A importância de tirar apontamentos utilizando caneta e papel
Dicas e Sugestões

A importância de tirar apontamentos utilizando caneta e papel

Um simples caderno foi durante anos a ferramenta de escrita e organização no local de trabalho, mas com os avanços tecnológicos, cada vez mais se procura utilizar um portátil ou computador para tirar apontamentos.

Manter a agenda num formato digital aparenta ser um método mais eficiente, mas será que significa que é a melhor forma para se manter organizado?

Um estudo realizado pela Associação de Ciências Psicológicas em 2014, confirmou que quando os estudantes tiram os seus apontamentos em papel, têm maior facilidade de se lembrarem do conteúdo mais tarde, comparando com os alunos que optam por escrever no computador. Apontamentos em papel são melhores para a memória, pois o texto escrito à mão é reformulado com palavras próprias. Isto permite que o cérebro recrie os processos de pensamento e emoções, e também o seu conteúdo, o que reforça ainda mais a importância da escrita.

De acordo com a Professora Anne Margen da Universidade de Stavanger na Noruega, diferentes partes do nosso cérebro são usadas enquanto escrevemos à mão. Ao combinar as nossas capacidades motoras, com a sensação física de usar um lápis e uma folha de papel, o nosso cérebro recebe mais informação – algo significativamente diferente quando utiliza um teclado.

Deixamos aqui os motivos pelos quais escrever à mão os seus apontamentos, num caderno, é mais benéfico, e os pontos onde o papel triunfa sobre a era digital.

Mais pessoal

Ao criar os seus próprios lembretes e dicas para memorizar as suas notas e apontamentos, criará um sistema de notas exclusivo para si.

Escrever à mão pode também gerar bons hábitos, como fazer uma lista de compromissos no início do dia. Se tem por hábito fazer planos com antecedência para se manter organizado, um bullet journal é uma boa opção para o ajudar a melhorar a sua produtividade. Este método permite que se mantenha organizado ao tirar apontamentos, e pode ser personalizado a seu gosto. É uma excelente forma de se manter a par do progresso dos seus trabalhos, e também da sua agenda.

É privado

Um caderno diário é algo pessoal, com informação incluída só para si. Desde que seja bem arrumado, a sua informação continuará privada.

Por outro lado, diários eletrónicos são normalmente ficheiros partilhados, o que traz os seus benefícios para marcar encontros e reuniões, mas também podem ser um pouco intrusivos.

Sem lugar para erro

Todos nós já passámos por algo deste género: confiar cegamente na tecnologia, e acabar com documentos importantes do trabalho, e datas da agenda pessoal, tudo misteriosamente apagado. Com um diário, ou um organizador pessoal, pode registar qualquer coisa sem o medo de perder a informação. Nesse aspeto, uma simples caneta e uma folha de papel podem mesmo ser mais confiáveis que a tecnologia.

Apontando ideias

Tirar nota das coisas à medida que elas surgem é uma boa forma de planear e de ser mais organizado, mas por vezes acaba mesmo por fazer apenas uns rabiscos. Apesar de poder parecer algo desorganizado, uma pesquisa feita na Plymouth University descobriu que esses mesmos rabiscos podem ajudar a memorizar.

Pode também despertar a sua criatividade através de listas e rascunhos, podendo mesmo desencadear, subconscientemente, uma ideia ou duas, ao escrever no papel.

Prazer Visual

Os que já estão habituados ao uso de um diário pessoal sabem que há algo de otimístico e excitante, no que toca a comprar um novo caderno no início do ano – novo em folha, limpo, páginas prontas a serem utilizadas para datas, ideias e notas importantes. E todas aquelas novas ideias e sentimentos vão permanecer para sempre documentados e prontos a ser usados como pontos de referência.

A escolha de um diário digital, ou em papel, vai depender inteiramente da sua preferência. Há vantagens em ambos os métodos e, dependendo da sua rotina, um será mais vantajoso que o outro.