ajuda a reduzir nos custos de impressão. Pode simplesmente alterar as definições da impressora novamente quando for imprimir documentos mais importantes.

  1. Está a usar a tinta correta?

Graças à nossa fórmula, pode verificar as diferenças em termos de preço entre impressões a preto e branco, e a cores. Economize ao optar por imprimir documentos para uso interno a preto e branco, guardando os tinteiros a cores para documentos de uso externo, que requerem uma qualidade mais elevada.

  1. Tem a impressora mais apropriada?

Pode pensar que, ao comprar uma impressora mais barata, está a poupar dinheiro à empresa, no entanto, ao adquirir um dos modelos mais recentes, pode poupar a longo prazo e tornar o processo de impressão muito mais suave. As impressoras mais antigas não são tão eficientes em termos de uso de papel e tinta, quando comparadas com impressoras mais recentes.

Ao utilizar estas dicas e a nossa calculadora útil para determinar o custo de impressão por página, pode introduzir um processo de impressão mais eficiente, económico e de custo reduzido para a empresa. Não tem a certeza de quais os tinteiros mais indicados para sí? Utilize o nosso localizador de tinteiros e toners para encontrar os consumíveis ideais para a sua impressora.

Para além da qualidade dos seus produtos e a forma que trata os seus clientes, o papel que escolhe para utilizar também diz algo sobre a sua empresa. É importante selecionar o tipo de papel mais prático para as suas necessidades, e folhas de boa qualidade para representar a sua empresa. Esteja a enviar promoções para futuros clientes, promover eventos com panfletos e posters, ou a criar guias para clientes durante reuniões, ter o tipo de papel mais apropriado para uma determinada função é crucial.

Para além da qualidade dos seus produtos e a forma que trata os seus clientes, o papel que escolhe para utilizar também diz algo sobre a sua empresa. É importante selecionar o tipo de papel mais prático para as suas necessidades, e folhas de boa qualidade para representar a sua empresa. Esteja a enviar promoções para futuros clientes, promover eventos com panfletos e posters, ou a criar guias para clientes durante reuniões, ter o tipo de papel mais apropriado para uma determinada função é crucial.

Hoje iremos rever os vários tipos de papel que deve conhecer, para que possa escolher o tipo de impressão mais apropriado.

Qual o melhor papel para impressoras a jato?

Se tem uma impressora a jato, já deve ter conhecimento que estas máquinas funcionam de uma forma específica. Estas impressoras injetam tinta de forma rápida para as páginas, o que significa que o tipo de papel ideal para estas impressoras é mais absorvente que o normal. Utilizar papel desenvolvido especificamente para estas impressoras irá ajudar a prevenir manchas nos seus documentos com os excessos de tinta, e irá garantir que as suas impressões sequem rapidamente.

Precisa de papel específico para fotografias?

Para os melhores resultados em impressão de fotografias, uma impressora jato de tinta irá oferecer resultados de qualidade superior, quando comparada com impressoras a laser. Impressoras a jato são capazes de produzir muito mais detalhe em imagens coloridas, com resultados de alta qualidade, e para melhores resultados é preferível utilizar um papel específico para fotografias. Papel fotográfico é vendido com diversos acabamentos, com algumas folhas a terem um aspecto mais brilhante que outras. Quer esteja à procura de um tipo de folha que capte a visão de uma pessoa com um brilho intenso, ou apenas um pequeno reflexo, o melhor tipo de papel para as suas fotografias depende exclusivamente da sua preferência.

Qual o melhor tipo de papel para utilizar no dia-a-dia?

É sempre uma boa ideia manter-se de olho nos custos deste tipo de material de escritório. Tinteiros, papel, ou mesmo os custos de envio de cartas, tudo se pode acumular a não ser que tenha algum controlo sobre a direção do dinheiro na empresa. Se tem um grande volume de impressões de documentos internos, que não precisam de elevados padrões de qualidade, utilize papel de cópia em alternativa ao laser, papel fotográfico ou papel específico de jato de tinta. Económico e vendido às resmas, o papel de cópia faz o trabalho sem ter que esvaziar a carteira.

E que tal papel reciclado?

Cada vez mais empresas têm em conta as suas responsabilidades ambientais. É muito importante reduzir a pegada de carbono sempre que possível, e quando procura papel para a sua impressora, uma das suas maiores preocupações deve ser a sustentabilidade. Tal como veículos de baixas emissões, esquemas de partilha de viaturas e políticas de desligar certos equipamentos, comprar papel reciclado pode ser uma ótima forma de tornar o local de trabalho mais verde. Papel reciclado pode ser usado em qualquer tipo de impressora e consegue ter uma cor tão branca como o papel não reciclado. Para impressões do dia-a-dia de documentos internos ou para rascunhos, papel reciclado é a escolha ideal.

Será o papel laser o mais indicado para a minha empresa?

De todos os tipos de papel para impressoras, o papel laser é o mais grosso. Desenhado especificamente para impressoras a laser, este papel tem uma base especial na sua superfície que permite a adesão do pó contido no toner quando colocado a altas temperaturas criadas pela impressora. A impressão a laser é uma excelente forma de criar documentos de alta qualidade, sendo o tipo de papel ideal para entregar durante uma apresentação. Apesar de ser um pouco mais caro que o papel tradicional, o papel laser permite criar documentos de excelente qualidade e com um acabamento elegante, o que apela o público e clientes.

Ao seguir os conselhos do nosso guia, irá certamente aprender a escolher o tipo de papel correspondente às suas necessidades, seja em que circunstância for. Esteja a imprimir documentos do dia-a-dia para o escritório, ou documentos com um acabamento brilhante para entregar numa apresentação, irá obter os melhores resultados possíveis se tiver conhecimento do melhor papel a utilizar em cada situação.

Precisa de papel para impressora? Veja a variedade de papel que temos disponível para si.

Hoje em dia, o trabalho tem tudo a ver com colaboração. Mas, tal como muitos gestores descobriram, não se pode apenas atirar um punhado de funcionários para uma sala de conferências e esperar magia. Como acontece com tudo nas empresas, a colaboração eficaz exige o processo e as ferramentas certas. É aqui que entra o Design Thinking.

Enquanto processo não-linear, iterativo e contínuo, o Design Thinking ajuda as equipas a compreenderem melhor os seus clientes, a definir o problema comercial e a criar soluções inovadoras em comparação com os métodos lineares que muitas empresas utilizam para resolver problemas.

Hoje em dia, o trabalho tem tudo a ver com colaboração. Mas, tal como muitos gestores descobriram, não se pode apenas atirar um punhado de funcionários para uma sala de conferências e esperar magia. Como acontece com tudo nas empresas, a colaboração eficaz exige o processo e as ferramentas certas. É aqui que entra o Design Thinking.

Enquanto processo não-linear, iterativo e contínuo, o Design Thinking ajuda as equipas a compreenderem melhor os seus clientes, a definir o problema comercial e a criar soluções inovadoras em comparação com os métodos lineares que muitas empresas utilizam para resolver problemas.

O poder do Design Thinking


Cinco passos do Design Thinking: 1. Empatia para compreender as necessidades do utilizador, 2. Definir o problema, 3. Conceber possíveis soluções, 4. Fazer protótipos para as ideias mais promissoras, e 5. Testar protótipos com utilizadores para obter feedback.

Como uma forma muito mais divertida de abordar a resolução de problemas, o Design Thinking desfaz as barreiras de um processo linear tradicional. Como o investigador sobre divertimento, Dr. Stuart Brown afirma, “os adultos que não brincam são muitas vezes rígidos, sem sentido de humor, inflexíveis e resistentes a experimentar novas opções.” Nas empresas onde não se brinca acontece exatamente a mesma coisa.

A abordagem divertida do Design Thinking permite à sua equipa ser mais flexível e aberta a novas soluções, que podem ter sido rejeitadas anteriormente sem pensar. Não é de admirar que o Design Thinking possa ser encontrado em algumas das empresas mais divertidas e bem-sucedidas, incluindo a Apple, a Google, a PepsiCo e a Nike.

As ferramentas de escrita certas para o trabalho


Se o seu cérebro empresarial está a tentar perceber como pode adotar todo este pensamento não-linear em PowerPoint ou com uma folha de cálculo, pense novamente. As ferramentas de negócio com que trabalha normalmente são demasiado lineares e estáticas para utilizar de modo colaborativo. E essa é a razão pela qual ferramentas 3M são ferramentas necessárias para o Design Thinking: Post-it® Super Sticky Notes, Post-it® Super Sticky Meeting Charts, e Post-it® Super Sticky Dry Erase Film.

Os membros da equipa podem facilmente anotar ideias, colocá-las numa parede, e adicionar, retirar ou ligar ideias, conforme necessário. Qualquer ideia pode ser anotada por qualquer pessoa para todos verem, permitindo que não seja só uma pessoa a tirar notas. Além disso, também dá autonomia a todas as pessoas para partilhar, referir e desenvolver os pensamentos de todos durante a reunião, ao mesmo tempo que mantém a colaboração depois da reunião, fornecendo informação consistente que é partilhada para que todos possam ver e ler.

Pronto para testar o Design Thinking com a sua equipa? A sua próxima grande ideia está tão próxima como o armário de material de escritório. Saiba como os produtos Post-it® podem ajudá-lo a tirar o máximo partido de cada fase do processo de Design Thinking.

Empatia


Nesta fase, deseja obter uma compreensão pessoal do problema que está a resolver. Isto implica fazer pesquisa, conversar com especialistas e utilizadores, e recolher dados. Utilize os Post-it® Super Sticky Dry Erase Film para criar um quadro branco na parede que pode funcionar como um repositório central para elementos cruciais de informação a ser partilhados com a equipa.

Definir


Depois de terminar a pesquisa, chegou a hora de reunir tudo o que aprendeu para definir com precisão o problema que está a tentar resolver. Os cavaletes Super Sticky Self Stick Post-it® permitem-lhe agrupar os diferentes aspetos do problema por folhas. Ao fixar várias folhas em toda a divisão e ao atribuir assuntos, a equipa pode passar rapidamente de uma folha para outra, de forma a contribuir com opiniões pertinentes. Depois de definir o problema, anote-o na sua folha própria para pendurar na sala e ser utilizado como inspiração durante a fase de conceção.

Conceber


Depois de toda a análise com o lado esquerdo do cérebro, está na hora do lado direito do cérebro funcionar. Entregue a todos os membros da equipa um bloco de Notas Post-it® Super Sticky e deixe-os expandir as suas ideias à vontade. Esta fase tem tudo a ver com geração de ideias, por isso encoraje os membros da equipa a escreverem uma ideia por nota, colocá-la na parede para que outros a possam ver e reafirmá-la, e passe rapidamente para a ideia seguinte. O objetivo é apontar para a quantidade, por isso, certifique-se de que leva consigo uma grande quantidade de blocos para todos. Depois de gerar ideias suficientes, discuta aquelas que a equipa considera prioritárias e agrupe-as.

Fazer protótipos


Em vez de selecionar uma ideia para executar, pegue nas melhores ideias da equipa e crie protótipos. O erro deve ser previsto e incentivado; trata-se de encontrar a solução que funciona melhor, o mais rápido e mais barato possível. Utilize Bloco de Notas Grandes Post-it® Super Sticky para acompanhar a evolução em cada protótipo, adicionar notas e discutir novas ideias a partir daquelas já existentes.

Testar


Assim que tiver um protótipo que lhe agrade, não passe logo à produção; um pouco de feedback de utilizador nesta fase pode evitar um produto que os utilizadores rejeitem posteriormente. Reúna alguns utilizadores e tenha um bloco para cavalete Post-it® à mão para recolher feedback durante uma sessão de teste moderada.

À medida que integra o Design Thinking na sua empresa, lembre-se de que cada uma destas fases pode ser desenvolvida em paralelo ou retomada várias vezes enquanto avança; por exemplo, o que aprender na fase de teste pode interferir melhor a sua definição do problema, o que conduz a uma nova discussão para explorar soluções que não tinha considerado inicialmente.

Os avanços tecnológicos mudaram o panorama do escritório moderno, alteraram os nossos processos de trabalho e mudaram muito a nossa rotina diária. A era digital assistiu ao fim dos volumosos computadores de secretária, dos armários de arquivos e até mesmo do humilde agrafador. Tudo em nome do progresso tecnológico. Assim sendo, de que artigos básicos precisamos para criar um ambiente acolhedor e produtivo no escritório moderno da atualidade?

Os avanços tecnológicos mudaram o panorama do escritório moderno, alteraram os nossos processos de trabalho e mudaram muito a nossa rotina diária. A era digital assistiu ao fim dos volumosos computadores de secretária, dos armários de arquivos e até mesmo do humilde agrafador. Tudo em nome do progresso tecnológico. Assim sendo, de que artigos básicos precisamos para criar um ambiente acolhedor e produtivo no escritório moderno da atualidade?

  1. Acesso muito rápido à Internet

No mundo atual, onde não se vive sem a Internet, ter tudo online pode poupar tempo e aumentar a eficiência. Utilizar um servidor significa que todos os documentos podem ser acedidos e partilhados pelos colegas, criando uma forma mais conveniente e rápida de trabalhar e de armazenar informações.

Lee Penson, Diretor Executivo da empresa pioneira de arquitetura para espaços comerciais, Penson, trabalhou em projetos visionários para a Google, Jay Z e YouTube. Penson, um especialista em criar espaços de trabalho muito produtivos, afirma que: “A tecnologia dá-lhe asas. Vai libertar o potencial e dar-lhe liberdade”.

  1. Digitalizar documentos

“Atualmente, quase todos os papéis são digitalizados e armazenados, pelo que esta tarefa deve ser de fácil execução” sugere Marc Lawn, guru dos negócios e executivo superior com mais de 20 anos de experiência. Os escritórios de todos os setores estão rapidamente a transformar-se em ambientes sem papel. Uma forma de digitalizar os documentos impressos será através de um scanner para o servidor.

Quando digitalizar documentos para o computador, tenha cuidado com a segurança e utilize uma destruidora de papel para eliminar todas as informações sensíveis ou importantes após o processo.

  1. Recicle

Para se manter na liderança em 2018, é importante ser tecnologicamente avançado e o mais ecológico possível. Por isso, para seguir na direção certa, coloque um ponto de reciclagem no seu espaço de trabalho. Para além de fazer um pequeno contributo para ajudar o meio ambiente, fazer a reciclagem dos resíduos demonstra que a sua empresa se preocupa com o tema. Nas palavras de Lawn: “Dispor de um ponto de reciclagem transmite uma mensagem aos funcionários e visitantes de que a empresa se preocupa com o meio ambiente e quer contribuir para o futuro do planeta”.

  1. Quadro branco

Os quadros brancos são uma excelente oportunidade para juntar colegas, comunicar e ser criativo. Deixe a tecnologia de lado e invista simplesmente num quadro branco e alguns marcadores de tinta não-permanente, e veja como a criatividade começa a ganhar asas.

Utilizar um quadro branco também pode tornar as suas comunicações mais eficientes. Lawn afirma: “No mundo em constante evolução em que hoje vivemos hoje, é muito mais produtivo dar ideias através de um quadro branco interativo do que enviar um e-mail, pedir e/ou fazer uma alteração, enviar de novo para aprovação e assim sucessivamente”.

“Um dos meus clientes instalou um quadro branco interativo e junta as equipas de gestores de contas quando é necessário responder a solicitações. Diminuiu os tempos de resposta para metade e reduziu o tráfego de e-mails em quase 10% em toda a empresa”.

  1. Bem-estar no escritório

Há muito a dizer sobre como um pouco de ar fresco e água podem aumentar a produtividade no local de trabalho. Embora a tecnologia seja essencial num escritório moderno, Penson refere que ainda há espaço para a natureza no ambiente de trabalho: “Torne-o limpo e saudável, com ar fresco, uma taça com fruta, muita água para beber e sumos de frutas. Como um velho amigo meu diz: “A saúde torna tudo possível”. Não faz sentido que o trabalho seja prejudicial para a saúde a longo prazo”.

  1. Luz natural

Elaborando mais sobre o tema do bem-estar no escritório, Penson sugere que inundar o espaço de trabalho com luz natural é fundamental para a criatividade e a produtividade: “Precisamos de um espaço que nos inspire e não de uma sala com um teto falso horrível. Precisamos de um espaço acolhedor que nos transmita uma sensação de naturalidade”.

  1. Cadeiras confortáveis

No local de trabalho moderno, podem ser passadas muitas horas a uma secretária, à frente de um ecrã. Com muito tempo passado de forma sentada, é importante ter uma cadeira boa e confortável. Gemma Went, consultora de negócios online, afirma: “Passamos muito tempo sentados e isso não é nada bom para o nosso corpo. Por isso, passe algum tempo a pesquisar, ou fale com alguém que tenha conhecimentos, acerca de ergonomia no local de trabalho para assegurar que se senta da forma mais saudável possível”.

  1. Microfones de topo

As transmissões ao vivo e as videoconferências são uma parte essencial do escritório moderno. Permitem trabalhar e falar com pessoas que podem estar do outro lado do mundo. Contudo, para tirar o melhor partido destas reuniões, deve investir em câmaras e microfones de qualidade. Went afirma: “precisa de um microfone topo de gama. Faz toda a diferença. Afinal de contas, poderá ter um bonito escritório, mas isso não conta para nada se não conseguir ouvir os seus clientes ou funcionários”.

Com pressa para começar, por vezes, as pequenas empresas esquecem-se da importância de escolher uma impressora fiável. Utilizar a sua impressora doméstica ou escolher uma em segunda mão pode acabar por lhe sair muito caro. As impressoras mais recentes, uma impressora com jato de tinta de baixo custo ou uma impressora laser de alta produtividade, vão ajudá-lo a poupar tempo, esforço e dinheiro.

Estas são algumas das coisas que deve considerar ao escolher uma impressora para a sua empresa.

Com pressa para começar, por vezes, as pequenas empresas esquecem-se da importância de escolher uma impressora fiável. Utilizar a sua impressora doméstica ou escolher uma em segunda mão pode acabar por lhe sair muito caro. As impressoras mais recentes, uma impressora com jato de tinta de baixo custo ou uma impressora laser de alta produtividade, vão ajudá-lo a poupar tempo, esforço e dinheiro.

Estas são algumas das coisas que deve considerar ao escolher uma impressora para a sua empresa.

Impressoras a laser


Houve uma época em que as impressoras a laser eram substancialmente mais caras do que as restantes, mas felizmente isso já não é bem assim. Atualmente, há uma vasta gama de modelos, incluindo impressoras com impressão completa a cores e alta produtividade para maiores trabalhos de impressão. Se apenas precisa de uma impressora para correspondência e faturação, uma impressora a preto-e-branco pode ser suficiente.

Normalmente, uma impressora a laser pode imprimir mais páginas por minuto (ppm) do que uma impressora a jato de tinta, porque uma impressora a laser utiliza o tinteiro ao longo de toda a largura da página com um tambor giratório, enquanto o jato de tinta usa uma cabeça de impressão que tem de se deslocar para trás e para frente através do papel. Esta tinta também necessita de tempo para secar, assim prolongando mais todo o processo de impressão.

Apesar dos cartuchos da impressora a laser serem, muitas vezes, mais caros do que as recargas de impressoras a jato de tinta, tal é compensado pelo facto de poderem imprimir mais páginas antes de serem substituídos. O número de páginas que um cartucho pode imprimir é conhecido como “rendimento de páginas”. Se necessitar de imprimir com muita frequência, é muito importante que compare os rendimentos de páginas, bem como averigue o custo do tinteiro ou cartucho antes de escolher a sua impressora. Afinal de contas, o custo de substituição dos tinteiros supera o preço de compra inicial, pelo que é fundamental garantir que a impressora que escolher será rentável a longo prazo.

Impressoras a jato de tinta


Estas impressoras podem levar mais tempo a imprimir, mas podem conseguir resultados impressionantes. Ao combinar as corretas configurações de impressão no seu computador com o papel adequado, papel fotográfico brilhante ou papel-cartão pesado, pode criar impressões de qualidade profissional ao preço da chuva. É importante ter em mente que a impressão de qualidade superior, muitas vezes usa mais tinta, e que os cartuchos de jato de tinta têm capacidade para menos páginas e necessitam de ser substituídos com mais frequência do que os outros. Estas máquinas são extremamente versáteis, podendo imprimir desde cartões elegantes monocromáticos até fotografias a cores – são ideais para pequenas empresas sensíveis aos custos. É possível escolher entre uma gama de recursos integrados, como controlo do ecrã tátil ou conectividade sem fios. Além disso, estas impressoras são equipamentos muito compactos, o que é uma mais valia quando não há muito espaço no escritório. Para as pequenas empresas que preferem a cópia digital em vez da cópia impressa, o jato de tinta é uma boa opção pois tende a ter um custo inferior às impressoras a laser e os cartuchos de substituição são muito mais baratos. Se apenas precisa de fazer impressões ocasionalmente, a maior lentidão das impressoras a jato de tinta e a menor capacidade de páginas dos respetivos cartuchos não serão um problema. Importa também não esquecer que a tecnologia de jato de tinta está em constante evolução e, atualmente, estas impressoras são muito mais eficientes do que eram há alguns anos.

Impressoras multifunções


Muitas pequenas empresas dependem de colaboradores que trabalham arduamente e desempenham várias funções. Da mesma forma, as impressoras multifunções executam as tarefas de um variado número de máquinas – impressão, digitalização, cópia e fax – e encontram-se disponíveis nos modelos a laser e jato de tinta. Algumas impressoras multifunções, como a Canon Maxify, oferecem ainda mais recursos, como a impressão na frente e verso que reduz para metade os custos de papel, ligação sem fios ao seu smartphone e rede de computadores do seu escritório e até mesmo a capacidade de digitalizar e guardar documentos. Estas impressoras podem ser um pouco maiores do que uma impressora padrão, no entanto, é óbvio que ocupam menos espaço do que três ou quatro máquinas separadas. Na compra de uma impressora, o segredo é escolher uma que se adapte ao funcionamento da sua empresa. Pense em como vai utilizá-la, a quantidade a imprimir, se necessita de todas as cores, se quer incluir funções como digitalização e envios de fax. Além disso, tenha em conta as suas necessidades a longo-prazo, para evitar ter de trocar de impressora muito cedo.

Em “The Gap: The Science of What Separates Us from Other Animals”, o professor de Psicologia Thomas Suddendorf explora a questão que os filósofos têm debatido durante milhares de anos: o que torna os seres humanos únicos entre todas as outras espécies existentes hoje, sem esquecer os milhões de anos em que a vida existe no planeta?

Em “The Gap: The Science of What Separates Us from Other Animals”, o professor de Psicologia Thomas Suddendorf explora a questão que os filósofos têm debatido durante milhares de anos: o que torna os seres humanos únicos entre todas as outras espécies existentes hoje, sem esquecer os milhões de anos em que a vida existe no planeta?

Obviamente, estudou fatores como discurso, agricultura, ferramentas e colaboração, mas salientou que “se descermos a fasquia, podemos concluir que os papagaios podem falar, as formigas têm agricultura, os corvos fazem ferramentas e as abelhas cooperam em grande escala”.

Embora seja verdade que decididamente somos melhores na maioria das coisas que outros animais conseguem fazer, Suddendorf sugere que existem duas características importantes que realmente nos distinguem: “A nossa capacidade ilimitada de imaginar e refletir sobre situações diferentes, e o nosso impulso profundo para ligar as nossas mentes que definem cenários em conjunto”.

É aqui que entra o ato de brincar. Enquanto muitos outros animais só usam o ato de brincar para criar vínculos sociais (imagine dois cachorros Golden Retriever a lutar), os seres humanos usam o ato de brincar como uma forma de despertar a imaginação em nós e nos outros para crescer, aprender e influenciar o mundo à nossa volta.

Em defesa do ato de brincar

Brincar é talvez o nosso primeiro ato consciente e é um elemento fundamental do que significa ser humano. A partir do segundo em que um bebé pode sorrir, a sua mãe irá brincar de esconde-esconde ou fazer ruídos para o fazer rir. Com aquele primeiro som, começa uma vida inteira de brincadeira. Da criança pequena ao fim da adolescência, a sociedade dá prioridade ao facto de lhe proporcionar brinquedos, atividades e muito tempo não estruturado com a família e os amigos para brincar, construir, criar e fingir.

Mas quando chega ao mundo do trabalho, pode parecer que o ato de brincar é menos importante, visto que é mais difícil de conciliar com as responsabilidades de todos os dias. No entanto, o ato de brincar é tão importante para os adultos como para as crianças, especialmente no que diz respeito a ser um bom colega de trabalho. Aqui estão as seis principais razões para isso:

1. Brincar permite-lhe ser mais positivo

 

De acordo com o investigador sobre o ato de brincar, Dr. Stuart Brown, “os adultos que não brincam muitas vezes são rígidos, sem sentido de humor, inflexíveis e resistentes a experimentar novas opções”. Podemos portanto assumir que os adultos que são divertidos têm mais probabilidades de ser adaptáveis e abordam as situações com um espírito positivo e uma mente aberta.

2. Brincar melhora a memória

 

Nos “Annals of the Brazilian Academy of Sciences”, a neurocientista pioneira Marian Diamond descobriu que o ato de brincar afeta o tamanho e as reações químicas do cérebro. Como resultado, indivíduos adultos que foram expostos a ambientes mais enriquecidos e divertidos conseguiram desenvolver novas células nervosas no giro denteado, a área do cérebro que lida com o processamento da memória.

3. Brincar permite-lhe ser mais motivado

 

Na “European Journal of Humour Research”, o professor de Psicologia, René Proyer, descobriu que os adultos divertidos sentem mais satisfação com a vida, o que aumenta a motivação para concluir tarefas. E no seu livro “Beyond Boredom and Anxiety: The Experience of Play in Work and Games”, o psicólogo Mihaly Csikszentmihalyi descobriu que o mesmo tipo de concentração que ocorre durante o ato de brincar também pode ocorrer no trabalho, fazendo com que as pessoas esqueçam o relógio ou as recompensas para transformar o próprio processo do trabalho na recompensa.

4. Brincar aumenta a satisfação profissional

 

Na “International Journal of Technology Management”, a especialista em política da saúde Ping Yu e a sua equipa realizaram um estudo de quase 1500 profissionais de Taiwan, revelando que o ato de brincar estava relacionado de forma positiva com a satisfação profissional e o desempenho no trabalho.

5. Brincar permite-lhe ser mais inovador

 

Stuart Brown defende que o ato de brincar devia ser a iniciativa empresarial prioritária porque “melhora a capacidade de inovar, adaptar e dominar a evolução das circunstâncias. Não é apenas uma fuga. Pode ajudar-nos a integrar e a harmonizar circunstâncias difíceis ou contraditórias”. Isto é extremamente importante no que diz respeito a lidar com a natureza imprevisível de muitos trabalhos. Uma mente divertida tem mais probabilidades de enfrentar quaisquer desafios que surjam no trabalho e de chegar a soluções inovadoras.

6. Brincar reduz o stress

 

Na revista académica “Leisure Sciences”, os investigadores Cale Magnuson e Lynn Barnett descobriram que adultos divertidos revelavam menos stress na sua vida e possuíam melhores capacidades de lidar com problemas. De acordo com a sua pesquisa, “indivíduos divertidos, embora não necessariamente sujeitos a menos stress, podem possuir uma perspetiva diferente durante o processo de avaliação inicial. Isto pode permitir que as pessoas divertidas avaliem situações, que normalmente seriam vistas como um evento stressante, por pessoas menos divertidas, como sendo significativamente menos stressante.”

Lembre-se de que nem todos os adultos brincam da mesma maneira. Na revista académica “Personality and Individual Differences”, Proyer apresentou os quatro tipos básicos de adultos divertidos: o divertido exteriormente; o descontraído e sem preocupações; os que preferem brincar com pensamentos e ideias; e aqueles que são mais extravagantes e se divertem com pequenas observações pessoais de todos os dias.

Integrar o ato de brincar no quotidiano

Brincar é tão importante para o nosso bem-estar como comer os alimentos certos, fazer exercício e ter uma boa noite de sono. Na sua TED talk sobre a importância do ato de brincar, Brown afirmou: “O oposto do ato de brincar não é o trabalho; é a depressão.” Uma vida sem brincadeira pode provocar sentimentos de mau humor, rigidez e vitimização. Isto significa que o ato de brincar, tal como o sono, não pode esperar até às suas próximas férias – tem de fazer parte do dia-a-dia!

A boa notícia é que o ato de brincar pode surgir em qualquer lugar e em toda a parte, incluindo no escritório. As caraterísticas do ato de brincar, muitas vezes são divertimento, espontaneidade e interatividade. Que podem ser facilmente preenchidas com um jogo rápido no seu telemóvel entre reuniões, aderindo a uma competição de fitness com os seus colegas, ignorando a cafetaria para um jogo rápido de futebol com os amigos na hora do almoço, ou até definindo um desafio auto-imposto, como terminar uma tarefa de rotina num tempo recorde. Para mais ideias sobre como integrar o ato de brincar no escritório, consulte os nossos artigos sobre jogos para crianças para melhorar a vida e as atividades de trabalho a fim de estimular a inovação.

Depois do trabalho, dedique pelo menos algum tempo a algo divertido, como tocar um instrumento, ler um livro, fazer palavras cruzadas ou trabalhar num projeto paralelo. Tenha em conta o seu tipo de personalidade para encontrar o estilo de brincadeira que lhe permite recarregar baterias; se gostar mais de puzzles, um desporto radical pode ser tão esgotante como não brincar de todo.

Lee Penson, Diretor Executivo da Penson, uma empresa de arquitetura para espaços comerciais que tem clientes como Jay Z ou a Google, considera que “a vida é demasiado curta para passarmos o tempo em espaços monótonos e ineficientes”. Penson acredita que os ambientes do escritório são críticos para o sucesso dos negócios.

Lee Penson, Diretor Executivo da Penson, uma empresa de arquitetura para espaços comerciais que tem clientes como Jay Z ou a Google, considera que “a vida é demasiado curta para passarmos o tempo em espaços monótonos e ineficientes”. Penson acredita que os ambientes do escritório são críticos para o sucesso dos negócios.

É uma questão de encontrar o equilíbrio perfeito entre proporcionar aos funcionários um ambiente onde possam dar o seu melhor e criar um espaço com o qual os clientes se sintam impressionados. A forma como trabalhamos muda diariamente. Com o aparecimento de novas tendências como o hot-desking , nunca foi tão importante que um escritório tenha capacidade de resposta a uma diversidade de necessidades, sem prejudicar conforto e qualidade.

Penson reforça a importância do ambiente do escritório, declarando: “Um mau ambiente prejudica a saúde, espírito de equipa, entusiasmo, paixão, motivação, ambição, longevidade, capacidade de sonhar, inovação e criatividade.

“Supervisionei remodelações de escritórios de grande escala e toda a personalidade do lugar, e a daqueles que nele trabalham, transforma-se como do dia para a noite, para melhor. São as pessoas que fazem as empresas e não o equipamento – é este o ponto principal. A forma como trabalha diz tudo acerca da sua empresa. Muita personalidade vai fazê-lo vender mais e, em última instância, são os resultados que contam”.

Segundo Penson, as etapas para conseguir o ambiente de escritório ideal começam por ter orgulho no mesmo. “Deixe o seu espaço expressar o seu caráter, personalidade e vibração. Seja quem for que o veja no seu espaço, deve ficar com uma excelente impressão. Mas não se trata apenas de um escritório com um logótipo numa parede colorida […] tenha a visão de o considerar como uma extensão das vossas personalidades”.

Uma mudança no ambiente do escritório pode realmente ter um efeito positivo na produtividade, de acordo com a experiência de Penson. “Já vi grupos de pessoas – o número pode atingir as 10 000 – mudarem ao fim de um mês após estarem num novo edifício. Trata-se de uma abordagem holística extremamente forte, uma clara mudança espiritual. Na minha opinião, pode fazer o sucesso de um negócio ou acabar com ele”.

Marc Lawn, consultor de negócios que ganhou a alcunha de “Médico das empresas” avisa para o facto de que, apesar de o ambiente do escritório ser um elemento fundamental, outros pontos não devem ser ignorados a favor de uma remodelação. “Pode estar equipado com tudo o que há de mais moderno, mas se o ambiente de trabalho não for construtivo, há um grande problema”, afirma.

“O ambiente tem um efeito significativo no resultado do trabalho, mas muitas vezes as pessoas esquecem-se de que o comportamento e a atitude dos funcionários é um dos principais fatores, e tem de ser acompanhado pela administração (e autocontrolado também), de forma a assegurar que o ambiente não se torne tóxico”.

Lawn explica a importância de falar e enfrentar os problemas, ou potenciais problemas, à medida que forem surgindo, a fim de manter um ambiente saudável no escritório: “Um dos meus clientes conseguiu uma transformação significativa ao ser capaz de corrigir o comportamento de uma pessoa que, sem o saber, contribuía para causar grandes problemas, devido à sua atitude despreocupada, uma vez que os colegas ficavam ressentidos e sentiam que não se preocupava com nada. Essa pessoa foi apanhada de surpresa, pois achava que a sua atitude despreocupada ajudava a melhorar o ambiente e não a piorá-lo.

“Encorajo todos a pensar que, de modo geral, ninguém quer prejudicar os outros de propósito, pelo que é só uma questão de falarem”.

Quando o novo ano letivo está à porta, uma boa preparação é a chave para que tudo corra tranquilamente. Equipe o seu filho com tudo o que vai necessitar para começar bem o ano, com base na nossa sugestão de os materiais que ele irá realmente precisar.

Cada ano traz novos desafios e oportunidades, e uma nova lista de material escolar. Para simplificar, dividimos a lista em pré-primária, ensino básico, secundário e universidade de forma a saber exatamente o que é necessário.

Consulte a nossa lista de material escolar que não poderá faltar para o regresso às aulas

Quando o novo ano letivo está à porta, uma boa preparação é a chave para que tudo corra tranquilamente. Equipe o seu filho com tudo o que vai necessitar para começar bem o ano, com base na nossa sugestão de os materiais que ele irá realmente precisar.

Cada ano traz novos desafios e oportunidades, e uma nova lista de material escolar. Para simplificar, dividimos a lista em pré-primária, ensino básico, secundário e universidade de forma a saber exatamente o que é necessário.

Pré-Primária:

O primeiro dia de escola dos pequeninos pode ser um desafio assustador, quer para si, quer para eles. No entanto, com os materiais certos, eles irão ter um bom  começo desde o primeiro dia. Nestes primeiros anos, a maioria das escolas providencia lápis e papel, por isso, tudo o resto é simples:

  • Mochila – Para guardarem todas as obras de arte, livros da escola e lanches, irá necessitar de uma mochila que eles adorem.
  • Lancheira – Uma lancheira e uma garrafa de água são ideais para guardar a comida, e assim consegue garantir que estão a aprender a comer bem desde o início.
  • Autocolantes – As crianças mais pequenas adoram ser recompensadas pelo seu esforço, por isso, ter em casa autocolantes engraçados é uma boa maneira de os fazer felizes, sempre que eles façam algo bom.

Fundamental para o Ensino Básico:

Depois da pré-primária, os vôos são mais altos no ensino básico. A lista de materiais fica um pouco maior, responsabilidade e de aprendizagem das crianças. Fique com uma lista para um bom começo no ensino básico:

  • Materiais – canetas, lápis, marcadores, borrachas e réguas – a lista continua. Consoante forem passando de ano, as crianças necessitam de uma grande variedade de material. Claro que algumas coisas, inevitavelmente, se vão perder ou estragar, por isso, convém acumular algum material para estar preparado para tudo.
  • Estojo – útil e importante à mochila, uma vez que o estojo mantém todos os lápis, canetas e marcadores arrumados.

Fundamental para a escola secundária:

Este é o próximo grande passo na carreira de estudante dos seus filhos e, como tal, vão precisar de rever tudo o que necessitam para o regresso às aulas. A escola secundária é  mais exigente, e as aulas muito mais variadas, por isso, ter o material correto ajudará na transição. Estes são os materiais fundamentais para o secundário:

  • Conjuntos de materiais – Para disciplinas como matemática e ciências, todo um novo conjunto de materiais vai ser necessário. Invista num conjunto completo com compassos, réguas, esquadros, transferidores, etc.
  • Dicionários – Com o estudo mais aprofundado de algumas línguas, um dicionário é extremamente útil.
  • Calculadoras – A matemática fica gradualmente mais complicada com o avançar dos anos e no secundário não é , por isso, uma calculadora científica vai ser precisa.
  • Folhas e cadernos – Com matérias tão variadas e várias disciplinas, convém ter cadernos e folhas específicas para cada uma delas, até para facilitar os apontamentos e, mais tarde, o estudo.
  • Agenda – Ajuda os seus filhos a anotarem os trabalhos de casa e a não se esquecerem de testes e outras datas importantes.

Fundamental para a universidade:

Para muitos, este é o último passo no percurso académico do seu filho. A universidade tem uma forma de aprendizagem muito mais independente e, uma boa parte dos estudantes, vai estudar para outras cidades. Por isso, vão precisar de alguns materiais fundamentais para se manterem organizados. Aqui ficam alguns dos materiais fundamentais para esta fase:

  • Capas – Juntar os apontamentos, e armazenar informação numa capa organizada irá fazer uma enorme diferença quando estiver a  estudar ou fazer trabalhos
  • Cadernos – Não é só na escola que os cadernos são precisos. Estes podem ser muito úteis para tirar apontamentos durante as aulas.
  • Mobília – Apesar de terem uma biblioteca que é excelente para estudar, por vezes, os estudantes precisam de um local mais isolado para se concentrarem. A sua própria secretária, e espaço de arrumação, são fundamentais para que sejam produtivos.
  • Acessórios de secretária – Apesar de poder parecer básico, marcadores, tesouras, post-its, agrafadores, clips e furadores são alguns dos materiais que muitas vezes os estudantes nem se lembram de levar, especialmente quando vão estudar para fora de casa. Investir nisto irá ajudar a minimizar o stress que essa mudança implica.

Em todas as etapas do ensino e educação dos seus filhos, irá sempre fazer uma grande diferença se eles estiverem devidamente preparados. Com os materiais certos, estarão sempre um passo mais perto de alcançar o sucesso.

Andar na sede da LEGO® em Londres, no Reino Unido, parece um regresso à infância.

Na sede da LEGO®, brincar é um assunto sério. Da colaboração criativa à resolução ativa de problemas, brincar é uma parte integrante do sucesso da popular empresa de brinquedos.

Uma escadaria amarela brilhante parece ser construída com blocos LEGO® gigantes. Cada um dos cinco pisos do escritório apresenta um tema divertido diferente. Localizações com blocos LEGO® estão espalhados por toda a parte, convidando todos os funcionários a fazer uma pequena pausa apenas para brincar.

Andar na sede da LEGO® em Londres, no Reino Unido, parece um regresso à infância.

Na sede da LEGO®, brincar é um assunto sério. Da colaboração criativa à resolução ativa de problemas, brincar é uma parte integrante do sucesso da popular empresa de brinquedos.

“Uma escadaria amarela brilhante parece ser construída com blocos LEGO® gigantes. Cada um dos cinco pisos do escritório apresenta um tema divertido diferente. Localizações com blocos LEGO® estão espalhados por toda a parte, convidando todos os funcionários a fazer uma pequena pausa apenas para brincar.”

- CEO Lego

Bali Padda, COO da LEGO®, afirmou que o layout do escritório permite reunir funcionários com funções diferentes para aprenderem uns com os outros. Brincar também incentiva os funcionários a sentirem-se mais confortáveis, arriscando partilhar todas as suas ideias criativas. E cria um ambiente de trabalho mais alegre e agradável.

Embora as operações diárias da sua empresa possam não ser a criação e comercialização de blocos para brincar, mesmo assim pode aproveitar algo da experiência da LEGO®. Eis como pode integrar jogos e atividades divertidas para crianças no seu próprio escritório para obter mais produtividade e felicidade.

Integrar brinquedos para manter as mentes ocupadas

Quem disse que pintar é apenas para crianças? A popularidade dos livros de colorir para adultos está a aumentar. É muito mais do que um escape criativo. O ato de pintar também é utilizado na terapia pela arte para promover a diminuição da tensão e para relaxar o cérebro. De paisagens urbanas e mandalas a paisagens naturais e animais, os livros de colorir criados especialmente para adultos estimulam a criatividade.

“Quem disse que pintar é
apenas para crianças?”

CEO Lego 

Pintar pode não agradar a todos, mas toda a gente tem um brinquedo favorito da sua infância. Estudos revelaram que determinados movimentos da mão ajudam a melhorar o funcionamento cognitivo, aumentam a concentração e inspiram novas ideias. Encoraje os funcionários a ter brinquedos nas suas secretárias para manter as mãos ocupadas em vez de clicarem repetidamente na caneta ou de caminharem vigorosamente durante uma chamada telefónica. Algumas ideias podem ser plasticina para moldar, o cubo de Rubik ou bolas para apertar.

Além disso, estes brinquedos de secretária são ótimos para iniciar uma conversa. Os seus colegas podem ter vontade de lhes pegar e de brincar com eles. Mais interações inusitadas deste tipo ajudam a criar uma cultura no local de trabalho mais forte.

Pintar pode não agradar a todos, mas toda a gente tem um brinquedo favorito da sua infância. Estudos revelaram que determinados movimentos da mão ajudam a melhorar o funcionamento cognitivo, aumentam a concentração e inspiram novas ideias. Encoraje os funcionários a ter brinquedos nas suas secretárias para manter as mãos ocupadas em vez de clicarem repetidamente na caneta ou de caminharem vigorosamente durante uma chamada telefónica. Algumas ideias podem ser plasticina para moldar, o cubo de Rubik ou bolas para apertar.

Além disso, estes brinquedos de secretária são ótimos para iniciar uma conversa. Os seus colegas podem ter vontade de lhes pegar e de brincar com eles. Mais interações inusitadas deste tipo ajudam a criar uma cultura no local de trabalho mais forte.

Brincar com um objetivo para resolver problemas

Enquanto adultos, poderá parecer tonto ou estranho brincar no local de trabalho. Pense em facilidades dirigidas por grupos que encorajam brincadeiras, para a resolução de problemas e discussões em grupo ponderadas.

A LEGO® oferece produtos especificamente para este fim como parte do seu Método LEGO® SERIOUS PLAY®. A metodologia apoiada por investigação e assente no ato de brincar, utiliza literalmente LEGO®s como blocos de construção para reunir as equipas, compreender as perspetivas dos outros e, em última instância, resolver problemas reais das empresas.

As sessões destinam-se a encorajar a partilha de ideias entre organizações, onde as pessoas podem nem sempre estar de acordo. No seu website, a LEGO® afirma que a metodologia é um processo construtivo para ajudar a aumentar a compreensão na equipa e a reduzir a frustração, ganhando simultaneamente novos conhecimentos, opiniões e novas formas de pensar.

Eis como funciona: todos os participantes começam com o seu próprio monte de peças, conectores e blocos LEGO®. Um facilitador apresenta estímulos e cenários. Todos constroem o seu próprio modelo 3D, que serve como um ponto de partida para o diálogo. Embora a LEGO® venda os conjuntos (incluindo um Conjunto de Iniciação, Saco de Exploração de Janela, Conjunto de Ligações e Conjunto de Identidade e Paisagem), a empresa não organiza os workshops. As sessões de LEGO® SERIOUS PLAY® são dinamizadas por consultores, facilitadores e empresas de consultoria independentes. As sessões de curta duração duram entre três e quatro horas, embora o programa também possa ser ampliado para workshops de vários dias.

Voltar ao essencial brincando apenas para divertimento

Por vezes, é melhor voltar ao essencial. Pense nos jogos de festas ou de grupo de que gostava em criança e que não necessitam de ferramentas, nem de organização.

O objetivo destas atividades não é necessariamente resolver problemas difíceis ou alterar a forma como as pessoas trabalham. Trata-se de criar um ambiente mais descontraído que reúne os funcionários da empresa para desfrutarem da companhia uns dos outros. Eis alguns exemplos de jogos possíveis:

Ouvir e transmitir

  • Ponha as pessoas sentadas em círculo ou à volta de uma mesa.
  • A pessoa que começa escolhe uma frase ou expressão.
  • Murmura a sua frase ao ouvido da pessoa que está sentada à sua direita.
  • Todas as pessoas transmitem a mensagem da mesma maneira.
  • A última pessoa da cadeia diz a frase em voz alta.
  • Veja como ela vai variar e mudar ao longo do percurso.

Representar para se adivinhar o nome das celebridades

  • Todos os participantes escrevem o nome de três celebridades.
  • Dobre todos os papéis da mesma maneira e coloque-os numa taça.
  • Crie equipas. Para fazer isso de forma justa, todos escrevem o nome numa folha de papel. Retire os nomes de uma taça separada para criar grupos.
  • Divida em equipas que jogam à vez.
  • Tire o nome de uma celebridade da taça.
  • Defina um período de um minuto.
  • Encoraje os seus companheiros de equipa a adivinhar a celebridade representando-a.
  • Se ninguém adivinhar o nome da celebridade, coloque-o novamente na taça.
  • A primeira equipa a adivinhar o nome de cinco celebridades ganha.

Passamos grande parte da nossa vida no local de trabalho. Não devíamos tentar divertir-nos um pouco? Com estas estratégias e atividades, pode criar uma vida mais inspirada no escritório que ajuda os seus funcionários a trabalhar muito e a divertir-se também muito.

Quando começou o seu negócio, sabia o quão importante era ter uma boa organização. Ainda assim, há sempre espaço para melhorar. Aqui ficam algumas dicas de especialistas para conferir ainda mais organização ao seu trabalho.

Quando começou o seu negócio, sabia o quão importante era ter uma boa organização. Ainda assim, há sempre espaço para melhorar. Aqui ficam algumas dicas de especialistas para conferir ainda mais organização ao seu trabalho.

Tudo no sítio certo

 

Não é nenhuma novidade, que saber exatamente onde tudo se encontra poupa bastante tempo. Mas sabe ao certo quanto tempo poupa? Um estudo americano, realizado em 2010, feito pela Brother International Corporation, chegou à conclusão que o colaborador típico perde cerca de 19 minutos por dia à procura de documentos, ficheiros ou equipamento. Por outras palavras, é um total de 76 horas por ano, ou seja, quase 2 semanas de trabalho. O estudo concluiu ainda que isto custa às empresas aproximadamente 170 mil milhões de dólares em perdas de produtividade.

Considerando estes factos, uma das coisas mais importantes que deve fazer é estabelecer e manter um sistema acessível e fácil de arquivo para toda a papelada. Nunca deixe contas, e outros documentos importantes, acumularem-se nas secretárias porque podem facilmente ser mudados ou ficar escondidos por baixo de outras pilhas de papel.

Garantir que tudo está no sítio certo ajuda a agilizar processos. Pode, por exemplo, criar uma pasta para todas as suas contas por pagar, que também tenha tudo o que necessita para efetuar os pagamentos. Se pagar regularmente por cheque, este espaço deve ter as suas contas como o seu livro de cheques, envelopes, selos e moradas. Assim, quando for tempo de pagar, não irá perder tempo à procura do que quer que seja. Pega numa caixa de arquivo, por exemplo, paga as contas, volta a arquivar e arruma a caixa no local onde estava.

Também pode adotar este sistema para o seu correio, faturas, etc. Existe uma grande variedade de acessórios e materiais que pode escolher, e o irão ajudar a ter tudo ainda mais organizado e funcional.

Simplifique as suas contas

 

Torne a gestão das suas contas mais fácil, mantendo as suas contas correntes e faturas por perto, e arrume as restantes. Assim será mais fácil encontrar as últimas faturas, contas pagas, balanços, extratos bancários e seguros.

Algumas pessoas optam por ter 12 arquivos diferentes de Janeiro a Dezembro e cada fatura paga, por pagar ou para receber, é arquivada no mês correspondente. Algo que também é possível com separadores por mês no mesmo arquivo. Em alternativa, pode sempre organizar os seus registos por fornecedor e/ou cliente tendo cada fatura no arquivo correto.

No final do ano, pode arrumar todos os arquivos num único local ou dar ao seu contabilista de forma organizada. Assim, caso haja alguma auditoria ou necessite de algum documento específico, pode encontra-lo facilmente.

Outra dica simples para o ajudar a pagar tudo a tempo e horas, para que não tenha de pagar multas, é estabelecer uma hora todas as semanas para fazer todos os pagamentos. Também pode utilizar esse horário para tratar dos pagamentos dos colaboradores e outras tarefas financeiras. Poupa bastante tempo se fizer tudo de uma vez e, além disso, garante que tudo fica tratado.

Elimine o lixo

 

Digitalizar documentos importantes é uma forma simples de reduzir a papelada e impedir que se acumule no seu escritório. Para tal, só precisa de um scanner.

Depois pode guardar os seus documentos online e transferi-los sempre que necessitar deles com um software de gestão de documentos, como o Google Drive. Se também quer garantir que nunca perde, se esquece de renovar, ou cancelar contratos, pode utilizar uma ferramenta de gestão de contratos online chamada Cloudtract. É gratuita, segura, e envia alertas de cada vez que um contrato está prestes a expirar.

Claro que se pretende substituir papelada importante por documentos digitais é fundamental que faça cópias de segurança regulares e as mantenha em segurança numa conta na Nuvem encriptada e protegida por palavra-passe. Assim poupa tempo, espaço e dinheiro, ao mesmo tempo que pode aceder aos seus documentos onde quer que esteja.

A melhor solução

 

O mais importante é compreender que não há uma solução miraculosa, cada negócio tem necessidades específicas. Por isso, tem de descobrir que ferramentas e estratégias são melhores para as suas necessidades. Examine detalhadamente os processos que já tem ou está preparado para adotar, e escolha o sistema que melhor se adequa à sua realidade.

Porquê esperar até ao Dia Internacional da Terra para se preocupar mais com o nosso planeta? Pode começar a fazer a diferença hoje mesmo! Só tem de incluir hábitos ecológicos na sua rotina, como imprimir documentos com frente e verso, comprar produtos amigos do ambiente para o seu escritório, e considerar produtos de limpeza que respeitem isso também.

Porquê esperar até ao Dia Internacional da Terra para se preocupar mais com o nosso planeta? Pode começar a fazer a diferença hoje mesmo! Só tem de incluir hábitos ecológicos na sua rotina, como imprimir documentos com frente e verso, comprar produtos amigos do ambiente para o seu escritório, e considerar produtos de limpeza que respeitem isso também.

Ser amigo do ambiente não serve apenas para ajudar o planeta, também pode melhorar a sua saúde e ajudá-lo a poupar dinheiro. Os produtos ecológicos podem reduzir o desperdício, poupar energia, reduzir a sua exposição a produtos químicos perigosos e conservar matérias-primas”, refere o Diretor de Produtos Sustentáveis da Staples. “Não há necessidade de pagar um preço mais elevado ou abdicar da qualidade. Atualmente, é fácil encontrar produtos eletrónicos, artigos de iluminação, artigos de papelaria, tinteiros, canetas, tecidos e material de limpeza, café ou chá, e muitos outros produtos, a um excelente preço e com uma boa classificação energética.

Aqui fica uma seleção de opções amigas do ambiente, que pode encontrar na Staples:

Produtos de papel

 

Os produtos feitos a partir da madeira não têm que constituir uma ameaça para o meio ambiente. Existem entidades certificadas responsáveis por garantir que as matérias provenientes de florestas são mantidas e colhidas preservando o nosso ecossistema, ao mesmo tempo que satisfazem as necessidades da sociedade em termos de madeira e fibras.

Papel Reciclado da Staples: O papel certificado FSC (Forest Stewardship Council) contém 75% de fibra reciclada pós-consumo e ajuda a Staples a apoiar a gestão responsável das florestas e a reduzir a quantidade de resíduos enviados para aterro. Com acreditação do FSC e com o rótulo ecológico da UE, os consumidores podem ter a certeza de que este papel é obtido, fabricado, embalado, transportado e reciclado segundo as mais elevadas normas ambientais.

Produtos reutilizados e reciclados

 

Em 2014, a Staples atingiu 450 milhões de tintas e tinteiros reciclados. Alguns foram reutilizados em novos cartuchos, economizando até 15% sobre o preço de uma recarga. De acordo com um estudo realizado pelo Instituto de Tecnologia de Rochester, fomos capazes de reduzir o consumo total de energia em 38%, e do potencial de aquecimento global em 36%, em relação ao fabrico de novos cartuchos.

Os cartuchos que não cumprem os nossos requisitos de recuperação não são desperdiçados. Na realidade, são triturados para dar origem a outros produtos, como canetas e caixas de arrumação. Outro exemplo, dos milhares de produtos reciclados que vendemos, é a caneta esferográfica B2P®. Estas canetas são as primeiras a usar o material derivado das garrafas de bebidas, de plástico reciclado, para reduzir os resíduos, e estão disponíveis numa vasta variedade de cores.

Produtos de limpeza

 

Os produtos de limpeza ecológicos limpam tão bem como os demais, mas utilizam ingredientes naturais, não-tóxicos que não irão prejudicar o meio ambiente. A nossa gama Ecover foi projetada para se biodegradar, rápida e completamente, de modo a proteger superfícies lavadas, melhorar a qualidade do ar interior e a não ter impacto sobre a vida aquática se for libertada ou despejada nas redes de águas.

Produtos de conservação de energia

 

Dispomos de uma ampla gama de produtos eletrónicos e lâmpadas com certificado Energy Star para ajudar a diminuir o consumo de energia e reduzir as contas de eletricidade – como a gama de impressoras HP Officejet Pro X. A velocidade de impressão destes equipamentos chega a ser duas vezes superior à velocidade de algumas impressoras a laser e custa cerca de metade do preço, ao usar 84% menos energia e gerar quase 94% menos de resíduos. A escolha parece óbvia.

Pense sempre no meio ambiente

 

Todos os produtos indicados são produzidos com recursos renováveis, materiais reciclados e / ou certificados por entidades amigas do ambiente. Torne o seu negócio mais amigo do ambiente, ao escolher papéis reciclados, cartuchos de impressora remanufacturados, material de escritório verde ou produtos de limpeza responsáveis ecologicamente. Mude para os produtos acima referidos, para ajudar o meio ambiente e melhorar os resultados da sua empresa.

As práticas de saúde e de segurança no escritório, seja em casa ou no local de trabalho, são fundamentais para cuidar de si e dos seus funcionários. Isto pode passar por ter um kit de primeiros socorros à mão, caso alguém se corte com uma faca de cozinha. Também pode passar por garantir que a sua cadeira de escritório tem o apoio lombar correto e no devido lugar ou que em caso de incêndio tem o equipamento de proteção individual adequado, em caso de emergência ou num simulacro. Estes aspetos de saúde e de segurança mais tradicionais constituem a base para o desenvolvimento do programa de segurança do seu local de trabalho.

Uma noção de saúde e de bem-estar no escritório, tanto em casa como no trabalho

As práticas de saúde e de segurança no escritório, seja em casa ou no local de trabalho, são fundamentais para cuidar de si e dos seus funcionários. Isto pode passar por ter um kit de primeiros socorros à mão, caso alguém se corte com uma faca de cozinha. Também pode passar por garantir que a sua cadeira de escritório tem o apoio lombar correto e no devido lugar ou que em caso de incêndio tem o equipamento de proteção individual adequado, em caso de emergência ou num simulacro. Estes aspetos de saúde e de segurança mais tradicionais constituem a base para o desenvolvimento do programa de segurança do seu local de trabalho.

Embora seja necessário ter um programa implementado, hoje em dia, os funcionários esperam muito mais do seu ambiente de escritório do que apoios lombares para cadeiras e kits de primeiros socorros. Ao adaptar-se às noções individuais, os ambientes de escritório podem realmente melhorar a saúde dos funcionários ao mesmo tempo que aumentam a sua produtividade. Isto pode passar pelo tipo de secretária ajustável à altura da cadeira, melhorias na iluminação, controlo de temperaturas e pela redução do ruído dos equipamentos tecnológicos. No entanto, isto também pode incluir pequenos ajustes no local de trabalho, tais como disponibilizar snacks mais saudáveis ou até mesmo a presença de um cão como mascote num pequeno escritório ou em casa.

Se os funcionários estiverem felizes e saudáveis, o ambiente do pequeno escritório ou do escritório a partir de casa também será mais feliz e saudável.

Os escritórios modernos são quase irreconhecíveis quando comparados com os locais de trabalho do passado. Na atualidade, a decoração do escritório tem um grande impacto na organização e produtividade dos funcionários, por este motivo, cada vez mais se procura transformar o local de trabalho num espaço vibrante e excitante, de modo a manter a equipa inspirada.

Transforme a criatividade do seu escritório

Os escritórios modernos são quase irreconhecíveis quando comparados com os locais de trabalho do passado. Na atualidade, a decoração do escritório tem um grande impacto na organização e produtividade dos funcionários, por este motivo, cada vez mais se procura transformar o local de trabalho num espaço vibrante e excitante, de modo a manter a equipa inspirada.

Juntámos algumas ideias para inspirar a transformação do seu espaço de trabalho num escritório criativo e moderno, de modo a envolver-se nesta revolução do design de interiores:

Parede de quadro branco

Ter um espaço para uma chuva de ideias e reuniões, onde a sua equipa possa debater ideias, é uma boa maneira de tirar partido dos conhecimentos uns dos outros, de ser criativo e de poupar tempo em comunicações internas. Uma parede de quadro branco é a forma perfeita para apontar ideias e desenvolver pensamentos de forma colaborativa. Este tipo de ferramenta também é ideal para se afastar da secretária por um pouco.

Áreas de jogo

Fazer um curto intervalo de 5 minutos longe do monitor do computador pode realmente fazer a diferença relativamente ao nível concentração dos funcionários. Seja um jogo rápido de matraquilhos, ou de ping-pong, pode trazer uma energia positiva para o seu local de trabalho. São este tipo de ideias para escritório que podem fazer uma grande diferença na eficiência e produtividade da sua equipa.

Trazer o exterior para o escritório

Um pouco de verde pode oferecer um outro brilho ao escritório. Não existe uma ciência exata para isto, mas existem diversos tutoriais na internet de como fazer um pequeno jardim interior no seu local de trabalho, de forma a dar um pouco mais vida ao seu local de trabalho, para não falar do impacto positivo que o contraste de cores pode ter num ambiente de trabalho.

Áreas comuns

Uma grande e confortável divisão para um intervalo é ideal para os funcionários se sentarem enquanto almoçam, ou simplesmente quando pretendem afastar-se do computador por uns minutos. Também é um ótimo espaço para reuniões mais informais, e para ter uma conversa amigável entre colegas. Pode ainda disponibilizar alguns eletrodomésticos para criar um espaço onde possam almoçar, lanchar e beber café. Este espaço irá rapidamente alterar a atmosfera no escritório, e deixar os seus funcionários mais felizes.

Soluções com prateleiras

10-offices-for-organisational-inspiration-shelving-solutions

Otimizar o seu escritório significa simplicidade, acessibilidade e conforto. Este escritório acolhedor e descontraído contém elementos em madeira visíveis e algumas unidades de prateleiras simples que, além de funcionais, tornam o espaço muito acolhedor.

Espaços abertos

Ter um local amplo e aberto para trabalhar é uma nova tendência de design contemporâneo.  Este tipo de decoração de escritório incentiva as interações cara-a-cara, e pode também facilitar a comunicação entre colegas. A disposição da mobília no escritório, para além de tetos altos e janelas de grandes dimensões, ajuda a criar espaços abertos e arejados. Quanto à iluminação de escritório, a luz natural em vez de luz artificial pode prevenir certos incómodos, como dores de cabeça, por isso é importante ter isto em conta.

Esta técnica pode também fazer o seu escritório parecer mais espaçoso e reconfortante, dando uma excelente impressão para futuros funcionários e clientes que estejam de visita. Como é óbvio, irá precisar de algum tipo de arrumação para os seus documentos se for evitar acumular arquivos no seu escritório, por isso, recomendamos que adquira organizadores, e utilize a sua mesa ao máximo!

Um toque mais pessoal

Dê a possibilidade à sua equipa de personalizar um pouco o seu cantinho. Apesar do conceito de hot-desking ser algo popular nos escritórios mais modernos, é importante um funcionário sentir que tem o seu próprio espaço. Por este motivo, procure inspirar a equipa a adicionar pequenos toques pessoais às suas zonas de trabalho, de modo a sentirem-se mais em casa. Um local mais inspirador e reconfortante ajuda a manter um ambiente mais calmo e produtivo.

Utilizar o que o espaço tem para oferecer

10-offices-for-organisational-inspiration-filing-systems

As paredes em tijolo, em conjunto com janelas grandes, combinam para criar este ambiente descontraído, iluminado e acolhedor num escritório. Apesar de paredes em tijolos serem uma característica comum de edifícios mais antigos, podem ser usados para criar um espaço mais vintage e rústico, algo que atualmente é bastante popular na decoração de interiores.

Salas de reuniões confortáveis

Faça uma renovação à sua sala de reuniões, ao criar um espaço com uma atmosfera mais aberta e acolhedora. Este tipo de design para escritório, com cores vivas e cadeiras mais confortáveis, têm um impacto muito positivo durante reuniões. Esta decoração auxilia com o fluxo corrente de ideias, para além de ser uma fonte de inspiração.

Uma mudança de cenário

Dar a oportunidade às pessoas de terem um espaço específico para certas atividades pode fazer maravilhas em termos de produtividade. Seja um lugar mais silencioso, para ajudar com um eventual bloqueio criativo, seja um espaço onde possa ter um intervalo de 5 minutos num ambiente mais relaxado, este tipo de decoração de escritório ajuda a manter a mente mais ativa e fresca, o que posteriormente o mantém mais concentrado.

No dia 18 de abril, comemora-se o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. Mesmo numa altura em que não se pode sair para conhecer as belezas que existem espalhadas por Portugal e pelo mundo, saiba como celebrar esta data, criada em 1982 pelo ICOMOS – Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios – e atualmente celebrada em mais de 50 países.

No dia 18 de abril, comemora-se o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. Mesmo numa altura em que não se pode sair para conhecer as belezas que existem espalhadas por Portugal e pelo mundo, saiba como celebrar esta data, criada em 1982 pelo ICOMOS – Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios – e atualmente celebrada em mais de 50 países.

Ao longo do último ano, foram muitas as entidades que aderiram ao online com exposições e visitas virtuais. Portugal marca a sua presença com o projeto “Portugal: Arte e Património” e a Google Arte e Cultura uniu-se a mais de 500 museus e galerias por todo o mundo, com visitas virtuais gratuitas à distância de um clique, numa única plataforma.

Para lhe facilitar a vida, e porque as opções são muitas, selecionamos 10 visitas virtuais por monumentos e museus de Portugal e do mundo. Reúna a família toda no sofá e viaje de Lisboa à Tailândia em menos de 30 segundos!

PORTUGAL

Fundação de Serralves, Porto
Atualmente, a Fundação de Serralves conta com mais de 4300 obras na sua coleção, das quais mais de 1700 pertencem a Serralves, enquanto outras 2600 pertencem a várias coleções públicas e privadas. Conheça o espólio completo.

Museu PO.RO.S – Portugal Romano em Sicó, Coimbra

No PO.RO.S – Museu Portugal Romano em Sicó, entre no túnel do tempo e conheça a história da presença romana em Portugal. O Museu PO.RO.S, em Condeixa-a-Nova, Coimbra, procura dar a conhecer e preservar o património imaterial que se encontra escondido entre as ruínas do vasto Império Romano.

Museu da História da Cidade, Viseu

Aqui, através da sala virtual 360º do museu, do roteiro de Realidade Aumentada Viseu 5.0 e de outros conteúdos digitais, pode realizar uma experiência através de 2500 anos de história: os anos de vida de Vissaium, Viseum, Viseo, Vizeu ou Viseu.

NewsMuseum, Sintra

Esta viagem começa na rua do Museu. Assim que “entra” pela porta principal, Luis Paixão Martins convida-o para uma visita conversada pelo mundo dos Media.

Mosteiro dos Jerónimos, Belém

Um dos monumentos emblemáticos da Era Portuguesa dos Descobrimentos, o Mosteiro dos Jerónimos, tem mais de 500 anos de história. Descubra-o ao detalhe através de uma exposição virtual disponível no Google Arte e Cultura.

MUNDO

Museu Van Gogh, Amesterdão

O Museu Van Gogh, em Amsterdão, abriga a maior coleção de obras de arte de Vincent van Gogh (1853-1890) no mundo. A coleção permanente inclui para cima de 200 pinturas, 500 desenhos e mais de 750 cartas. O Google Arte e Cultura permite conhecer as suas galerias.

Museu de Acrópole, Atenas

O Museu da Acrópole é um museu arqueológico que reúne mais de 3 mil artefactos famosos da Acrópole ateniense, o santuário mais significativo da antiga cidade. Explore todas as peças e as galerias.

A Casa Azul – Museu Frida Kahlo, Cidade do México

A Casa Azul foi o lugar onde Frida Kahlo, a artista latino-americana de maior renome no mundo, nasceu, viveu e deu o seu último suspiro. O edifício, que data de 1904, é hoje um museu em sua homenagem.

Museu Nacional de História Natural, Washington, D.C
Nesta viagem virtual, os visitantes podem passear pelas salas e pelas diversas áreas que se encontram dentro do museu. Além disso, pode, aceder às várias exposições patentes, bem como às anteriores, que já não se encontram em exibição.

Moai, Ilha da Páscoa

Moais são as cerca de 800 estátuas de pedra presentes na Ilha da Páscoa, no Chile, construídas entre 1250 e 1500 pelo povo Rapanui. A UNESCO designou a Ilha de Páscoa como Património da Humanidade, em 1995. No Google Arte e Cultura, conheça tudo sobre estas esculturas.

Comecemos pelas boas notícias: é completamente natural sentir nervosismo antes de uma reunião ou outro evento importante. Até mesmo se for uma reunião de rotina podem surgir algumas angústias que o justifiquem.

Porque fico nervoso e ansioso antes de uma reunião?

 

Comecemos pelas boas notícias: é completamente natural sentir nervosismo antes de uma reunião ou outro evento importante. Até mesmo se for uma reunião de rotina podem surgir algumas angústias que o justifiquem.

Pode ser uma pessoa tímida, ter medo de falar em público, sentir-se pouco à vontade com os colegas, ser uma altura de alta pressão e stress no trabalho, ou simplesmente ter receio de passar uma má impressão. E há muitos mais motivos para além destes para sentir esta ansiedade que lhe deixa o coração a mil à hora e de mãos a tremer com a possibilidade de correr mal.

Afinal de contas, o local de trabalho está repleto de situações de alta pressão e as descargas de adrenalina são a forma como o nosso corpo se habituou a lidar com elas. O nosso cérebro envia um sinal de alerta para o nosso corpo, que reage das mais diversas formas à ansiedade. Mas não tem de se preocupar, porque isto é o que é suposto acontecer. É natural.

Há, contudo, boas práticas que pode e deve ter em conta para amenizar estes sintomas e toda a angústia que sente.

Prepare-se e pratique.

 

A primeira boa prática é bastante óbvia: preparar, preparar, preparar; e praticar, praticar, praticar.

Quanto mais se preparar e praticar, mais confortável se irá sentir em relação àquilo que tem de fazer. Faça uma pesquisa a fundo sobre o tema nuclear da reunião e não se deixe apanhar de surpresa. Se tem algo a dizer sobre algum assunto, prepare a melhor forma para o abordar e passe para a prática. Se for preciso ensaie em frente a um espelho.

Deve praticar as vezes que forem precisas até se sentir confortável com o que disse e com a forma como o disse. Quando tiver uma apresentação, aproveite bem o tempo e pratique o que vai dizer as vezes que forem precisas até sentir que domina o tema. A repetição ajuda a melhorar a memória e não terá problemas em lembrar-se do que dizer a seguir quando começar a apresentar.

A verdade é que se o seu trabalho envolve falar para um grupo, não há nada que substitua o treino e a prática. Ponha-se à prova em várias situações e comece a contar histórias aos seus amigos e à sua família, ou se tiver a oportunidade experimente fazê-lo com completos desconhecidos em festas e jantares. Aproveite as ocasiões sociais para praticar e tornar-se um melhor comunicador.

Quanto ao trabalho de pesquisa, a primeira coisa a fazer é perceber quem é a sua audiência, ou seja, para quem vai estar a falar. Tente encontrar o tom certo e prepare-se para as questões que lhe parecem ser mais pertinentes. Tenha um plano B preparado para não ser apanhado de surpresa e confirme que não terá dificuldades técnicas a atrapalhar na hora H. O que lhe sugerimos é que aponte os seus dois ou três maiores medos e que tenha um plano de contingência para eles.

Seja o primeiro a chegar

 

Pode parecer uma boa ideia chegar mesmo antes de a reunião começar para evitar aqueles momentos constrangedores e a conversa fiada. Mas a verdade é que se chegar à pressa isso apenas vai fazer com que entre mais nervoso na reunião.

Chegue adiantado, se possível entre cinco a dez minutos antes. Assim pode ir falando com as pessoas à medida que vão chegando e construir alguma confiança até que a reunião comece. Assim pode focar-se nos seus colegas e acabará por se distrair do seu nervosismo, enquanto estabelece uma ligação com a sua audiência.

No caso de se tratar de uma reunião por videoconferência, conecte-se mais cedo e prepare a câmara e o microfone. Mas se for uma reunião presencial aproveite mesmo para conhecer e para se habituar ao espaço. Parte do nervosismo nasce do desconhecido, por isso se conseguir prever como algumas coisas irão acontecer, acabará por se acalmar.

Seja dos primeiros a falar

 

Este talvez seja um dos conselhos mais aterrorizadores para quem sofre de ansiedade em reuniões, mas é sem dúvida dos mais eficazes. Alguma vez sentiu que tinha várias ideias que queria partilhar com a equipa mas não se conseguiu pronunciar sobre nenhuma delas? É algo mais comum do que pensa, mas ficar em silêncio não o irá ajudar.

É muito mais complicado entrar numa conversa a meio e fica cada vez mais complicado com o passar do tempo. Quanto mais tempo esperar para fazer a sua intervenção, maior peso começará a sentir e a ansiedade irá crescer rapidamente.

Acima de tudo não se esqueça que parte de melhorar enquanto pessoa e enquanto profissional é colocar-se em posições mais desafiantes, que muitas vezes são as mais desconfortáveis. Então comece por intervir nos primeiros quinze minutos das reuniões. Pode fazê-lo para mostrar um ponto de vista, ou para fazer uma pergunta sobre um tópico relevante, ou simplesmente para dar as boas vindas a todas as pessoas que compareceram. O mais importante é sentir que faz parte da conversa e da reunião desde o início, para que as intervenções seguintes surjam naturalmente.

Não toque em cafeína

 

Se é daquelas pessoas que não consegue viver sem um café para acordar, talvez queira pensar duas vezes sobre esse ritual em dias importantes. Se já está nervoso porque se aproxima uma reunião importante, conte que esse nervosismo aumente depois de beber o habitual expresso.

Muitas pessoas veem no café um porto de abrigo, mas consumir cafeína mesmo antes de uma refeição pode ser uma bomba relógio para algumas pessoas. Experimente beber um descafeinado antes da reunião e guarde a sua bebida de eleição apenas para depois da reunião. Pense nela como uma recompensa, um motivo para celebrar!

Outros conselhos a ter em conta

 

Há outras maneiras mais criativas de relaxar antes de uma reunião importante. Por exemplo, uma das técnicas mais usadas é ter uma playlist preparada para ouvir antes da reunião começar. Experimente ouvir músicas que o deixem motivado para atacar a próxima reunião com unhas e dentes. Que música o deixa com vontade de conquistar o mundo?

Já agora, não se esqueça de usar roupa que o deixe confortável num ambiente profissional. Pode parecer um conselho estranho, mas para que se concentre na reunião não pode estar preocupado com coisas secundárias como a roupa que leva vestida. Qual é o outfit que o faz sentir-se confortável e confiante acerca de si mesmo ao mesmo tempo que respeita as regras do local onde trabalha?

Por fim, desenvolva e mantenha hábitos saudáveis no seu dia a dia. De preferência, no dia da reunião, faça exercício pela manhã e faça uma alimentação rica em proteína. A proteína ajuda-o a estar mais alerta durante a reunião e o exercício queima cortisol extra produzido pelos níveis altos de stress.

Se não se contenta com um sofá em sua casa que não seja  confortável, porque haveria de se contentar no escritóio? Os benefícios de um ambiente de trabalho ergonómico são fundamentais para a sua postura e conforto, mas há muito mais a ter em conta do que apenas a cadeira onde se senta. Os constantes avanços tecnológicos estão a gerar produtos interessantes que vão ajudar a prevenir o stress e as tensões derivadas de uma postura incorreta. No entanto, para cada opção sensata oferecida, existem alguns projetos que incluem a criação de produtos que são ridículos, tanto em design como no preço. Se for paciente e puder pagar confortavelmente o valor, aqui está o nosso guia para ambas as abordagens ergonómicas mais sensíveis e menos convencionais.

Um escritório ergonómico é um escritório saudável

 

Se não se contenta com um sofá em sua casa que não seja  confortável, porque haveria de se contentar no escritóio? Os benefícios de um ambiente de trabalho ergonómico são fundamentais para a sua postura e conforto, mas há muito mais a ter em conta do que apenas a cadeira onde se senta. Os constantes avanços tecnológicos estão a gerar produtos interessantes que vão ajudar a prevenir o stress e as tensões derivadas de uma postura incorreta. No entanto, para cada opção sensata oferecida, existem alguns projetos que incluem a criação de produtos que são ridículos, tanto em design como no preço. Se for paciente e puder pagar confortavelmente o valor, aqui está o nosso guia para ambas as abordagens ergonómicas mais sensíveis e menos convencionais.

Apoios para computador

 

Os especialistas recomendam que coloque o ecrã do computador de modo a que a parte superior do monitor esteja ao nível dos olhos e fique diretamente de frente para si, à distância do comprimento dos seus braços estendidos. Esta distância saudável previne o cansaço visual e faz com que não tenha de estar sempre a rodar o pescoço e a cabeça, para ver o que está a fazer.

Se o seu monitor está a um nível baixo, invista num apoio para encurtar essa distância. Já existe um braço ajustável especial que pode ser montado no chão e se projeta através de um buraco criado na secretária, o que lhe permite subir e baixar o seu monitor, conforme quiser. É um design excêntrico, mas certamente uma grande ajuda para conseguir uma melhor postura.

Teclado ergonómico

 

Alguns teclados ergonómicos são tipicamente em forma de V. Foram concebido para que os pulsos possam fisicamente assentar no teclado e descansar confortavelmente perto das margens em ambos os lados. Este posicionamento ajuda a garantir um apoio mais natural das mãos, evitando assim a tensão nos pulsos e diminuindo o risco de doenças, como a síndrome do túnel do carpo. Já existem teclados ergonómicos 3D, desenvolvidos com espaço para repousar cada uma das mãos. Este layout e design conferem muito mais apoio, mesmo que seja um pouco difícil de se familiarizar inicialmente.

Rato ergonómico e tapetes de rato com apoio para os pulsos

 

Da mesma forma que os teclados ergonómicos são concebidos para apoiar as suas mãos, também pode ser benéfico ter um  rato de computador concebido com a mesma preocupação em mente. Estar sentado na mesma posição na sua secretária, todos os dias, pode ser bastante desconfortável, quanto mais ter de  estender a mão e esticar o seu pulso e braço sobre um rato pesado. Os últimos avanços tecnológicos têm ajudado a aliviar este problema.

Foi desenvolvido um rato que pode ser utilizado por ambas as mãos e incorpora uma concha mais moldável, para que a sua mão  possa descansar confortavelmente enquanto visualiza documentos e bases de dados. Como o seu pulso vai assentar no rato, será possível evitar o desconforto resultante da flexão constante do seu punho durante o horário de trabalho. No entanto, não há como negar que, para obter este conforto extra, é necessário abdicar do aspecto estético, pois estes ratos tendem a sobressair na sua secretária como autênticos icebergues.

Cadeiras de escritório

 

Todos os teclados, tapetes e ratos no mundo não servirão de nada se não estiver devidamente sentado. A escolha de uma cadeira de postura resistente para o escritório irá ajudá-lo a sentar-se de forma confortável para que tenha um dia produtivo.

Existem cadeiras concebidas de tal maneira que uma pessoa pode sentar-se numa variedade de posições, de trás para frente ou até mesmo de lado, tudo com o conforto que seria de esperar de uma cadeira de escritório.

Estações de trabalho

 

É importante que tenha espaço para esticar as pernas debaixo da sua mesa, para manter o sangue a fluir e diminuir a necessidade de fazer pequenas caminhadas no escritório ou fora deste. Se quer tentar algo diferente, uma estação de trabalho regulável em altura permite-lhe alternar entre os modos de trabalho: uma posição normal sentado para quando está a trabalhar calmamente; e uma posição de pé para quando chegou fresco do fim-de-semana e quer trabalhar a mil à hora.  Se o dinheiro não é problema, há muitos equipamentos modernos e excêntricos por onde escolher. Caso contrário, pode optar por soluções mais convencionais e simples que lhe permitem manter uma boa postura e sentar-se confortavelmente no trabalho por longos períodos de tempo.

A COVID-19 está a mudar a forma como trabalhamos. Está pronto para o Plano C?

O atual ambiente de trabalho traz-nos desafios que nunca antes enfrentámos. Estamos todos a tentar trabalhar no meio de uma crise que em nada se parece com o que estamos habituados. A mudança vai continuar a ser um tópico recorrente no local de trabalho, por muito e muito tempo. E estas diferenças afetam cada empresa e cada um de nós de maneira diferente. Muitas empresa podem ter um Plano B que permita alguma flexibilidade a curto prazo, mas o que fazer quando mesmo esse plano tem de sofrer alterações no futuro?

A COVID-19 está a mudar a forma como trabalhamos. Está pronto para o Plano C?

O atual ambiente de trabalho traz-nos desafios que nunca antes enfrentámos. Estamos todos a tentar trabalhar no meio de uma crise que em nada se parece com o que estamos habituados. A mudança vai continuar a ser um tópico recorrente no local de trabalho, por muito e muito tempo. E estas diferenças afetam cada empresa e cada um de nós de maneira diferente. Muitas empresa podem ter um Plano B que permita alguma flexibilidade a curto prazo, mas o que fazer quando mesmo esse plano tem de sofrer alterações no futuro?

Outro aspeto essencial está relacionado com a forma como nos preparamos para que as equipas possam voltar ao local de trabalho. A OMS considera que as empresas e colaboradores desempenham um papel fundamental no controlo da propagação da COVID-19.  Sendo assim, de que modo podemos assegurar a segurança das equipas e dos clientes daqui em diante, particularmente quando as recomendações e orientações se alteram com tanta frequência? É aqui que precisamos de um parceiro ativo que esteja preparado para se adaptar sempre que necessário, que ajude a antecipar as mudanças e que consiga planear o imprevisível.

Foi por isso que desenvolvemos o Plano C.

O que é o Plano C? 

O Plano C é o nosso guia personalizado de produtos e soluções criado para o ajudar a preparar-se para um regresso ao trabalho em segurança. Independentemente da área de atividade ou do local em que trabalha, estamos preparados para orientá-lo ao longo destes desafios e a planear o futuro que ninguém previu. O Plano C baseia-se em três pilares fundamentais, desenvolvidos de acordo com as orientações internacionais, para garantir um ambiente de trabalho seguro, limpo e sempre ligado, para todas a equipa e clientes.

Espaço de trabalho

Um novo espaço para criar

  • O espaço de trabalho requer medidas que alteram o comportamento dos colaboradores e clientes no sentido de manter o distanciamento social. Estas podem incluir horários de trabalho por turnos e lembretes para o distanciamento físico que garantam a segurança, como divisórias de proteção, sinalização e autocolantes no chão.
  • A higiene é um dos fatores mais importantes no seu espaço de trabalho.  Produtos de limpeza, desinfetante de mãos e dispensadores devem estar disponíveis e claramente visíveis para encorajar a sua utilização.

Sala de reuniões

Uma nova forma de comunicar, colaborar e trabalhar em equipa

  • Pode ajudar os seus colaboradores e clientes a utilizarem as salas de reuniões de forma segura ao aplicar sinalização e autocolantes no chão que relembrem a necessidade de manter o distanciamento social.
  • Uma vez que as reuniões presenciais serão retomadas gradualmente, temos de preparar as nossas salas de reuniões para que possam ser usadas de forma segura, por exemplo, com a colocação de divisórias de proteção e sinalização.
  • Tal como nos espaços de trabalho, também nas salas de reuniões a higiene é de extrema importância e os produtos de limpeza e desinfetantes de mãos devem estar facilmente disponíveis, garantindo que colaboradores e clientes podem utilizá-los sempre que necessário e trabalhar em segurança nessas áreas.

Higiene e limpeza

Um novo olhar sobre as áreas comuns

  • As casas de banho são muitas vezes áreas reduzidas, o que dificulta o cumprimento adequado do distanciamento entre as pessoas. Sinalização que encoraje mudanças de comportamento, bem como a delimitação do espaço e dos percursos, ajudam as equipas e os clientes a manterem-se em segurança.
  • Garantir que os procedimentos básicos de higiene são seguidos tem impacto nas medidas aplicadas em todos os outros espaços e ambientes. Lavar corretamente as mãos, usar as toalhas de mãos e tocar o mínimo possível em portas e torneiras faz toda a diferença.

Sala de convívio

Um novo espaço para fazer um intervalo e recuperar energias

  • A delimitação de espaços na sala de convívio é essencial para proporcionar aos colaboradores e clientes um espaço seguro onde possam repousar e recuperar energias enquanto tomam café ou uma refeição. Autocolantes delimitadores de espaço no chão, sinalização, além de divisórias de proteção suspensas e fixas, são elementos aos quais todos se terão de habituar.
  • De forma a evitar filas, poderá ser boa ideia utilizar uma aplicação para que as equipas agendem as suas visitas ou definir horários diferentes.
  • A higiene destes espaços comuns é essencial, pelo que os produtos de limpeza, desinfetantes e toalhas de mãos são obrigatórios.

Espaço pessoal

Um novo local de trabalho a partir de casa

  • Também não podemos descurar o espaço de trabalho em casa de cada um. As empresas beneficiam quando as equipas se mantêm em contacto e produtivas, e o mobiliário ergonómico, o material de escritório adequado e a tecnologia certa são fundamentais para este objetivo.

Neste período, é essencial manter as equipas em contacto através deste novo método de trabalho. Embarque nesta vaga de tecnologia digital e experimente novas formas de interagir: Desde as pausas para café digitais, participação em reuniões gerais, à utilização de software como o Teams e o Zoom, mantenha as equipas em contacto e estimule o envolvimento dos colaboradores.

Com o Plano C, vamos ajudar a garantir que todas as empresas, locais de trabalho e equipas estão preparados para enfrentar todas as novas circunstâncias que o futuro trará, de uma forma natural. Juntos vamos garantir que todos os locais de trabalho são seguros, para que as empresas funcionem em segurança.

[1] Poderá consultar mais orientações da OMS aqui https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/getting-workplace-ready-for-covid-19.pdf?sfvrsn=359a81e7_6

 

[2]Poderá obter informações mais detalhadas aqui https://www.who.int/who-documents-detail/interim-recommendations-on-obligatory-hand-hygiene-against-transmission-of-covid-19

Com o verão a chegar com ondas de calor, o tópico de dress code no trabalho volta a ser assunto de conversa. A discussão entre funcionários e supervisores sobre o que é aceitável vestir para um dia de trabalho volta a instalar-se no escritório. O calor dificulta o uso de um fato ou outras peças de vestuário mais pesado, que consequentemente afeta a produtividade e moral da equipa. Por este motivo, relaxar no que toca às regras de vestuário, isto se, tiver um código na empresa em relação ao que vestir, pode ser benéfico, mantendo-se sempre dentro dos limites. Enquanto que uns chinelos de dedo, durante os dias de sol, podem ser apelativos para muitos, certamente que não combinam com a imagem de uma empresa.

Com o verão a chegar com ondas de calor, o tópico de dress code no trabalho volta a ser assunto de conversa. A discussão entre funcionários e supervisores sobre o que é aceitável vestir para um dia de trabalho volta a instalar-se no escritório. O calor dificulta o uso de um fato ou outras peças de vestuário mais pesado, que consequentemente afeta a produtividade e moral da equipa. Por este motivo, relaxar no que toca às regras de vestuário, isto se, tiver um código na empresa em relação ao que vestir, pode ser benéfico, mantendo-se sempre dentro dos limites. Enquanto que uns chinelos de dedo, durante os dias de sol, podem ser apelativos para muitos, certamente que não combinam com a imagem de uma empresa.

As vantagens de ter um código de vestuário

Ter regras no que toca ao vestuário dos funcionários pode trazer alguns benefícios para a empresa. Como por exemplo, se tiver reuniões com clientes, ou se o emprego se baseia muito em contacto cara a cara com o cliente, estar bem vestido causa sempre uma boa impressão. As regras irão permitir esclarecer aos funcionários o que é ou não aceitável levar para um dia de trabalho.

A existência de um dress code no trabalho também contribui para um ambiente mais profissional na empresa, fazendo com que todos se sintam parte da equipa. Provavelmente, também ajudará a reduzir possíveis dúvidas sobre o que é ou não apropriado. Estas regras de vestuário deverão estar disponíveis para consulta, podendo assim evitar quaisquer problemas em termos de segurança, ou com a própria equipa de Recursos Humanos.

As desvantagens de ter um código de vestuário

Como pode esperar, a implementação de certas regras pode trazer alguns aspetos negativos. No que toca a um código de vestuário, os funcionários podem sentir alguma restrição na capacidade de se exprimirem, e nem todos se devem sentir confortáveis com o código da empresa.

A importância do dress code depende sempre da indústria e/ou profissão. Não existe um tamanho único que sirva a todos, no que toca a vestuário de trabalho, independentemente da estação do ano. No entanto, algumas empresas consideram opções mais relaxadas em relação ao código de vestuário, durante a época mais quente do ano.

Dicas para implementar o novo código de vestuário

Para implementar um código de vestuário profissional é crucial criar um equilíbrio que agrade a todos. Se estiver a considerar introduzir uma política excecional para o verão, deixamos alguns pontos-chave que deve ter em conta:

  1. Tenha atenção à saúde e segurança

É importante considerar todas as regras de saúde e segurança com a implementação do código de vestuário. Considere tudo, desde a gravata até ao calçado mais apropriado, e realce a importância de tudo o que deve ser evitado, de modo a não colocar ninguém em perigo.

  1. Seja claro nos seus motivos

Informe os funcionários da razão por detrás da introdução destas novas regras. Por exemplo, poderá estar a tentar criar um espaço mais positivo, um ambiente profissional onde a sua equipa se possa sentir mais confortável. Uma explicação irá ajudar os funcionários a entrarem na iniciativa mais facilmente.

  1. Seja consistente

Quando implementar novas regras de vestuário, certifique-se que todos seguirão o mesmo código, e que o mesmo é consistente entre todos os trabalhadores. Pode ter que considerar alguma flexibilidade por motivos religiosos, culturais ou devido a alguma incapacidade, de modo a ser justo para todos.

  1. Permaneça neutro

Certifique-se que o código de vestuário é aplicável de igual modo, tanto a homens, como a mulheres, e tente não diferenciar.

  1. Tenha as regras por escrito

Certifique-se que escreve a sua nova política de vestuário, para que esta possa ser revista do ponto de vista legal pelos Recursos Humanos, ou por outra equipa igualmente qualificada. Uma vez que todos estejam contentes e concordem, certifique-se que todos têm conhecimento da nova implementação.

Criar um código de vestuário que defina a roupa de trabalho ideal pode ser útil para que todos se sintam confortáveis, e se vistam adequadamente para um dia de trabalho. Certifique-se que toda a equipa tem conhecimento deste código de conduta, e verifique que os direitos de igualdade e justiça não são postos em causa, independente do cargo de cada um. Este pode ser um assunto que crie alguma discussão, mas se resolvido cuidadosamente, certamente que chegará a uma solução que deixe toda a gente satisfeita.

Manter-se concentrado no local de trabalho pode ser difícil por vezes – especialmente com a acumulação de trabalho e a pressão das datas de entrega. Uma forma de não perder a concentração, é a de manter o local de trabalho limpo e organizado.

Um escritório limpo é um escritório mais produtivo

Manter-se concentrado no local de trabalho pode ser difícil por vezes – especialmente com a acumulação de trabalho e a pressão das datas de entrega. Uma forma de não perder a concentração, é a de manter o local de trabalho limpo e organizado.

Pode não parecer o melhor método de aplicação do seu tempo na empresa, mas um espaço limpo e estruturado pode fazer maravilhas com a sua concentração e produtividade. Remover o lixo e outras coisas, que estão a ocupar espaço na sua secretária, irá libertar a sua mente, permitindo que se concentre nas tarefas que tem a completar.

No entanto, é compreensível o quão difícil pode ser manter um local de trabalho organizado num ambiente movimentado – principalmente com trabalhos e datas a acumularem-se, que deixam muito pouco tempo para concentrar em outras coisas para além do trabalho em si. Para o ajudar a manter o seu espaço de trabalho organizado, deixamos aqui alguns truques e dicas de como limpar o computador e manter o escritório apresentável:

Dê uma limpeza ao seu teclado

Quando foi a última vez que limpou o seu teclado? Para além de ser usado todos os dias para o trabalho em geral, muitos também optam por almoçar em frente da secretária. Com migalhas a cair para todo o lado, este torna-se o ambiente ideal para bactérias e germes crescerem e espalharem-se, motivo pelo qual, é essencial manter o teclado limpo e desinfetado.

Dica: A forma correta de limpar o teclado é usando produtos de spray e panos de microfibras para limpar o pó – só não se pode esquecer de desligar o teclado da corrente antes de proceder com a limpeza. Outros utensílios como cotonetes também podem ser úteis para limpar entre as teclas de forma mais eficiente. Também pode usar panos e outros produtos de limpeza de superfícies para limpar o rato do computador.

Limpe os monitores e outros ecrãs

Quando for a limpar o pó e sujidade do seu teclado, aproveite a oportunidade para limpar o monitor ou outros ecrãs com um toalhete ou um pano. Qualquer que seja o tipo de sujidade, ou dedadas que tenha acumulado nestas superfícies, pode ver-se livre delas rapidamente. Certifique-se, mais uma vez, que tem o equipamento desconectado da corrente, enquanto estiver a limpar.

Dica: Se não tiver toalhetes apropriados para limpar ecrãs, pode simplesmente utilizar um spray que contenha água morna, e folhas de rolo de cozinha, que são uma ótima combinação para remover manchas destas superfícies de forma rápida – só tem de se lembrar de passar um pano ou papel de cozinha posteriormente para secar o ecrã. Para remover oleosidade dos monitores, use água morna com umas gotas de vinagre branco.

Inspecione a sua secretária

Limpar o seu espaço de trabalho pode parecer uma tarefa árdua, mas com alguns passos simples de organização, não tem de ser complicado. Remova todos os copos, pratos ou tigelas usados da sua secretária, e organize as pilhas de papel. Passar um toalhete anti-bacteriano ou usar um spray com as mesmas qualidades, irá ajudar a remover germes e bactérias do seu local de trabalho.

Dica: Tente manter a rotina e fazer uma pequena limpeza à sua secretária diariamente antes de ir embora. Não só irá regressar ao trabalho no dia seguinte com uma mesa limpa e arrumada, como também terá o simbolismo de que o dia chegou ao fim.

Evite comidas com cheiros intensos

Se o seu escritório for um dos que disponibiliza eletrodomésticos, tais como microondas, não deve ser novidade para si os cheiros intensos deixados na cozinha, após os seus colegas aquecerem ou cozinharem as suas refeições no microondas. Após usar este eletrodoméstico, certifique-se que não entornou nada e que limpou qualquer sujidade que deixou para trás.

Dica: Evite estas complicações ao cobrir a sua comida com as proteções apropriadas quando usa o microondas – pode também remover qualquer sujidade seca do interior deste eletrodoméstico ao colocar uma tigela com água e limão no interior e deixar o microondas ligado por alguns segundos. A água com limão irá evaporar, e assim que abrir a porta do eletrodoméstico, a mesma irá condensar e facilitar a limpeza da sujidade que residia no interior, deixado também uma sensação de frescura.

Limpe o quadro branco quando já não tiver a utilizá-lo

Quando está a utilizar o quadro branco para uma chuva de ideias, certamente a última coisa que deve estar a pensar é que quando acabar de o usar terá de o limpar. Assim que acabar a sessão e todos tiverem tirado os seus apontamentos, limpe o quadro com um apagador. Rápido, simples e fácil – e deixará o quadro limpo e pronto para voltar a ser utilizado.

Dica: Se acidentalmente usar um marcador de tinta permanente, escreva por cima com um marcador seco de quadro branco e simplesmente apague.

Estes pequenos truques e dicas farão a diferença para manter o seu local de trabalho limpo. Isto, irá também, ajudar a que você e aos seus colegas se mantenham organizados, o que equivale a um escritório mais apresentável.

Se o seu trabalho implica passar horas e horas sentado à secretária, então há algumas mudanças imediatas que pode aplicar no seu espaço de trabalho para cuidar melhor da sua postura.

Como se sentar

 

Se o seu trabalho implica passar horas e horas sentado à secretária, então há algumas mudanças imediatas que pode aplicar no seu espaço de trabalho para cuidar melhor da sua postura.

Por exemplo:

  1. Posicionar o seu monitor à altura dos olhos de forma a não ter de inclinar a sua cabeça nem para cima nem para baixo.
  2. Ajustar a altura da sua cadeira para que os seus cotovelos estejam nivelados pela altura da mesa e próximos do seu corpo de maneira a que os seus joelhos estejam num ângulo de 90º.

Se levar pequenos ajustes como estes em consideração, já é um bom começo. Contudo, se quiser evitar aquele desconforto habitual e se precisar de um esforço extra para lidar com as dores de costas, há mais soluções que pode e deve considerar.

Neste artigo vamos falar de alguns hábitos que ajudarão a melhorar a sua postura enquanto trabalha e como solucionar este tipo de problemas a longo prazo.

Evite cruzar as pernas

 

Sabia que cruzar as pernas acrescenta muita pressão na pélvis e na zona lombar? Caso o faça habitualmente pode, inclusivamente, causar problemas crónicos. Isto porque, ao sentar-se com as pernas cruzadas, torna-se difícil para as suas costas adotarem uma postura adequada que permita a circulação do sangue.

Por isso, o conselho aqui é simples: mantenha as costas direitas e ambos os pés apoiados no chão. Resista à tentação de cruzar as pernas e tente manter uma postura equilibrada, pelo menos enquanto está a trabalhar.

Não se distraia em chamadas longas

 

É normal que, nas chamadas mais longas, por uma questão de distração, dê por si a fazer algum equilibrismo entre o telemóvel e um bloco de notas ou um computador. Mas tenha cuidado, pois o hábito instintivo de prender o telemóvel entre o ombro e o ouvido está longe de ser o ideal para o seu pescoço.

Se está numa chamada longa ou se precisa de tirar notas, então a melhor solução será colocar a chamada em altifalante ou então utilizar auscultadores. Assim conseguirá manter as mãos livres para escrever, sem que tenha de castigar o seu pescoço por isso.

Alongue com frequência

 

Se passa a maior parte dos seus dias numa posição estática, então experimente fazer uma pequena sessão de alongamentos antes de começar o dia e durante os seus intervalos. Aproveite de hora a hora ou em cada trinta minutos para alongar. Isto não só melhora a circulação do sangue como também o faz ficar com mais energia. Para além de que também é uma boa desculpa para tirar a cabeça do trabalho por breves momentos!

Se preferir aproveitar as pausas para outras atividades, também pode optar por esticar o corpo enquanto está sentado. Sem que tenha de se levantar, pode fazer algo tão simples como alongamentos de ombros, que são uma ótima forma de minimizar as dores nas costas e relaxar a tensão no seu corpo. Tudo isto sem que tenha de chamar as atenções para si!

Levante-se ou faça uma caminhada

 

No seguimento do conselho anterior, e para evitar que os seus músculos se habituem a estar parados, experimente fazer uma pausa em que se levante ou em que faça uma caminhada. Isto permite-lhe mudar de postura e faz com que imprima pressão em partes diferentes do seu corpo, permitindo uma distribuição do esforço entre os músculos mais equilibrada.

O seu corpo precisa de movimento para ser saudável e evitar doenças crónicas. Por isso, aproveite os intervalos para estar noutra posição que não sentado e verá que rapidamente notará uma diferença nas suas dores de costas.

No entanto, não deve usar esta dica como desculpa para fumar um cigarro. Até porque os fumadores tendem a experienciar mais dores de costas do que os não fumadores. Isto deve-se à nicotina que restringe a circulação do sangue e a uma redução de oxigénio no sangue.

Caminhar, por exemplo, ajuda-o a reduzir os níveis de stress e a reduzir a pressão nas suas costas. Como bónus, nos melhores dias, ainda pode aproveitar um pouco da vitamina D que o sol tem para si.

Calendarize tudo e deixe alarmes

 

E, para que possa tirar o melhor partido destes conselhos, é importante que faça uma calendarização destas pausas. Não confie na sua memória quando pode automatizar estes processos. Se quer fazer pausas frequentes, então marque no seu telemóvel uns alarmes para as fazer, e siga os timings à risca.

Viver uma vida ergonómica requer o esforço de construir novos hábitos, e mais tarde de os manter. Por isso, comece por delinear os momentos certos para fazer as pausas, e verá que estes hábitos saudáveis começarão a fazer a diferença.

Outra dica que também lhe pode ser útil é beber muita água. Isto não só tem vantagem de o manter hidratado, como também fará com que se levante com alguma frequência para ir encher a sua garrafa. É uma situação onde ganha a dobrar!

Considerações finais

 

Não há uma só forma de começar a cuidar melhor da sua postura, nem há uma solução rápida para lhe tirar as dores de costas. O que melhor pode fazer é começar a adaptar-se a um estilo de vida mais saudável e ergonómico e isso leva algum tempo.

No entanto, e onde a Staples pode ajudar, é ao alinhar esse estilo de vida com o tipo de escritório em que trabalha. Por exemplo, mesmo que faça pausas e que se levante com frequência, o sítio onde vai passar mais tempo será sempre à secretária. Por isso, deverá ter um posto de trabalho que contribua para o objetivo global de ter uma vida mais ergonómica e melhorar a sua postura enquanto trabalha.

Pode optar por utilizar cadeiras ergonómicas que o ajudam na sua postura, ao darem apoio às suas costas. Uma cadeira ideal para si é uma cadeira que lhe permita ter uma postura correta sem que tenha de se esforçar. Na Staples pode encontrar algumas opções de cadeiras confortáveis e duradouras que ajudarão a desenvolver e manter estes hábitos.

Ao fim de várias semanas de quarentena algumas empresas, que de alguma forma conseguiram tornar virtual o seu dia a dia de trabalho, começam a pensar em regressar ao escritório, numa tentativa de aos poucos começar a voltar à normalidade.

Mas que cuidados adicionais devem empresas e colaboradores ter, para além dos básicos que já estavam a ser tomados em casa? Antes de regressar, espreite algumas dicas de como o fazer com o máximo de segurança.

Ao fim de várias semanas de quarentena algumas empresas, que de alguma forma conseguiram tornar virtual o seu dia a dia de trabalho, começam a pensar em regressar ao escritório, numa tentativa de aos poucos começar a voltar à normalidade.

Mas que cuidados adicionais devem empresas e colaboradores ter, para além dos básicos que já estavam a ser tomados em casa? Antes de regressar, espreite algumas dicas de como o fazer com o máximo de segurança.

O regresso

Antes de mais, a manutenção de todos os colaboradores em tele-trabalho, sempre que o tipo de atividade o permita, continua a ser a medida de segurança preferencial. Mas caso a sua empresa esteja a pensar regressar ao escritório, aconselhamos então que esse regresso seja feito com calma e de forma faseada.

Opte por ter as equipas alternadas em 2 ou mais grupos, dependendo da lotação do escritório para garantir a distância mínima entre colaboradores, mantendo pelo menos uma parte da equipa em tele-trabalho enquanto a outra regressa ao escritório. Assim pode reduzir a percentagem de pessoas infetadas caso surja algum caso, pois um grupo não estará em contacto com o outro.

Garanta que todo o escritório é devidamente desinfetado entre a troca de equipas e que não existem visitas não programadas ao escritório ou membros a transitar entre equipas – os grupos devem ser sempre fixos.

Para garantir a melhor continuidade da atividade em caso de contágio, tente dividir a equipa de forma a que pessoas com as mesmas funções se dividam entre escritório e tele-trabalho, para que tenha sempre quem assegure determinadas funções. Na escolha das equipas, comece por deixar regressar pessoas que não pertencem aos grupos de risco.

A caminho do trabalho e no regresso a casa

A segurança deve começar logo ao sair de casa. O uso de luvas é recomendável, ou em alternativa pode usar um lenço de papel para manusear tudo o que esteja em locais públicos, como portas, elevadores, transportes públicos ou outros. Depois de usadas as luvas e os lenços devem ser sempre descartados em segurança.

Nos transportes ou a pé, evite tocar onde não for necessário, tente sempre manter pelo menos 1,5m de distância das outras pessoas e em espaços fechados é muito recomendável o uso da máscara. De carro, antes e depois de o usar, desinfete todos os componentes onde toca mais com as mãos, como o volante, manípulos e puxadores, principalmente se partilhar o carro com outros colaboradores. Abra ligeiramente o vidro em vez de ligar o ar condicionado. Se não se puder deslocar sozinho, evite levar mais do que um passageiro no carro, que deve viajar no banco de trás.

No escritório

Quem seja responsável por um escritório ou empresa deve começar por garantir que os seus colaboradores têm todas as condições para regressar em segurança. Por mais cuidados que individualmente todos possam ter, existem condições que só a empresa pode assegurar.

Antes de mais, garanta que só regressa ao escritório quem estiver em condições para tal – implemente medidas de controlo para todos à chegada ao escritório, como a medição da febre com um termómetro digital ou de infravermelhos e relembre regularmente todos os colaboradores que devem reportar, antes de voltar ao escritório, quaisquer sintomas suspeitos, como febre ou tosse, ou qualquer situação de contágio com que possam ter estado em contacto. Se estiverem no escritório, devem dirigir-se para uma área de isolamento previamente definida e contactar o SNS – este procedimento de como agir em caso suspeito deve ser previa e claramente definido antes do regresso ao escritório e amplamente comunicado a todos os colaboradores, para que todos saibam sempre como agir em caso suspeito.

Assegure que todos têm à sua disposição o que precisam para a correta higiene das mãos, tão importante nesta fase, como sabão e toalhetes de papel. Se ainda não o fez, afixe nas casas de banho as recomendações da Direção-Geral de Saúde sobre a lavagem das mãos e informe os colaboradores sobre os momentos em que é indispensável a lavagem das mãos ou desinfeção, como antes e após a remoção da máscara e das refeições, ou após o manuseamento de quaisquer equipamentos partilhados ou objetos muitos manuseados, como telemóveis e canetas.

Tenha ainda desinfetante à disposição de todos nas áreas comuns e, se se justificar, luvas de nitrilo, máscaras e um contentor fechado para descartar ambas em segurança. Evite tocar nos equipamentos com as mãos, use um lenço de papel e descarte-o em seguida. Todos devem lavar ou desinfetar as mãos à chegada ao escritório, sejam colaboradores ou visitantes.

Garanta que a lotação máxima do escritório não é ultrapassada considerando o número máximo de colaboradores que podem estar no espaço em simultâneo garantindo a distância mínima entre de 2m entre cada pessoa / posto de trabalho – reorganize as secretárias se necessário, pois deve ser privilegiado o trabalho lado a lado, na diagonal ou de costas, em detrimento do frente a frente. Apesar da distância, o uso de máscara em espaços fechados com várias pessoas é altamente recomendável.

Opte por controlar e limitar o acesso dos colaboradores a áreas habitualmente comuns, como copa, refeitórios ou salas de pausa ou café. Crie regras, um número limite de utilizadores e horários mais alargados. Lembre-se que não devem ser partilhados utensílios, como pratos e talheres, a não ser que possam ser lavados a altas temperaturas entre utilizações.

Se a limitação do espaço face ao número de colaboradores assim o obrigar, retire mesmo o acesso a estes espaços. No caso da copa, por exemplo, pode optar por criar um espaço arejado para colocação dos microondas e permita que os colaboradores possam comer no próprio posto de trabalho – sabemos que comer na secretária não é a solução ideal, mas nesta fase é aconselhável evitar ao máximo a partilha de equipamentos e espaços muito fechados.

Para compensar, organize previamente momentos de pausa, preferencialmente num espaço exterior ao escritório se existir, em momentos pré-definidos e desfasados entre equipas para evitar aglomerados e garantindo sempre a distância de segurança dos outros colegas – afixe sinalética própria para relembrar estes procedimentos.

Nas áreas em que não existe mesmo alternativa à utilização comum, como casas de banho, elevadores, corredores e escadas, garanta que os espaços são regularmente limpos e desinfetados ao longo do dia, para segurança de todos.

Mantenha sempre todas as salas devidamente arejadas com portas e janelas abertas, evitando ao máximo o uso do ar condicionado.

Evite manusear e trocar papéis desnecessariamente ou outros utensílios muitas vezes partilhados, como agrafadores ou furadores. Se não tiver alternativa, desinfete bem antes e depois de usar.

É ainda aconselhável evitar ao máximo reuniões presenciais, especialmente entre muitos colaboradores, bem como fazer ou receber quaisquer visitas não essenciais de clientes ou parceiros. Se o fizer, garanta que estão presentes apenas as pessoas indispensáveis e não se esqueça de garantir a distância de segurança entre todos e os respetivos equipamentos de proteção individual.

Manter os cuidados básicos

Acima de tudo não devem ser esquecidos os cuidados básicos que já estavam a ser tidos durante o isolamento ou quarentena, recomentados pela Direção-Geral de Saúde:

  • quando espirrar ou tossir tapar o nariz e boca com um lenço de papel ou o antebraço;
  • lavar frequentemente as mãos com sabão durante pelo menos 20 segundos, ou utilizar uma solução à base de álcool, especialmente quando chegar e sair do trabalho;
  • evitar levar as mãos à cara;
  • manter a distância social de todos, evitando quaisquer cumprimentos que impliquem toque;
  • ao chegar a casa deixar os sapatos à porta, lavar ou desinfetar as mãos e objetos pessoais antes de tocar em qualquer superfície, ou preferencialmente tomar um banho, e se possível lavar diariamente a roupa usada, acima dos 40º.

 

Garanta que todos os colaboradores têm presentes todas as medidas de segurança e sabem perfeitamente como agir em cada situação – crie materiais de apoio e ações de sensibilização. Toda a informação que necessitam para estar em segurança está disponível em https://covid19.min-saude.pt/.

Ainda nos espera um período longo de adaptação a uma nova forma de viver e trabalhar. Todos queremos regressar à normalidade o quanto antes mas lembre-se que acima de tudo devemos regressar todos em segurança.

Criar um ambiente que estimula a produtividade e mantém, a si e aos seus colegas, o mais confortáveis possível, é o epítome de um escritório ergonómico. Garantir que os seus colegas estão confortáveis e sabem sentar-se à secretária, sem provocar lesões a longo prazo pode ajudar a reduzir as suas despesas, uma vez que pode eliminar a probabilidade de dores nas articulações e ossos – sintomas evidentes de distúrbios musculosqueléticos – e potencialmente, conduzir à redução dos pedidos de compensação devido a lesões profissionais.

Criar um ambiente que estimula a produtividade e mantém, a si e aos seus colegas, o mais confortáveis possível, é o epítome de um escritório ergonómico. Garantir que os seus colegas estão confortáveis e sabem sentar-se à secretária, sem provocar lesões a longo prazo pode ajudar a reduzir as suas despesas, uma vez que pode eliminar a probabilidade de dores nas articulações e ossos – sintomas evidentes de distúrbios musculosqueléticos – e potencialmente, conduzir à redução dos pedidos de compensação devido a lesões profissionais.

10 sugestões fáceis de ergonomia

Com tantas formas rápidas e fáceis de criar um ambiente ergonomicamente mais saudável no seu escritório, este é o momento perfeito para conseguir que os seus colaboradores trabalhem de forma mais eficiente e eficaz. Estas são algumas das áreas a ter em consideração:

Cadeira

THE CHAIR_PT1. Boa postura – Se notar algum dos seus colaboradores curvado na cadeira, peça-lhe para ajustar a postura ou utilizar um suporte para as costas. Ao criar esforço desnecessário na zona lombar, pode lesionar-se com gravidade, por isso sente-se direito e concentre-se na correção da sua postura. Além disso, irá ajudá-lo a concentrar-se mais e melhor.

 

2. Aproxime-se – Em vez de se sentar longe da secretária, tendo de se esticar para pegar na sua bebida ou no ficheiro de que precisa, instale-se mais próximo do seu posto de trabalho para criar uma boa postura sentado, de forma a que não tenha de se esticar constantemente sobre a secretária. A proximidade com que se senta à secretária depende do seu mobiliário, que pode ser alterada por:

  • Uma cadeira passiva – a cadeira normal de escritório
  • Uma cadeira ativa – cadeira cuja forma ajuda o seu corpo a trabalhar, frequentemente sem encosto
  • Uma secretária de utilização em pé – sem necessidade de cadeira

3. Apoie os braços – Ter os apoios para os braços à altura certa é essencial para garantir uma boa ergonomia, uma vez que não suportam apenas os cotovelos, mas também toda a parte superior do corpo. Os apoios para os braços têm de ser posicionados de forma a manter os ombros relaxados e os cotovelos a um ângulo de 90 graus.

4. Mantenha os pés firmes no chão – Ao alterar a altura da cadeira, deve certificar-se de que os pés tocam no chão. Se os pés ficarem pendurados, está a colocar pressão desnecessária nas pernas e zona lombar, o que poderá ter consequências a longo prazo. Ajuste corretamente e, se necessário, utilize um apoio para os pés.

Teclado e rato

THE KEYBOARD_PT

5. Aproxime-se – Sendo o hardware mais utilizado, o rato e teclado têm de estar posicionados corretamente, para que os possa utilizar com facilidade. Para as melhores práticas ergonómicas, coloque-os perto da frente da secretária. Desta forma, consegue ter os cotovelos a um ângulo de 90 graus, sobre os apoios para os braços, permitindo-lhe manter uma boa postura.

6. Endireite os pulsos – Ao escrever, é imperativo manter os pulsos direitos. Se não o fizer, os pulsos ficam dobrados a um ligeiro ângulo, o que, a longo prazo, pode conduzir a problemas de saúde como a síndrome do túnel do carpo. Uma excelente forma de manter os pulsos direitos durante a utilização do teclado é comprar um apoio almofadado para os pulsos, que mantém os pulsos elevados.

Ecrã

THE SCREEN_PT

7. Incline ligeiramente o monitor para cima – Para que possa ver melhor tudo o que está no ecrã, incline o monitor de forma a que a parte inferior fique um pouco mais próxima de si do que a parte superior. Desta forma, também reduz o reflexo do ecrã, reduzindo o risco de tensão ocular ou dores de cabeça.

8. Encontre o posicionamento certo – Não deve ter de olhar para cima nem para baixo quando olha para o ecrã, a sua linha de visão deve ser a direito. Caso contrário, corre o risco de criar tensão no pescoço, uma vez que este terá de se manter numa posição antinatural durante grande parte do dia. Uma excelente sugestão é alinhar a parte superior do monitor com a sua linha de visão quando estiver sentado na cadeira. Desta forma, pode ver tudo sem ter de mover o pescoço.

9. Cuide da sua visão – Mantenha o monitor a uma distância adequada do sítio onde se senta, e ajuste o contraste e brilho às suas preferências. Utilize software antirreflexo, para que o texto seja mais fácil de ler e para reduzir a tensão sobre os olhos.

10. Visão 20 20 20 – Para ajudar a proteger os seus olhos, a cada 20 minutos deve olhar para um objeto a cerca de 20 pés (6 metros) de si durante 20 segundos. Desta forma, pode reduzir qualquer esforço digital e permite aos seus olhos repousar rapidamente, para que não fiquem cansados ou doridos.

Porquê a ergonomia?

Criar um espaço de trabalho confortável para os seus colaboradores pode proporcionar grande satisfação no trabalho e função que desempenham na sua empresa, uma vez que poderão sentir-se melhor tratados e protegidos. A maior satisfação dos colaboradores cria uma força de trabalho mais produtiva, por isso, ao criar um espaço facilmente acessível, onde tudo se encontra a uma distância correta, com menores movimentos para realizar as tarefas, conseguirá obter um resultado de maior qualidade. Quanto maior for a motivação, maior é o envolvimento e mais elevados são os padrões.

Uma boa ergonomia ajuda, não só a aumentar a motivação, mas também a manter os seus colaboradores saudáveis. A má ergonomia é uma causa reconhecida de diferentes problemas e lesões que, se não forem tratados, podem originar crises de curto a longo prazo. Por exemplo, a utilização de cadeiras não ergonómicas pode conduzir a uma postura incorreta, que tem potencial para provocar dores de costas, uma condição grave que pode obrigar os colaboradores a faltar por incapacidade. Estar sentado durante muito tempo também pode ter um efeito negativo sobre a saúde, aumentando o risco de doença cardiovascular e diabetes.

Há alguns exercícios posturais simples, que pode fazer à secretária para ajudar a manter o corpo relaxado e em bom funcionamento:

  1. Eleve os ombros – inspire profundamente e eleve os ombros até às orelhas, descendo-os novamente.
  2. Grande abraço – dê um grande abraço a si mesmo, alongando os braços ao máximo até às costas.
  3. Levante-se, sente-se – basta levantar-se e sentar-se sem usar as mãos para se apoiar.
  4. Elevação das pernas – eleve ambas as pernas em simultâneo sob a secretária e volte a descê-las, para ajudar a aumentar o fluxo sanguíneo.

Manter-se ativo no escritório também é fundamental. Em vez de enviar um e-mail, caminhe até à secretária do seu colega; sempre que possível, opte também por subir as escadas em vez de usar o elevador. Uma abordagem mais saudável à sua dieta também é benéfica. Tente beber muita água durante todo o dia, e introduza mais fruta na sua dieta: é provável que, a longo prazo, se sinta melhor consigo mesmo.

É simples: colaboradores mais saudáveis e mais felizes conduzem a um maior envolvimento nas tarefas, aumentando o nível de produtividade. Criar um escritório ergonómico não traz benefícios apenas para os seus colaboradores, mas para toda a empresa.

Um simples caderno foi durante anos a ferramenta de escrita e organização no local de trabalho, mas com os avanços tecnológicos, cada vez mais se procura utilizar um portátil ou computador para tirar apontamentos.

Um simples caderno foi durante anos a ferramenta de escrita e organização no local de trabalho, mas com os avanços tecnológicos, cada vez mais se procura utilizar um portátil ou computador para tirar apontamentos.

Manter a agenda num formato digital aparenta ser um método mais eficiente, mas será que significa que é a melhor forma para se manter organizado?

Um estudo realizado pela Associação de Ciências Psicológicas em 2014, confirmou que quando os estudantes tiram os seus apontamentos em papel, têm maior facilidade de se lembrarem do conteúdo mais tarde, comparando com os alunos que optam por escrever no computador. Apontamentos em papel são melhores para a memória, pois o texto escrito à mão é reformulado com palavras próprias. Isto permite que o cérebro recrie os processos de pensamento e emoções, e também o seu conteúdo, o que reforça ainda mais a importância da escrita.

De acordo com a Professora Anne Margen da Universidade de Stavanger na Noruega, diferentes partes do nosso cérebro são usadas enquanto escrevemos à mão. Ao combinar as nossas capacidades motoras, com a sensação física de usar um lápis e uma folha de papel, o nosso cérebro recebe mais informação – algo significativamente diferente quando utiliza um teclado.

Deixamos aqui os motivos pelos quais escrever à mão os seus apontamentos, num caderno, é mais benéfico, e os pontos onde o papel triunfa sobre a era digital.

Mais pessoal

Ao criar os seus próprios lembretes e dicas para memorizar as suas notas e apontamentos, criará um sistema de notas exclusivo para si.

Escrever à mão pode também gerar bons hábitos, como fazer uma lista de compromissos no início do dia. Se tem por hábito fazer planos com antecedência para se manter organizado, um bullet journal é uma boa opção para o ajudar a melhorar a sua produtividade. Este método permite que se mantenha organizado ao tirar apontamentos, e pode ser personalizado a seu gosto. É uma excelente forma de se manter a par do progresso dos seus trabalhos, e também da sua agenda.

É privado

Um caderno diário é algo pessoal, com informação incluída só para si. Desde que seja bem arrumado, a sua informação continuará privada.

Por outro lado, diários eletrónicos são normalmente ficheiros partilhados, o que traz os seus benefícios para marcar encontros e reuniões, mas também podem ser um pouco intrusivos.

Sem lugar para erro

Todos nós já passámos por algo deste género: confiar cegamente na tecnologia, e acabar com documentos importantes do trabalho, e datas da agenda pessoal, tudo misteriosamente apagado. Com um diário, ou um organizador pessoal, pode registar qualquer coisa sem o medo de perder a informação. Nesse aspeto, uma simples caneta e uma folha de papel podem mesmo ser mais confiáveis que a tecnologia.

Apontando ideias

Tirar nota das coisas à medida que elas surgem é uma boa forma de planear e de ser mais organizado, mas por vezes acaba mesmo por fazer apenas uns rabiscos. Apesar de poder parecer algo desorganizado, uma pesquisa feita na Plymouth University descobriu que esses mesmos rabiscos podem ajudar a memorizar.

Pode também despertar a sua criatividade através de listas e rascunhos, podendo mesmo desencadear, subconscientemente, uma ideia ou duas, ao escrever no papel.

Prazer Visual

Os que já estão habituados ao uso de um diário pessoal sabem que há algo de otimístico e excitante, no que toca a comprar um novo caderno no início do ano – novo em folha, limpo, páginas prontas a serem utilizadas para datas, ideias e notas importantes. E todas aquelas novas ideias e sentimentos vão permanecer para sempre documentados e prontos a ser usados como pontos de referência.

A escolha de um diário digital, ou em papel, vai depender inteiramente da sua preferência. Há vantagens em ambos os métodos e, dependendo da sua rotina, um será mais vantajoso que o outro.

Em média, os trabalhadores portugueses passam cerca de 7 horas sentados à sua secretária sem se mexerem. Depois de um longo dia de trabalho, todas as promessas que se fazem para ir ao ginásio, ou fazer alguma atividade saem rapidamente porta fora.

Em média, os trabalhadores portugueses passam cerca de 7 horas sentados à sua secretária sem se mexerem. Depois de um longo dia de trabalho, todas as promessas que se fazem para ir ao ginásio, ou fazer alguma atividade saem rapidamente porta fora.

Fazer exercício físico suficiente durante o dia pode ser difícil, especialmente com um trabalho das 9h às 17h ou das 8h às 18h mas, existem várias formas de se ser ativo no trabalho.

Com alguns exercícios simples e alongamentos à secretária, melhorará a sua forma e não necessita de ser tão difícil quanto julga.

Use as escadas

 

Pode parecer aborrecido ou algo desnecessário, no entanto usar as escadas em vez do elevador é uma grande forma de fazer algum exercício no trabalho. Além disso, permite ainda esticar as pernas e aumentar o ritmo cardíaco, fazendo com que o sangue seja bombeado para todo o corpo e com que os seus níveis de energia também melhorem.

 

Secretárias em pé

Não é necessário substituir a cadeira e sentar-se numa bola de exercício, nem mudar todos os lugares sentados. Pode simplesmente mudar algumas para secretárias de pé, onde pode alongar as costas e melhorar a produtividade. No entanto, pode ser complicado para um funcionário aguentar-se de pé por longos períodos de tempo, podendo, inclusive, ter o efeito contrário.

 

Alongamentos na secretária

Existem vários alongamentos diferentes que pode fazer, a partir do conforto da sua secretária, para fazer circular o sangue e prevenir qualquer dor ou mau jeito que possa vir a ter. Apesar de se poder sentir pouco à vontade inicialmente, encorajar os outros a fazer também alguns alongamentos à secretária irá fazer com que todos se sintam melhor, num curto período de tempo. Tente extender as pernas por baixo da secretária, exercícios simples para o pescoço, quando tem momentos mais relaxados, e alongamentos de costas enquanto faz algo mais simples são soluções fantásticas. Convém garantir que a sua cadeira seja ergonómica, de forma a garantir que se senta corretamente. Apoios de pés, suportes para costas, ou até mesmo tornando o seu teclado mais ergonómico, podem ajudar a evitar dores e maus jeitos.

 

Tai Chi

O Tai Chi é muito bom para melhorar a sua saúde física e mental – além disso, é uma excelente maneira de poder ser mais ativo no trabalho. Combinando inspirações profundas com movimentos fluídos, o Tai Chi pode ajudar a relaxar e, eventualmente, melhorar a produtividade no local de trabalho. Pode experimentar alguns exercícios simples durante o almoço, ou contratar um instrutor de Tai Chi para vir ao escritório e dar umas aulas a quem queira.

 

Reuniões durante uma caminhada

Sim elas existem. Reuniões durante uma caminhada são uma grande forma de combinar exercício e trabalho. Seja a caminhar pelo escritório, ou sair e caminhar com alguns colegas, as reuniões a caminhar podem ajudar a aumentar a criatividade e fazer com que se mexa. Caminhar é uma das melhores coisas que se pode fazer para contrariar os efeitos de estar sentado o dia todo e ajuda a melhorar a comunicação entre o staff.

 

Fale com outros

É muito fácil enviar um e-mail a alguém com uma questão, ou com um documento importante anexado. Em vez disso, procure falar com essas pessoas pessoalmente. Além de fazer uma pequena pausa do seu ecrã, faz ainda algum exercício enquanto se desloca para ir ter com esses colegas, e pode ainda melhorar a sua relação com eles.

Use a hora de almoço

A hora de almoço é perfeita para exercitar. Em vez de comer qualquer coisa e sentar-se novamente na sua secretária, saia do escritório e dê um passeio. Convide colegas para irem consigo, de forma a conhecê-los melhor ou, caso não arranje ninguém, vá sozinho. Irá, com certeza, sentir os benefícios de refrescar as ideias e irá sentir-se menos stressado por passar algum tempo afastado do escritório.

Incluir exercício físico na sua rotina de trabalho tem um efeito muito positivo na sua saúde. Desde exercícios simples, que pode fazer no seu local de trabalho, ou mesmo saindo para uma caminhada e para quebrar um pouco a rotina, poderá contar com bons resultados no futuro.

Já todos ouvimos falar do Princípio de Pareto ou da Regra dos 80/20. Mas sabe onde nasceu esta teoria? E tem noção de que provavelmente a implementa inconscientemente no seu dia a dia?

Já todos ouvimos falar do Princípio de Pareto ou da Regra dos 80/20. Mas sabe onde nasceu esta teoria? E tem noção de que provavelmente a implementa inconscientemente no seu dia a dia?

Comecemos pela origem: o conceito do Princípio de Pareto surge de uma observação do economista Vilfredo Pareto, que no início do século XX, constatou que 80% dos terrenos em Itália eram detidos por 20% da população.

Após vários testes, verificou-se que este conceito tinha aplicabilidade nas mais diversas áreas:

  • 80% das vendas da empresa são asseguradas por 20% dos clientes;
  • 80% das reclamações surgem de 20% dos clientes;
  • 80% do tempo e dos recursos são consumidos por 20% do trabalho;
  • 80% da área de armazenamento é ocupada por 20% do stock;
  • 80% dos problemas vêm de 20% dos colaboradores;
  • 80% das vendas online vêm de 20% dos canais;
  • 80% de resultados vêm de 20% do tempo investido.

Claro que isto não é uma ciência exata, mas a verdade é que o Princípio de Pareto é considerado uma boa prática de gestão nos dias que correm. E isso deve-se ao princípio subjacente a este conceito: foque-se no mais importante.

Foco: um segredo ainda muito subvalorizado

 

O que o Princípio de Pareto nos ensina é que a proporção entre esforço e recompensa não são proporcionais. A maior parte do que fazemos acrescenta pouco valor e apenas uma pequena parte do nosso trabalho tem um impacto relevante nos resultados finais.

Quem nunca sentiu que chegou ao fim do dia sem ter conseguido concluir as tarefas que tinha planeado? Por mais treino que tenhamos em focar-nos no essencial, já todos nós passámos por isto. E o pior é que, mesmo planeando o nosso trabalho, muitas das vezes arriscamo-nos a não conseguir acrescentar tanto valor como gostaríamos.

Como pode, então, dar a volta a este problema?

É precisamente o que pretendemos ajudá-lo a descobrir.

1 - Perceba a sua missão e objetivo de médio prazo

 

Qual é, realmente, a sua missão? Qual é a área em que pode acrescentar mais valor no longo-prazo?

Quer trabalhe em nome individual, quer seja parte de uma equipa, é essencial pensar no seu papel. Perceber o seu propósito, a forma de acrescentar valor aos seus clientes, à sua equipa ou à sua empresa, é a primeira coisa a fazer.

Lembre-se que a sua missão é algo maior do que as suas tarefas diárias. A missão implica que pense um pouco sobre o que quer e o que pode alcançar no futuro.

Se não começar por refletir sobre isto, arrisca-se a focar-se nos 80% que não importam, nas tarefas rotineiras que preenchem a maior parte da sua agenda.

Por isso, a primeira coisa a fazer é tirar um tempo para refletir e responder às seguintes questões:

- Em que áreas acrescenta mais valor?

- O que é que quer ter alcançado daqui a 5 anos?

2 - Defina metas e objetivos

 

Nos dias de hoje, quase todas as áreas são tão imprevisíveis que planear se tornou um exercício de futurologia. E sendo assim, “porque me estão a dizer para fixar metas e objetivos?”, pergunta.

E a resposta é simples: porque só com este planeamento nos focaremos no que realmente acrescenta valor e permite executar a nossa missão.

Será obrigado a mudar de caminho várias vezes ao longo do percurso, mas se souber quais as suas metas continuará a trabalhar na direção certa. E, desta forma, saberá onde investir o seu tempo.

Por exemplo, se quiser ser um profissional de referência na sua área, provavelmente terá de começar a preparar uma estratégia que aumente o seu networking. E, provavelmente, deverá procurar alguma formação que o permita passar de nível. Este tipo de coisas, não são as tarefas diárias com que se tem preocupado, pois não? Então é altura de pensar nelas.

Portanto, já definiu a sua missão e onde quer estar daqui a 5 anos. Agora é só andar para trás no tempo. Pense:

- Se daqui a 5 anos quer estar onde definiu, onde tem de chegar daqui a 4 anos? E daqui a 3? E daqui a 2? E daqui a 1?

 3 - Controle e ajuste

 

Uma vez definidas essas metas e objetivos, passamos à fase de implementação. Procure guardar sempre, pelo menos, 20% do seu tempo para se dedicar a atividades que o deixarão mais próximo de atingir a sua missão e os seus objetivos de médio prazo.

Mas o que acontece se neste trimestre não tiver conseguido atingir as metas a que se propôs? Simples: terá de correr o dobro no próximo trimestre ou de distribuir esses objetivos para recuperar o atraso ao longo dos próximos períodos.

Por isso mesmo é tão importante planear: até podemos não cumprir o plano a 100%, mas só sabemos se estamos no caminho certo se o tivermos delineado anteriormente. Fica mais claro se estamos a fazer aquilo em que acrescentamos valor, ou se nos perdemos nas micro-tarefas do dia a dia.

4 - Analise se é possível aumentar o foco

 

Já definido o caminho, os objetivos, e percebendo o ritmo a que vai, é o momento de perguntar: estará suficientemente focado onde faz a diferença?

Se o Princípio de Pareto nos diz que 80% do valor provém de 20% do esforço... Será que consegue acelerar o ritmo de aprendizagem e aumentar ainda mais o valor se focar 50% do seu tempo nas atividades que mais diferença fazem? Se sim, como o pode fazer?

Isto nem sempre será possível. Mas lembre-se: se conseguir adotar o Princípio de Pareto na sua vida, acrescentará mais valor e aprenderá mais depressa do que os seus concorrentes e, em última instância, isso irá traduzir-se em melhores resultados.

5 - Aumente a produtividade

 

Depois desta análise, é o momento de passar à prática. Pergunte-se: como é que pode aumentar a sua produtividade?

Dependerá de caso para caso, mas deixamos uma lista de boas práticas que poderá ajudar a identificar fontes de otimização do seu trabalho:

- Já procurou automatizar tarefas rotineiras? Se tem tarefas que se fazem da mesma forma, seguindo as mesmas regras diariamente, provavelmente elas serão automatizáveis. Procure ferramentas como o Zapier ou o IFTTT, que  podem ser ótimas formas de automatizar as tarefas rotineiras e lhe permitem ganhar tempo para acrescentar valor onde realmente faz a diferença.

- Já procurou softwares que ajudem a organizar o seu trabalho? Ferramentas de gestão de projetos e de tarefas não faltam na internet, muitas vezes de forma gratuita. Seja a nível individual ou de equipa, se ainda não utiliza algo deste género para planear o seu trabalho, provavelmente está a desperdiçar uma ótima ferramenta para aumentar a sua produtividade.

- Já define os seus principais objetivos semanais e separa-os entre objetivos estratégicos e operacionais? Se só faz uma das partes, ainda tem por onde melhorar. Nunca se esqueça do médio e do longo prazo.

- Atende sempre o telefone mesmo que esteja a meio de uma tarefa de elevada concentração? Não subestime o poder do foco. Por vezes, mais vale colocar o telemóvel em silêncio e terminar o que tem para fazer, do que estar permanentemente a ser interrompido e levar o dia todo a fazê-lo.

- Tem todas as ferramentas de que precisa para não perder tempo com o que não interessa? A cadeira onde está é confortável? A impressora não falha na hora H? Há uma certa beleza em quando tudo funciona quando deve e tem de funcionar. Ferramentas obsoletas e material de escritório desconfortável ou pouco funcional podem ser dos maiores entraves à produtividade sem que nos apercebamos disso. Nesse caso, talvez seja bom dar uma vista de olhos nos nossos últimos folhetos e na loja online da Staples, para encontrar o melhor material de escritório para o seu negócio.

Conclusão

 

O Princípio de Pareto está longe de ser uma fórmula matemática para o sucesso. Mas interiorizar a importância do foco no médio prazo é essencial em todas as áreas da nossa vida, principalmente no que diz respeito ao sucesso profissional.

No dia em que sentirmos que, o que está à nossa volta controla o nosso dia a dia, talvez seja o momento de parar. Afinal de contas, se não controlarmos o nosso destino arriscamo-nos a perder 80% da nossa vida a fazer coisas que não nos fazem - nem a nós nem a ninguém - felizes.

Ao fim de oito horas de trabalho no escritório, todos experienciamos certos incómodos e dores, especialmente a nível muscular, no final do dia. No entanto, com algumas dicas e com o material de escritório certo, isto poderá tornar-se um problema do passado.

Dicas de ergonomia para combater as dores associadas a longas horas no escritório

 

Ao fim de oito horas de trabalho no escritório, todos experienciamos certos incómodos e dores, especialmente a nível muscular, no final do dia. No entanto, com algumas dicas e com o material de escritório certo, isto poderá tornar-se um problema do passado.

 

1. Como posso reduzir as dores de cabeça no trabalho?

 

Um dos problemas mais comuns no escritório moderno é a dor de cabeça, que pode durar horas a fio. Para resolver este problema que nos faz perder imenso tempo, temos algumas sugestões que podem ajudar a combater a causa deste incómodo.

Primeiro que tudo, manter-se hidratado é extremamente importante. Desidratação é a causa por trás de uma série de problemas no nosso corpo, entre elas, as dores de cabeça e enxaquecas.

Se o problema permanecer, deverá considerar a forma como a sua secretária está organizada. O stress causado na nossa visão, por exemplo, também é um fator relacionado com as dores de cabeça, por isso deverá certificar-se que o monitor do seu computador está ao nível dos olhos. Se necessário, poderá recorrer ao auxílio de um suporte de elevação para colocar o monitor à altura certa, mas será também preciso ter em conta a distância a que este se encontra de si. Se em vez de um computador fixo, utiliza um portátil, então um suporte de elevação para computadores portáteis poderá ajudá-lo a manter o computador numa posição mais confortável para trabalhar.

Ao adotar estas medidas, irá efetivamente reduzir o cansaço nos olhos e evitar as dores de cabeça.

2. Como posso reduzir a dormência nos pulsos enquanto escrevo?

 

Por passarmos tanto tempo em frente a um computador no escritório, acabamos por não nos aperceber do mal que podemos estar a causar às nossas mãos e pulsos, até começarmos a sentir um pequeno incómodo ou dor, devido à quantidade de horas que ficamos a usar um teclado. Para nossa sorte, há pequenas mudanças que podemos fazer para reduzir este risco.

Um teclado ergonómico é desenhado para acomodar a posição natural das mãos, com um contorno que permite descansar os pulsos. Isto faz reduzir o cansaço e o risco de certas doenças, como a síndrome do túnel carpal.

Como alternativa, pode também considerar um apoio de pulsos ergonómico, que o ajuda a descansar os braços enquanto usa o teclado. Combinando estas soluções com um tapete de rato ergonómico que, diminui a possibilidade do aparecimento de outros problemas.

3. O que posso fazer para diminuir as dores de costas?

 

A dor de costas é um dos tipos de dor mais comuns relacionados com o estar sentado à frente de uma secretária por dias inteiros. Há diversas opções para reduzir este problema.

Sentar-se corretamente e fazer pequenas caminhadas para esticar os músculos das costas são literalmente os primeiros passos que deve considerar. Mover-se irá libertar os seus músculos da tensão que acumula ao estar sentado por longos períodos de tempo, e pode aproveitar a oportunidade para se refrescar.

Para evitar a dor lombar, uma medida preventiva é a aquisição de uma cadeira ergonómica. Estas cadeiras permitem que se sente confortavelmente, enquanto o ajudam com a postura. Completamente ajustáveis, podem ser personalizadas para si, de modo a impedir o desenvolvimento de dores na coluna.

4. Como posso prevenir dores nas pernas enquanto estou no escritório?

 

Muitas pessoas têm a infeliz experiência de dores e incómodos nas coxas e canelas por ficarem imóveis por longos períodos de tempo.

Se a quantidade de trabalho o impede de fazer uma pequena caminhada pelo escritório, ter uma zona de trabalho com espaço suficiente para esticar as pernas é essencial. A última coisa que precisa é de ficar com as pernas doridas, por isso, certifique-se que tem espaço para mover as pernas de vez em quando para manter o sangue a circular.

Se não consegue encontrar uma posição correta para descansar as pernas debaixo da mesa, existem apoios ergonómicos para os pés que ajudam a circulação sanguínea das pernas enquanto está sentado.

Muitos dos problemas associados com horas sentado à frente duma secretária podem ser evitados, especialmente, com tantas soluções ergonómicas disponíveis para escritório, que poderão auxiliá-lo a tornar o seu espaço de trabalho mais saudável para si e para os seus colegas.

Para além das horas normais de escritório, muitos utilizam o seu local de trabalho para socializar, comer e até mesmo dormir, e dado o tempo que passamos nestas divisões, é natural que o ambiente do nosso trabalho tenha impacto no nosso bem-estar. Desde baixas até acidentes no trabalho, as regras de higiene e segurança são extremamente importantes para manter os trabalhadores saudáveis e felizes.

Lista de material essencial para um escritório mais próspero e saudável

Para além das horas normais de escritório, muitos utilizam o seu local de trabalho para socializar, comer e até mesmo dormir, e dado o tempo que passamos nestas divisões, é natural que o ambiente do nosso trabalho tenha impacto no nosso bem-estar. Desde baixas até acidentes no trabalho, as regras de higiene e segurança são extremamente importantes para manter os trabalhadores saudáveis e felizes.

A aplicação desta política no trabalho é um começo, pois define o protocolo que os empregados devem seguir para manter o local de trabalho seguro e impecável. Disponibilizar o equipamento ideal, para os seus funcionários utilizarem diariamente para arrumação ou limpezas, é tudo o que é necessário.

Aqui estão algumas coisas que deverá manter sempre em stock para manter os seus trabalhadores felizes e saudáveis:

Papel Absorvente/Rolo de cozinha

Desde a irritante gota de água que salpica, até ao copo entornado, o papel absorvente é a solução rápida para secar superfícies. Infelizmente, até os mais pequenos derrames de líquidos podem, por vezes, significar grandes danos, portanto é fundamental que mantenha alguns rolos guardados para caso de emergência.

Ignorar o derrame de uma grande quantidade de líquido pode aumentar o risco de aparecimento de bolor, se não for tratado de forma rápida e eficiente. É importante ter atenção para estes pormenores, pois a exposição a estes agentes fúngicos pode causar reações alérgicas e infeções nos seus funcionários. Se detetar algum problema que possa criar humidade, vale sempre a pena avisar o seu supervisor.

Produtos de limpeza

Grande parte do dia é passado no escritório e em frente à secretária. Logo muitas das superficies que utilizamos e manuziamos acumulam sujidade, como o teclado, o telefone e até o rato.

Além disso, o facto de querer-mos fazer frente a todo o trabalho e dar resposta a todos os pedidos, faz com acabemos por fazer algumas refeições sentados à secretária. Inevitavelmente contribuimos para a o aumento da sujidade.

Produtos de limpeza e desinfetantes deverão estaracessíveis a todos os funcionários, juntamente com toalhas para limpar superfícies como o telefone ou o rato do computador. Promover a importância da higiene no trabalho, desde salas partilhadas, à secretária individual, irá certamente manter a equipa mais saudável.

Kit de primeiros-socorros

Até o mais pequeno arranhão ou corte de papel requer tratamento para evitar problemas sérios. É extremamente importante certificar-se que todos os funcionários têm conhecimento de onde poderão encontrar um kit de primeiros socorros. Para além disso, os produtos médicos encontrados nestes kits podem expirar, por isso deverá verificar com alguma regularidade as datas de validade destes produtos para confirmar o uso seguro dos mesmos.

Desinfetante para as mãos

Com o propagar de gripes, tosses e outras condições médicas pelo escritório, é crucial reforçar a importância de determinados hábitos na prevenção de doenças, tais como lavar as mãos frequentemente.

Líquidos antibacterianos para as mãos são uma solução rápida e eficaz no combate aos germes, e ter alguns doseadores no local de trabalho pode encorajar os seus funcionários a manter as mãos limpas. Fornecer um guia de como lavar as mãos corretamente em locais como a cozinha comum, e as casas de banho, também são uma boa sugestão para habituar os seus trabalhadores.

Bengaleiros

Manter casacos, guarda-chuvas e malas fora do caminho de passagem reduz eficazmente o número de acidentes no trabalho. Facilmente uma pessoa se distrai enquanto caminha pelo escritório, e são nesses momentos que uma mala, inocentemente pousada no chão, pode transformar-se numa ameaça para a segurança de um empregado. Por este motivo, ter bengaleiros ou outro tipo de arrumação, para os funcionários colocarem os seus pertences, irá manter os corredores livres de perigo.

Caixotes de lixo

Deitar fora o lixo, que tanto pode ser uma casca de banana, uns papéis ou embrulhos, é outra forma de motivar o staff a manter o seu local de trabalho limpo e organizado, logo, livre de sujidade. Disponibilizar caixotes do lixo de fácil acesso às secretarias e em divisões partilhadas vai certamente encorajar os seus funcionários a dispensar coisas que já não necessitam.

Remover o lixo dos caixotes, ao fim do dia, é também importante para impedir o aparecimento de odores na manhã seguinte, ou até mesmo alguns insetos.

Pequenas mudanças no local de trabalho podem, por estes motivos, ser a diferença para uma equipa mais feliz e saudável, logo mais produtiva.

Quer tenha uma pequena empresa ou trabalhe em casa, a saúde e a segurança no local de trabalho...

Quer tenha uma pequena empresa ou trabalhe em casa, a saúde e a segurança no local de trabalho são parte integrante da atividade diária. No local de trabalho, a segurança pessoal e a segurança da empresa são igualmente importantes, seja num espaço com 2 ou 2000 colaboradores. Compreender as etapas que é necessário seguir transmite tranquilidade e segurança a si, aos seus colaboradores atuais e aos futuros, caso a sua empresa comece a crescer.

Embora ninguém goste da ideia de implementar processos ou de aderir aos mesmos, esta é uma etapa crucial para o seu negócio. Conceber um programa de saúde e de segurança a implementar pode ajudar a identificar perigos e eliminar situações perigosas, mesmo antes de surgirem. Este programa pode também estimular a formação de colaboradores e auxiliar na identificação de equipamento que tenha de ser atualizado ou substituído. Acima de tudo, importa demonstrar que pretende passar das palavras à ação. Efetue uma revisão ao escritório e envolva os colaboradores para que saibam que pretende tornar o seu local de trabalho num ambiente seguro.

Ao efetuar a revisão ao escritório, é importante salientar que o tipo mais comum de acidentes no local de trabalho inclui escorregar, tropeçar e cair. É importante certificar-se de que os corredores são mantidos livres da confusão de cabos; deverá esticá-los e fixá-los, caso necessário. Proteger-se contra acidentes durante o transporte de documentação ou de chávenas de café significa que deve assegurar-se de que não existem esquinas com ângulos mortos. Isto aplica-se igualmente a superfícies com pavimento; a instalação de superfícies antiderrapantes, como alcatifas, pode ajudar a reduzir este risco. Por fim, a maior causa de quedas no local de trabalho: equilibrar-se numa cadeira de escritório com rodas. É sempre necessário chegar àquela pasta na prateleira superior, pendurar o prémio um pouco mais acima, alcançar os biscoitos bons na cozinha. Invista num escadote pequeno e robusto para evitar este incidente a qualquer custo.

As lesões ergonómicas são as mais comuns num cenário de escritório. Tanto os elementos da direção como os colaboradores passam a maior parte do dia sentados a uma secretária, a escrever no computador e, portanto, estão sujeitos a lesões relacionadas com distensões, postura e movimentos repetitivos. Poderá ser difícil identificar estas lesões. No entanto, ao efetuar algumas pequenas alterações no escritório, é possível evitá-las. O “tamanho único” não se aplica a estações de trabalho e, como tal, é importante poder ajustar a secretária, a cadeira, a altura do ecrã, etc., para garantir uma postura mais confortável enquanto está sentado. O primeiro passo é tornar o mobiliário ajustável; o segundo é garantir que sabe ajustar para a posição ergonómica mais correta. Com isto em mente, certifique-se sempre de que os seus pés estão confortavelmente apoiados no chão e que os braços estão num ângulo de 90° em relação ao seu corpo e à secretária.

Muitas vezes, a higiene é uma área negligenciada na promoção de um local de trabalho seguro e saudável. Isto é de particular interesse num pequeno escritório ou para pessoas que trabalham em casa, uma vez que pode não existir uma pessoa responsável pela limpeza das áreas comuns. Manter as cozinhas e as casas de banho limpas pode ser tão simples como fornecer sprays antibacterianos e toalhetes de papel descartáveis. Estes produtos também podem ser úteis para manter as secretárias limpas e sem pó. Garantir que as áreas partilhadas estão sempre imaculadas é um pequeno passo para a criação de um ambiente saudável e sem germes para si e para os seus colaboradores.

As etapas descritas acima são apenas um exemplo de algumas etapas importantes a considerar, independentemente da dimensão do seu escritório ou do número de pessoas que emprega. Assegurar que tem um programa de saúde e segurança implementado garante um ambiente de trabalho seguro, mas é também um passo essencial para ponderar questões mais relevantes que poderá ainda não ter considerado. Evitar situações que aumentam o risco de quedas no local de trabalho, implementar práticas ergonómicas de forma a criar uma estação de trabalho confortável e limitar o risco de bactérias mantendo um ambiente limpo e sem germes significa que está a proporcionar um local de trabalho seguro e saudável para si e para os seus colaboradores, resultando num local de trabalho produtivo.

Um escritório tradicional traz à memória, pessoas confinadas em cubículos ou sentadas à volta...

Um escritório tradicional traz à memória, pessoas confinadas em cubículos ou sentadas à volta de grandes conjuntos de secretárias. Mas agora surgiu uma nova tendência onde as pessoas mais preocupadas com a postura e a saúde, optam por trabalhar numa secretária de pé durante longos períodos do dia. Se está a ponderar os prós e contras de ambas, há mais em que pensar do que apenas, pés doridos.

Secretárias tradicionais

Todos nos habituámos a curvarmo-nos sobre as nossas secretárias para cumprir um prazo, independentemente das recomendações  de saúde e segurança. Naturalmente, não corremos o perigo de nos tornarmos, da noite para o dia, o “Corcunda de Notre Dame” do nosso escritório. Contudo, o facto de passarmos longos períodos de tempo sentados, tem efeitos a longo prazo que não podem ser negligenciados, tais como, músculos doridos, dores de costas e até doenças graves, como doenças cardíacas ou diabetes.

Apesar disso, trabalhar sentado também tem aspetos positivos. Se uma pessoa for correr ou ao ginásio na hora de almoço, com certeza, irá preferir sentar-se numa secretária para evitar sobrecarregar os músculos. O descanso e a recuperação de exercícios físicos extenuantes são os principais benefícios de se estar sentado, especialmente, se seguirmos as normas de ergonomia para uma postura correta. Para as mulheres grávidas ou pessoas com algum tipo de problema nas pernas (p. ex. pessoas com varizes) é fundamental que possam estar sentadas a uma secretária.

Vale a pena investir numa cadeira ergonómica, que seja boa tanto para o conforto como para a postura e possa prevenir e até corrigir problemas nas costas ou pescoço.

Dica: Todos somos diferentes, por isso, precisamos de uma cadeira à nossa medida. Uma cadeira ideal deve poder ajustar-se à sua altura e alcance, com regulação de altura do assento e braços, bem como a inclinação das costas. Se o seu orçamento não dá para substituir as cadeiras que tem atualmente, pondere comprar um apoio lombar ou uma almofada inclinada.

Secretárias de pé

Quando está sentado na sua secretária durante o dia inteiro e, por vezes, também à  hora de almoço, pode parecer que já tem uma ligação física e mental com a sua secretária. Por isso, de que forma é que a mudança para uma secretária de pé lhe poderá dar mais liberdade?

Uma secretária de pé tem benefícios físicos e mentais. Por exemplo, quem sofre de dormência nas pernas quando fica muitos períodos sentado pode notar uma redução dessa sensação, enquanto outras pessoas podem sentir-se menos preguiçosas.

Um benefício imediato é o aumento da concentração. Quando uma pessoa está com algum bloqueio criativo não deve ficar sentada a matutar na situação. Ao invés, deve levantar-se porque isso ajuda a que o sangue flua imediatamente para o cérebro e desperte a criatividade. Além disso, uma pessoa em pé queima muito mais calorias do que se estiver sentada.

Dica: Uma secretária de pé ajustável deve ser colocada de forma a que o seu computador fique a cerca de meio metro dos seus olhos. Para ver de forma confortável o que está no ecrã, deve olhar em frente ou ligeiramente para baixo. A sua secretária deve estar a uma altura em que os seus cotovelos possam descansar a uma posição de 90 graus.

O melhor dos dois mundos

Pode ser um pouco complicado mudar imediatamente de uma secretária tradicional para uma secretária de pé, mas pode optar por intercalar as duas opções ao longo do dia. Tente encontrar o equilíbrio ideal mudando entre os dois tipos de secretária frequentemente para ver com qual se sente melhor. Comece com 20 minutos sentado, seguido de 20 minutos em pé e faça um intervalo de 15 minutos depois de 2 horas. Se tiver que ir a uma reunião rápida, fique de pé para estar ativo, uma vez que assim mantém o sangue a fluir e pode ajudar à criatividade.

Talvez, faça sentido ter uma secretária normal e outra para estar de pé mas, se tiver pouco espaço, talvez isso não seja possível. Um computador de trabalho ajustável e um sistema de montagem na parede podem ser a chave nestas situações, ao permitir-lhe trabalhar no mesmo espaço sentado ou de pé, conforme quiser. Esta é uma solução bastante cara, mas dá-lhe liberdade de escolha e  minimiza o desconforto e o aparecimento de dores resultantes do facto de estar muito tempo numa ou noutra posição. A produtividade e a criatividade agradecem.

Dica: A sua secretária necessita de duas prateleiras – uma para o monitor e outra para o teclado – para que não faça demasiada pressão no pescoço e nos braços. As dimensões da sua secretária devem deixar espaço suficiente para que se sinta confortável em pé e também tem que ter espaço para um telefone e os materiais de escritório necessários.

Qualquer que seja a sua opção, certifique-se de que é a adequada para si e para os seus colegas.

Quando tiver que escolher o papel para o seu escritório, tenha em conta a finalidade do papel.

Peso do papel

Quando tiver que escolher o papel para o seu escritório, tenha em conta a finalidade do papel e o utilizador final. O papel padrão é ótimo para uso interno, enquanto para apresentar propostas a clientes, o papel mais pesado confere uma maior sensação de qualidade.

Tipo Peso Equipamento recomendado Utilização recomendada Vantagens
Padrão 75 gramas Máquinas fotocopiadoras

 

Faxes p/ papel normal

Faxes

 

Rascunhos

Impressão de e-mails

Fotocopiadoras de alta velocidade

Resistente a obstruções

 

Mais económico

Funciona na maioria dos equipamentos

Médio 80-90 gramas Máquinas fotocopiadoras

 

 

Impressoras jato de tinta ou a laser

Propostas

 

Apresentações

Impressões frente e verso

Documentos para clientes

 

Mais pesado

 

Mais versátil

Acabamento suave

Menos transparente

Funciona em todas as máquinas de escritório

Pesado 105-120 gramas Impressoras jato de tinta ou a laser

 

Impressoras de laser a cores

Folhetos

 

Impressões frente e verso

Apresentações profissionais

Documentos de grande cobertura

 

Mais pesado

 

Acabamento mais suave

Melhores cores

Nada transparente

 

 

Brilho

 

O brilho é a medição da quantidade de luz que é refletida pelo papel. Quanto maior o número, mais brilhante é o papel e, de uma forma geral, mais nítidos serão o texto, as imagens e as cores.

A maioria das marcas de papel medem o brilho usando uma das seguintes escalas:

 

Escala dos Estados Unidos (TAPPI) 92 96 97 98 100
Escala da União Europeia (ISO) 104 107-108 109 110-111 112

 

Papel ecológico

Papel certificado FSC

O Forest Stewardship Council (FSC) é um grupo internacional sem fins lucrativos empenhado em promover uma gestão responsável das nossas florestas. Este Conselho estabelece elevadas normas com vista a garantir que as atividades florestais são realizadas de forma a respeitar o ambiente, beneficiar as comunidades e promover a sustentabilidade económica.

Papel reciclado

Os avanços tecnológicos registados fazem com que seja praticamente impossível ver a diferença entre o papel reciclado moderno e o papel padrão em termos de qualidade de acabamento e desempenho. A recolha e conversão do papel reciclado, fazem com que a sua produção seja mais cara. Mas a sua reutilização, significa que menos resíduos são enviados para aterro e a eliminação de produtos com cloro do processo de produção, faz com que seja mais amigo do meio ambiente.

Papel sem ácidos

Este tipo de papel resiste ao amarelecimento ao longo do tempo, tornando-o ideal para efeitos de arquivo.

Comparar Produtos

Staples